Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 1 maio 2011

Encontro reúne quase 200 twitteiros em Jaraguá do Sul

01 de maio de 2011 0

O 4º Encontro Twitter JGS surpreendeu organizadores (@maxpires e @r_3, na foto acima), apoiadores e, claro, participantes que estiveram no Sacramentum Pub, em Jaraguá do Sul, na tarde deste sábado. Mais de 200 twitteiros da cidade aproveitaram para trocar contatos, conhecer pessoas, se divertir e, acredite, twittar.

Quem apostou que o encontro seria uma boa conversa offline, errou. Uma infinidade de iPhones, iPads, smartphones e notebooks invadiram o  espaço e mostraram que o evento foi mesmo prestigiado por quem não deixa a tecnologia de lado e aproveita qualquer momento para manter sua timeline atualizada.

O estudante Alex Aguinaldo (@aleeexoficial), de 21 anos, é um dos que levou o notebook para não deixar de twittar, mesmo no encontro. Usuário do microblog desde 2004, usa a ferramenta para conversar com os amigos, trocar informação e, claro, marcar festas. Sabe o número de seguidores de cor e, garante, só segue quem o segue. “No meu twitter antigo, eu seguia todo mundo e vi que não era legal”, contou logo no ínicio do encontro.

Priscila Schneider (@prischneider), de 18 anos, dividiu a mesa com Alex mas seguiu a dica de não levar o computador para sim interagir no mundo real. E conseguiu. A estudante de direito conheceu novos amigos e claro, garantiu mais seguidores.

Suyan Hotz (@suyan_h), 16, já tinha ido a outro encontro e não levado o laptop. “Dessa vez, trouxe o meu e estou aproveitando muito mais. Já conheci gente pessoalmente que só seguia pelo Twitter”, contou. A amiga dela, Larrisa Tambozetti (@laritambozetti), 18, usa o microblog como diário, detalhando o dia a dia, mas também para saber de eventos, conhecer pessoas e seguir os passos dos famosos. Desse grupo das meninas, Camila Brandalyze (@cbrandalyse), 16, é outra que levou o computador para twittar do evento.
E isso que parece fanatismo para os mais desavisados é só um novo comportamento de uma geração que usa as redes para entrar em contato com o mundo. E, no caso dessa turma, a regra básica é definida por Camila. “A gente só segue quem é legal”.
Jucinei Ignowski (@jucineibikejump), 24, levou o computador e, ao lado das meninas, não parou de twittar. “O evento estava muito bom. Não vim para ganhar mais seguidores, e sim para me divertir. E consegui”.

Se eles vieram apenas se divertir, teve gente que veio também trabalhar. Jhonny Louis (@TwitJhonny) é um jovem blogueiro que aproveitou o encontro para divulgar a loja onde trabalha. “Também encontrei muitos amigos que não via há muito tempo”, completou.

Outro que aproveitou o evento para “trabalhar” foi o fotográfo Chan, que mora há 12 anos em Jaraguá. No encontro, fez fotos em 360° e ainda capturou imagens para um vídeo especial que está preparando sobre a cidade e vai publicar no YouTube dia 3 de maio. “Conheci muitas pessoas que me seguem e eu nem conhecia. Essa integração é fantástica”, opinou. Ele, que não tinha pretensão de aumentar o número de seguidores, pode comemorar. Saiu de lá com pelo menos 20 a mais.
O deputado estadual Carlos Chiodini (PMDB) também participou do encontro, sem pretensão de fazer campanha ou angariar seguidores e eleitores. “Achei uma ótima oportunidade de conhecer gente que só acompanhava pela internet”, disse. Para ele, o twitter é um ambiente livre que permite tanto que críticas quanto elogios sejam recebidos da mesma maneira. “Acredito muito na importância dessa democracia possível com as redes”.

Iniciativa do blog Por Acaso, o encontro conta desde o ano passado com o apoio do Museu da Weg (@weg_museu), que acredita na importância do incentivo desse relacionamento além da rede. “Esse encontro proporciona o contato pessoal e é uma ótima oportunidade para pessoas que só se conhecem na internet possam se encontrar de verdade”, pondera Caio Mandolesi, chefe de comunicação da Weg e do Museu. “Estamos de olho no futuro sem tirar o pé no passado. Cada vez mais as pessoas vão usar essa ferramenta para se relacionar ou fazer negócios”. A Weg, por exemplo, hoje tem três contas de twitter ativas, todas administradas pelo departamento de comunicação.

A Católica de Santa Catarina, antiga Unerj, apoia o evento desde a primeira edição por conta da importância que as redes sociais e as mídias digitais têm na vida de seus alunos. A coordenadora de Marketing e Comunicação da instituição, Juliana Coradin, aproveitou o encontro para divulgar o novo endereço do twitter da instituição. “O @unerj não foi desativado, porque ainda temos muitos seguidores, mas a intenção é conseguir migrar todos para o @catolicasc”. Via twitter, a instituição hoje divulga, além de informações sobre ela mesma, eventos e dados de mercado e educação.
Novo mercado

Além de participar do evento como twitteiro de plantão, Felipe Boldo (@fboldo) é representante de uma geração que encontrou na ferramenta um nicho de trabalho. É dono de uma empresa de soluções para internet e criou o grat.es, que permite sorteios coletivos via microblog.  ”Na prática, você troca um tweet pela chance de ganhar o que o anunciante está oferecendo”, explica Felipe. Com a ferramenta criada por ele, o produto ou o serviço sorteado só vai para o ganhador quando determinada quantidade de mensagens forem soltas no microblog. A ideia já foi notícia da Revista Exame e no jornal O Globo.

Taisi Schwartz (@taiiisi), de 20 anos, segue o mesmo caminho. É social midier, uma nova profissão que tem tudo para ficar. “O twitter é minha principal ferramenta de trabalho”, contou. Há dois anos, ela alimenta, de casa mesmo, redes sociais de clientes que vão desde varejistas até pessoas físicas, e administra suas contas. “Meu trabalho é entender e assumir outras identidades”, detalha. E já adianta para quem se empolgar com a novidade no mercado: “Não basta ter intimidade com a ferramenta. É preciso saber mensurar os resultados”.