Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Aprenda a fazer (e a comer) caranguejo

06 de janeiro de 2012 21

Comer caranguejo é quase uma arte. É preciso paciência, atenção para não levar uma martelada no dedo e até técnica para encontrar a carne dentro da casca. Para o crustáceo chegar à mesa, o procedimento também não é fácil. Na hora da compra, é preciso cuidado. Os bichos são vendidos vivos e se você não prestar atenção, eles fogem.

Nesta época do ano, é comum encontrá-los até na beira da estrada. Na BR-280, por exemplo, entre São Francisco do Sul e Araquari, dezenas de ambulantes tentam a vida vendendo caranguejos. Entre o Natal e o Ano-novo, a reportagem de “A Notícia” contou 55 pontos de venda.

O pescador Odinir de Mira, 41 anos, é um dos vendedores. Ele mora desde criança na região próxima ao canal do Linguado, em Balneário Barra do Sul, e captura caranguejo, camarão e peixe. O verão é a melhor época para as vendas, mas ele afirma que a concorrência está forte. “Tem gente de fora que pega o caranguejo andando e vende. A gente vai de barco e acaba sofrendo com os preços injustos”, comenta. A dúzia sai por R$ 15.

De acordo com o médico veterinário Alexandre Muehlmann, da Vigilância Sanitária de São Francisco, o ideal é que os animais fiquem em um ambiente fechado, como uma banca ou ainda uma peixaria. “Prefira comprar os animais vivos. Se forem congelados, veja a validade.”

Depois da compra vem o preparo

O ritual de preparo dos caranguejos deve começar logo depois da compra. O dono do Restaurante Janga, de Joinville, João Ricardo Casa Filho, 58, explica os passos para se fazer uma boa caranguejada. Em uma sala longe da cozinha é feita a limpeza do crustáceo. Os caranguejos ficam em um tanque, e seu Janga explica que a maneira menos dolorida para matar o bichinho é pegar uma faca e abrir o casco. “Acho muito cruel colocar o animal direto na panela”, observa. Em seguida, é preciso retirar os órgãos sexuais do caranguejo. Os machos são os mais consumidos porque são maiores.

Depois de limpo, ele é colocado em uma banheira, onde passa por uma limpeza a jato. “O jato de água é melhor que a escovinha. O caranguejo fica muito mais limpo”, aconselha. Depois, deve seguir rapidamente para a panela. “O caranguejo estraga muito fácil. Não se pode esperar”, avisa.

No restaurante, as cozinheiras Maria Aparecida Silveira, 47, e Jocilene Casas Prust, 41, colocam no panelão os caranguejos temperos como alfavaca, sal, tomate e cebola. Trinta minutos de cozimento e está pronto.

Fizemos uma aulinha em vídeo para ajudar quem quer aprender a comer caranguejo. São dicas bem simples, mas importantes na hora de saborear esta iguaria. Ah, na hora de comer não esqueça dos instrumentos básicos: toalha, martelinho e tábua. Com certeza eles serão muito úteis.

Mais detalhes no vídeo.

Depois da compra vem o preparo

O ritual de preparo dos caranguejos deve começar logo depois da compra. O dono do Restaurante Janga, de Joinville, João Ricardo Casa Filho, 58, explica os passos para se fazer uma boa caranguejada. Em uma sala longe da cozinha é feita a limpeza do crustáceo. Os caranguejos ficam em um tanque, e seu Janga explica que a maneira menos dolorida para matar o bichinho é pegar uma faca e abrir o casco. “Acho muito cruel colocar o animal direto na panela”, observa. Em seguida, é preciso retirar os órgãos sexuais do caranguejo. Os machos são os mais consumidos porque são maiores.

Depois de limpo, ele é colocado em uma banheira, onde passa por uma limpeza a jato. “O jato de água é melhor que a escovinha. O caranguejo fica muito mais limpo”, aconselha. Depois, deve seguir rapidamente para a panela. “O caranguejo estraga muito fácil. Não se pode esperar”, avisa.

No restaurante, as cozinheiras Maria Aparecida Silveira, 47, e Jocilene Casas Prust, 41, colocam no panelão os caranguejos temperos como alfavaca, sal, tomate e cebola. Trinta minutos de cozimento e está pronto.

Comentários (21)

  • Milaini diz: 6 de janeiro de 2012

    O gente, não é assim que se faz não.
    Primeiro o caranguejo nunca deve ser morto e posto na panela e depois ferver.
    Segundo nunca se tira as genitais dos crustaceos.

