Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Refúgios de tranquilidade no Litoral Norte

11 de fevereiro de 2012 0

Som alto, faixa de areia lotada, bolas quicando e vendedores ambulantes. Em meio a tanto movimento na praia, quem nunca se imaginou em um oásis? Um lindo lugar, com areia fininha, mar azul e de uma tranquilidade absoluta. Se você cansou da muvuca nas praias no verão, tire um tempinho e vá conhecer alguns dos pequenos refúgios do Litoral Norte. São praias tranquilas e pouco frequentadas, que garantem um passeio para lá de relaxante e revigorante.

Os balneários da região oferecem cantinhos escondidos e deliciosos. De Itapoá, passando por Araquari, até chegar em Penha, são praias próprias para surfe, para levar crianças ou somente para ficar numa boa, deitado na areia. Bons locais para esquecer do dia a dia e aproveitar o verão.
..

Fotos: Claudia Baartsch
..

Araquari
Araquari reserva um lugar lindo, na beira do rio e do ladinho da areia e do mar. Estamos falando da Barra do Itapocu, uma vila de pescadores aconchegante que tem várias casas de veraneio para alugar. O acesso é a estrada geral do Itapocu, uma rua de barro e com muitos buracos.

As crianças fazem a festa nas águas tranquilas do rio Itapocu. É possível atravessá-lo a pé. Cuide apenas em dias de chuvas mais fortes. Do outro lado do rio está a praia da Barrinha, já na cidade de Barra Velha. A areia é fininha, mas o mar naquela região é revolto. Arrisque-se a entrar no mar apenas se for surfista ou se souber nadar. Senão, vale a pena pelo menos conhecer o lugar.

O aposentado Domiciano Rodrigues Domingues, 65, mora há nove meses na vila. Ele veio do Paraná à procura de um lugar tranquilo. E encontrou na região. “Gosto de caminhar pela beira do rio, sentar e sossegar”, revela.
..

..

Barra Velha
A praia menos badalada de Barra Velha é parada obrigatória para os surfistas da região. A praia do Sol, na terrinha do pirão, possui areia pesada e ondas grandes. Mas é uma boa pedida para quem quer contemplar o mar. O local é uma das praias do bairro Itajuba.
..

..

Balneário Piçarras
Em Balneário Piçarras, a dica é a Ponta do Jaques. A faixa de areia é grande, e para quem quer garantir um bronzeado, espaço na praia é o que não vai faltar. A Ponta do Jaques fica na região do Hotel Candeias e do Bali Hai.
..

..

Itapoá
Itapoá tem uma faixa litorânea com 32 quilômetros de extensão. Em uma pequena parte dela, está localizada a Figueira do Pontal, nas margens da baía da Babitonga e de frente para a Vila da Glória, em São Francisco do Sul.

Na baixa temporada, apenas os pescadores vivem no local. Por se tratar de uma baía, o mar não tem ondas. Vários sombreiros na orla da praia garantem um esconderijo nos dias de sol forte.

A comerciante Leda Pereira, 43 anos, nasceu na Figueira e vive até hoje na praia. “Muita gente vai para a praia do Saí na temporada. Mas eu prefiro a Figueira”, opina. O pescador Márcio José Silveira, 35 anos, também vive na praia, mas acredita que ela poderia ser mais bem cuidada. “Poderiam olhar com mais carinho para praia e limpar sempre a orla”, observa.
..

.
Balneário Barra do Sul

Nesta época, a restinga está florida. O que embeleza ainda mais a paisagem de praia deserta de Salinas, em Balneário Barra do Sul. Ela tem vários admiradores, mas ainda é pouco explorada pelos turistas. Um trapiche chama a atenção. As ondas do mar não são fortes, mas é preciso cuidado com crianças. O ideal seria ficar brincando de castelinho de areia ou optar por uma caminhada.

Quem aproveita mesmo a imensidão de areia são os pescadores de “fim de semana”, os adeptos da pesca de arremesso marítima. O aposentado de Joinville Manuel Valentino, 60 anos, procura o local para relaxar e curtir uma pescaria, mesmo quando, na opinião dele, “só dá peixinho.”
.

.

Penha
A ponta Sul de Penha é onde estão localizadas as praias mais bonitas.

A começar pela praia do Trapiche, que tem águas calmas e é mais frequentada por famílias e por pescadores. Barcos pesqueiros ficam atracados na pequena baía – o que garante uma bela paisagem. Já a praia Grande é destino certo para surfistas. A água, segundo análises de balneabilidade da Fatma, é uma das mais limpas da região. “Nasci em Santos, mas não troco este lugar por nada. A água é muito mais limpinha”, conta o aposentado Orivaldo de Moraes, 69, que há dez anos mora em Penha. No lado esquerdo, é possível avistar o morro da Ponta da Vigia, o pico mais alto de Penha.

Mas a prainha mais simpática e tranquila da cidade é o Poá. Para chegar até o local é preciso botar o pé na areia. A praia é fechada por casas particulares e o acesso principal é pela praia Grande. O local tem águas calmas.
.


..
São Francisco do Sul

A praia do Forte, em São Francisco do Sul é um exemplo de tranquilidade. Como o nome diz, ela abriga o Forte Marechal Luz, uma área reservada aos militares no pé do morro João Dias.

O destino turístico ainda é pouco explorado, até porque fica longe do Centro de São Chico – cerca de 17 quilômetros. Mas o trajeto vale a pena. Para quem vem de fora da cidade, o acesso é feito pela SC-301. Vira-se à esquerda para pegar a estrada geral do Forte, ao Norte da ilha.

A visão, logo no início, é maravilhosa. A restinga recorta a orla da praia. Para chegar à areia – que é fina e clara – é preciso caminhar cerca de 100 metros. E não estranhe se você der de cara com uma lagoa de água salgada antes de chegar ao mar.

No canto direito do balneário, o mar tem ondas calmas, próprias para crianças. Mas do lado esquerdo, em uma área praticamente paradisíaca e com uma faixa de areia menor, na região conhecida como Sumidouro, as ondas fortes são recomendadas para a prática do surfe.

Envie seu Comentário