Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

AN Memória de quinta: Igreja luterana em Jaraguá

08 de dezembro de 2016 0
LUIZ ANTONIO GRUBBA/ANTIGAMENTE EM JARAGUÁ DO SUL

LUIZ ANTONIO GRUBBA/ANTIGAMENTE EM JARAGUÁ DO SUL

Jaraguá do Sul, de onde vem esta fotografia enviada por Luiz Antonio Grubba e publicada no grupo Antigamente em Jaraguá do Sul, também tem imagens belíssimas do passado, como a mostrada nesta edição, da Igreja Evangélica Luterana da região central, perto dos bancos.

AN Memória de quarta: Encurtando distâncias

07 de dezembro de 2016 0
IBGE, divulgação

IBGE, divulgação

A foto desta edição, feita possivelmente na década de 1980, é de uma obra muito importante, principalmente, para os moradores que precisavam (ou precisam) circular entre as zonas Sul e Leste de Joinville: a ponte do Trabalhador, inaugurada em 9 de agosto 1980. Conta-se que houve até um concurso musical com letras compostas especialmente para a ponte, mas até hoje não se sabe quem foi o ganhador, nem qual música foi escolhida. Então fica o desafio: se você sabe algo sobre isso, conte para nós no leitor@an.com.br.

AN Memória de terça: A solidariedade como profissão

06 de dezembro de 2016 0
Reprodução

Reprodução

A fotografia desta edição é de uma instituição que causa orgulho aos joinvilenses: o Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville durante treinamento na Malharia Arp, que existiu no prédio onde hoje está o Shopping Cidade das Flores, na década de 1920. Nem mesmo os riscos à própria vida tiram dos bravos voluntários a vontade de querer ajudar os moradores em momentos difíceis. Obrigado!

AN Memória de segunda: rua Criciúma na década de 1970

05 de dezembro de 2016 0
Hans Günter Hardt, arquivo pessoal

Hans Günter Hardt, arquivo pessoal

Começando a semana, a coluna mostra foto do acervo de Hans Günter Hardt. A imagem mostra a rua Criciúma, no bairro Glória, na década de 1970, na região em frente à Serralheria Hardt e Cia. Ltda.

AN Memória de sábado e domingo: Já foi hospício e presídio

03 de dezembro de 2016 2
Fritz Hofmann, divulgação

Fritz Hofmann, divulgação

Esta foto, feita nos anos de 1940 por Fritz Hofmann, é de um lugar que não existe mais. Ela, de certa forma, mostra parte da história de Joinville e do Brasil: é o Asilo Municipal de Alienados Oscar Schneider, construído em área hoje ocupada pelo Cemitério Municipal. O asilo fechou em 1942, e o prédio passou a ser usado como presídio até 1945. O próprio Fritz frequentou as celas do local por ter cometido o “pecado” de falar em alemão quando vigorava a campanha de nacionalização.

AN Memória de sexta: A Revolução passou por Joinville

02 de dezembro de 2016 0
Arquivo Histórico de Joinville

Arquivo Histórico de Joinville

A imagem desta edição marca episódio da história do Brasil que teve passou por Joinville. A foto mostra viaturas e homens no pátio do 13º Batalhão de Caçadores, atual 62º Batalhão de Infantaria, durante a Revolução de 1930, em foto feita no dia 10 de dezembro daquele ano.

AN Memória de quinta: Floricultura em Jaraguá na década de 1990

01 de dezembro de 2016 0
José Adilson Deretti, arquivo pessoal

José Adilson Deretti, arquivo pessoal

A imagem desta quarta-feira, do acervo de José Adilson Deretti, é uma foto “novinha”. Trata-se da Floricultura Jaraguá, nos anos de 1990. Ficava na rua Domingos da Nova, 263, no Centro de Jaraguá do Sul. Atualmente, nesse local, está a Loja Koxixo.

AN Memória de terça: Tempos difíceis para o mundo

29 de novembro de 2016 0
Edenilson Nogath, arquivo pessoal

Edenilson Nogath, arquivo pessoal

Esta foto foi tirada no 13º Batalhão de Caçadores (atual 62º Batalhão de Infantaria), em 1944, durante a 2ª Guerra Mundial. O primeiro da esquerda é Paulo Nogath, nascido em Canoinhas e avô de Edenilson Nogath, leitor que enviou a foto para a coluna.

AN Memória de segunda: Navio alemão em São Francisco do Sul

28 de novembro de 2016 0
Heins Gross, arquivo pessoal

Heins Gross, arquivo pessoal

A foto desta edição foi feita na década de 1960 e enviada pelo leitor Heins Gross. A imagem mostra o navio de bandeira alemã MS Anna Rehder no Porto de São Francisco do Sul. Conta Heins que, em julho de 1969, com 17 anos, ele embarcou nesse navio e ficou direto durante quinze meses, iniciando uma vida marítima que durou doze anos.

AN Memória de sábado e domingo: Fábrica de cal no Panágua

26 de novembro de 2016 0
Reprodução

Reprodução

A fotografia deste fim de semana foi feita no início do século 20 e mostra mais uma faceta da dinâmica da economia de Joinville: trata-se de parte da fábrica de cal da Cia. Industrial na localidade de Rio Velho, na região do bairro Paranaguamirim, em 1906.