    Primeiro limpam-se bem os caranguejos com uma escova ou jato de agua para que saia toda a lama deles.
    depois de limpo, jogue-os em um balde cheio de agua limpa por 3 minutos.
    em seguida escorra toda a agua e torne a encher novamente o balde, dando assim um banho geral para que nao fique nenhuma sujeira da lama nos caranguejos (VIVOS).
    Escorra a agua e reserve os caranguejos.
    Em um caldeirao coloque sal a gosto, cebola, coentro, alfavaca, salsa, óleo, e por ultimo agua.
    jogue os caranguejos VIVOS dentro do caldeirao e deixe ferver por 50 minutos.
    DICA: coloque um peso sobre a tampa do caldeirao, pois quando a agua começa a esquentar os caranguejos tendem a abrir a tampa.
    É isso ai pessoal, experimentem fazer desse jeito depois me falem como foi a melhor caranguejada que vcs ja fizeram.
    abraço e feliz ano novo a todos os meus conterraneos.

    Milaini.

  • Rodrigo diz: 6 de janeiro de 2012

    Bom, não tenho problemas em botar o animal vivo pra cozir, porém não há necessidade, e outra coisa, é IMPOSSÍVEL limpar direito o carangueijo sem abrí-lo, e consequentemente, matá-lo. Sempre preparei assim e nunca tive problemas, fica ótimo.

  • Renato G. M. diz: 6 de janeiro de 2012

    Desculpa aí, mas prefiro mesmo o modo de preparo do Janga e foi assim também que aprendi a preparar com meus pais, avós e demais familiares. Já vi muitas pessoas comendo a sua maneira Milaini, mas sério mesmo, não curto nada o seu modo de preparo, não por ser crueldade colocar os caranguejos vivos na panela, porque também não é muito legal ficar arrancando a carapaça deles, mas sim porque você não faz churrasco com as vísceras de um boi ou prepara um peixe com seus órgãos não é mesmo?
    Bom gosto é gosto é gosto, mas não deveria ter começado seu texto escrevendo “O gente, não é assim que se faz não”
    Sem mais;
    Renato G. M.

  • Mariana diz: 6 de janeiro de 2012

    Parabéns Milaini pelas suas dicas de como ser muito cruel para se alimentar!

  • Aline diz: 6 de janeiro de 2012

    Cruszes, jogar o carangueijo vivo na panela, sai fora…..o Janga é o expert nisso aqui em Joinville, não é a toa que a petisqueira dele sempre está cheia, eu acho uma DELÍCIA, não tem quem bata o tempero deles.

  • Eduardo diz: 6 de janeiro de 2012

    E olha que o cara da reportagem explicou que não os cozia vivos por piedade… parece que o cara acima não entendeu.

  • Elaine Nascimento diz: 6 de janeiro de 2012

    Concordo com a Milaini, mas prefiro fazer o caranguejo, no molho de coco, com bastante cheiro verde.

  • Anisio diz: 6 de janeiro de 2012

    Não existe diferença nenhuma entre por os caranguejos vivos para cozinhar OU arrancar sua carapaça com uma faca. Ambos os modos MATAM e geram dor no animal.

    Contudo, se colocá-los no panelão com a água fria, à medida que a temperatura for subindo a maioria se mantém inerte até morrerem. NÃO HÁ JEITO DE MATAR SEM DOR, ao menos que sejam sedados antes de irem para panela.

    No mais amigos, saboreiem o carangueijo, deve ser delicioso seja qual for a receita.

  • luciano diz: 6 de janeiro de 2012

    boa tarde,,,,primeiro so se pega macho,,,se pegar femea um dia acaba,,,e se eu ver alguem vendendo femea,,,arruma pra cabeca,,,segundo cada um come do seu jeito do meu tenque ser limpo,,,,como todos os fims de semana caranguejo,,,

  • Juliano diz: 6 de janeiro de 2012

    kkkkkkkkkkkkkkkk….jogando na panela mortos ou vivos..de qualquer forma, com dor ou sem dor…fica uma delicia…kkkkkkkkkkkkk…

  • claudio diz: 6 de janeiro de 2012

    Olá, alguem pode indicar um bom lugar em Floripa para apreciar um bom caranguejo?

  • joão diz: 6 de janeiro de 2012

    Não coloco os caranguejos vivos na panela porque quando a agua começa esquentar eles abrem a tampa colocam a garra para fora fecham o botão do gás quando a gente chega de volta estão na maior festa kkkkkkk

  • Rafael J.A. diz: 6 de janeiro de 2012

    O jeito mais TRACIDICIONAL preparado por antigos pescadores de São Chico e acredito que em outros lugares é da forma como a Milaini descreveu. Digo até mais, talvez sem os temperos, somente água e sal. Lavado, escovado e VIVO na panela. Cozinham-se no panelão várias dúzias, comem-se vários caranguejos e a conversa vai longe… Neste caso come-se somente as pernas e as garras, não se consumindo o que fica abaixo do casco. A forma do Janga é mais elaborada, comum em restaurantes mas com preço bem salgado e neste caso come-se bem pouco. O prato fica bom e pode-se aproveitar o caldo para fazer pirão. Quanto ao comentário do Renato de não se preparar alimentos com as vísceras lembro que existem vários que são preparados com as mesmas. Por exemplo, pode-se sim preparar peixes interios com as vísceras e isso é bem comum quando se volta da pesca e o alimento é assado ali mesmo na praia. Fica ótimo. Tipo receita original sabe?!, Coisa de quem conhece o alimento desde sempre a aprecia o seu sabor sem muita frescura. Cada um ao seu modo e boa caranguejada a todos!

  • Marlon diz: 7 de janeiro de 2012

    Não conheço um bom lugar em Floripa, mas aqui em Fortaleza vocês realmente experimentarão O Caranguejo, toda quinta-feira é dia de caranguejo na cidade inteira. Esse do video é muito pequeno.

  • JOÃO ANTONIO DO LIVRAMENTO diz: 7 de janeiro de 2012

    Aqui vai uma receita,quando abre a fervura coloca soca de milho para cozinhar junto depois você come o milho,ai você vai ver que é delicioso,também se você faz uma salada de cebola cozinha um feijão e faz aquele pirão,ai sim está completa a receita para comer um bom caranguejo,no final de tarde.

  • glenio diz: 7 de janeiro de 2012

    pessoal, me desculpem, mas comer esses caranguejos daqui(são chico e arredores), pequenos demais, três certezas: comem-se dúzias e você fica rpleto de líquido, pois quase não tem carne. Toma mais um banho de água, suja a roupa. Vão comer outros frutos do mar, além de serem mais baratos , são mais limpos, e você paga o preço justo.

  • rose diz: 7 de janeiro de 2012

    oieee!!!!axo um abisurdo colocar esse tal de caranguejo na na boca essa coisa peluda e com cheiro de lodo,uiii q nojo…mais fazer oque neh cada um com seus gosto…feliz ano novo

  • Gabriela diz: 7 de janeiro de 2012

    eu concordo com o JANGA E TAMBÉM FAÇO MINHA CARANGUEJADA DESSA MANEIRA, FICA UMA DELÍCIA E NÃO VEJO OS CARANGUEJOS SE DEBATEREM NA PANELA!

  • Elemar José ( Barra Velha ) diz: 8 de janeiro de 2012

    Já preparei caranguejos das duas maneiras , sinceramente comentando,prefiro a do JANGA onde vc causa “menos sofrimento” ao crustaceo…O principal está na escolha certa dos temperos: SAL, TOMANTE, ALHO, CEBOLA EM PEDAÇOS GRANDES E O TOQUE ESPECIAL…MOLHO SHOYO…Depois de cozinhar por 30 minutos adicione
    ALFAVACA, CEBOLINHA VERDE E SALCINHA e deixe em fogo medio por mais 5 minutos e não esqueça o martelinho, uma toalha e tomar aquela geladinha!

  • Jone diz: 9 de janeiro de 2012

    Bom, a limpeza que o Janga faz é realmente muito boa. A maneira de preparar ou temperar, deixa um pouquinho a desejar, no meu ponto de vista. Para que ele fique bem temperado, o ideal é fazer isso por camadas, ou seja: coloque uma camada de caranguejo dentro da panela, adicione uma camada de tempero. Repita o processo até encher a panela.

    Agora, quanto a comer o crustáceo, daí a moça deixou muito a desejar, fez quase tudo errado!

    Mas, foi muito boa essa iniciativa do Janga em fazer essa reportagem.

  • Karen Toyama diz: 11 de janeiro de 2012

    Olá, estou passando as férias em Floripa e estou doida atrás de Caranguejo =\ não encontrei no mercado central, pois não está na época, já fui em alguns lugares q me indicaram, inclusive em um homen na estrada para Jurere, mas tb não encontrei…você pode me indicar algum lugar? obrigada!

Envie seu Comentário