Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de março 2012

Amália Rodrigues no set list do Bacalhau às latas

31 de março de 2012 0

Moribund The Burgermeister – Peter gabriel
Amália Rodrigues – Fado Perdição
Amália Rodrigues – Gostava de Ser Quem Era
Peter Gabriel – We Do What We’re Told
Amália Rodrigues – Fado da Saudade
Amália Hoje – Grito
Amália Rodrigues – Fado Meu

Amália Rodrigues – Lisboa Antiga
John Pizzarelli – Can’t Buy Me Love
John Pizzarelli – Here Comes the Sun
John Pizzarelli – You’ve Got to Hide Your Love Away
John Pizzarelli – And I Love Her
John Pizzarelli – When I’m Sixty-Fou
John Pizzarelli – Get Back
John Pizzarelli – For No One
Amália Rodrigues (Best of Fado Portuguese) – Confesso
Amália Rodrigues – Casa da Mariquinhas
Carlos Do Carmo – Os Putos
Les Brown & John Pizzarelli – Sing Sing Sing
Mariza – Recusa

Receita: Bacalhau às latas

31 de março de 2012 20

150g de bacalhau desfiado
1 lata de atum em água
1 lata de sardinha
1 vidro (300g) de palmito em conserva
1 cebola
1 limão siciliano
Azeite de oliva
150g de ervilha
500g de creme de leite fresco (nata)
Meio litro de leite
2 colheres (sopa) de farinha de trigo
200g de batata palha
200g de queijo ralado grosso

1- Comece pelo bacalhau. Coloque-o em um recipiente e cubra com água. Troque a água. Repita a operação 3 vezes ou até que o bacalhau esteja com sal na medida certa.
2- Em um refratário, coloque o bacalhau, o atum e a sardinha. Tempere com limão e azeite de oliva a gosto. Acrescente a cebola previamente cortada em rodelas, a ervilha e o palmito. Misture delicadamente. Reserve.
3- Faça um molho branco batendo no liquidificador o creme de leite fresco, o leite e a farinha. Coloque a mistura em uma panela e leve ao fogo, mexendo sempre, até o molho engrossar.
4- Com o molho pronto, é hora de montar o prato. No fundo de um refratário que possa ir ao forno, faça uma leve camada de batata palha. Por cima entra parte do molho branco e, em seguida, metade da mistura do bacalhau. Por cima, mais uma camada de batata palha, o bacalhau e o restante do molho. Cubra com o queijo ralado. Leve ao forno preaquecido (180°) durante 20 minutos ou até que o queijo derreta. Está pronto!



foto: divulgação



A degustação de uma obra prima

30 de março de 2012 0

divulgação

Vem aí um manjar raro para quem aprecia a degustação de uma obra prima: a L&PM vai lançar, pela primeira vez em língua portuguesa, O idiota da família, de Jean Paul Sartre.

Houve um momento, no final dos anos 1960, em que a maioria dos críticos considerou a carreira literária de Jean Paul Sartre  esgotada e encerrada. Foi quando o grande filósofo e escritor surpreendeu o mundo com as quase 3000 páginas – impecavelmente escritas – dos três volumes d’O Idiota da Família, um estudo sem precedentes da vida e da obra de Gustave Flaubert, que na infância chegou a ser considerado quase um débil mental e, na idade madura, com devoção de sacerdote e o trabalho obstinado de operário, construiu o monumento Madame Bovary.

“A estupidez não está de um lado e o espírito do outro. É como o vício e a virtude; sagaz é quem os distingue” – escreveu Flaubert. Sartre teve a sagacidade de dintinguir, ao estudar a família de Flaubert, que aquele que os parentes consideravam “idiota”, na verdade era um espírito superior. Suas limitações pessoais, suas neuroses e dificuldades de relacionamento foram a rica matéria utilizada por Flaubert para escrever não só Bovary, como também Educação Sentimental, Três Contos, Salambô, A Tentação de Santo Antônio, entre outros textos esplêndidos.

A diferença entre Flaubert e a maioria dos grandes que vieram antes e de muitos que vieram depois foi o seu extremo cuidado formal, isto é, a melhor expressão possível do conteúdo. Cada frase era tratada como se fosse a última, o texto era burilado e refeito várias vezes até que a encontrasse o tom e a palavra exatos: “O autor na sua obra, deve ser como Deus no universo, presente em toda a parte, mas não visível em nenhuma.”

Apesar dessa grandeza enfática, nas quatro mil páginas de sua correspondência, constata-se a incerteza do autor: “Salvo se formos cretinos, morremos sempre na incerteza do nosso próprio valor e do da nossa obra.” confessou certa vez. Mas, combatia essa insegurança com uma espécie de desafio a si mesmo: “Para se ter talento é necessário estarmos convencidos de que o temos.” No final da vida, entretanto, Flaubert teve certeza sobre a excelência de Madame Bovary: “Morro como um cão… E essa prostituta da província será eterna!”

Para escrever O idiota da família  Sartre percorreu as páginas do grande romance de Flaubert com um olhar inteiramente novo, descobrindo as delicadas linhas que ligaram a vida pessoal do escritor e a sua extraordinária ficção. O idiota da infância, percebeu Sartre, transformou-se num gênio capaz de sublimar sua própria fragilidade. A leitura dessa obra colossal deixa uma suspeita inevitável: talvez Flaubert tenha sido para Sartre a redenção que Madame Bovary foi para Flaubert.

De Portugal para a sua cozinha: Bacalhau às latas

28 de março de 2012 6

Pensando no cardápio para a Semana Santa? Mas o preço do bacalhau está muito salgado? Nós temos a dica!

fotos: divulgação

Neste sábado, o Anonymus apresenta o Bacalhau às Latas, uma saborosa adaptação do bacalhau às natas, direto de Portugal para a sua cozinha. Um verdadeiro banquete que não pesa no bolso! Ideal para aquela confraternização em família ou para chamar os amigos, colocar um fado e ir para o sacrifício. Não perca!!

O QUÊ: Programa Anonymus Gourmet
CARDÁPIO: Bacalhau às Latas
ONDE: na RBS TV
QUANDO: Sábado, 31 de março, às 8h30

Receitas Cardápio de frango

27 de março de 2012 8

Frango Apressado

UM QUILO E MEIO DE COXA E SOBRECOXA DE FRANGO
MEIA XÍCARA DE MOLHO DE SOJA
UM PACOTE DE CREME DE CEBOLA EM PÓ
1 LATA DE PÊSSEGOS EM CALDA
2 QUILOS DE BATATAS COZIDAS SEM A CASCA
1 COPO DE REQUEIJÃO
50g DE QUEIJO RALADO

1 – É tudo bem rápido. Em uma fôrma arrume os pedaços de frango. Passe  o molho de soja em todos os pedaços e depois o creme de cebola em pó.
2 – Espalhe os pêssegos pela fôrma, entre os pedaços de frango e acrescente um pouco da calda dos pêssegos. Separe meia xícara de calda e use a metade agora. Leve a fôrma para o forno preaquecido por 1 hora. Forno médio. Na metade do tempo, acrescente o restante da calda por cima dos pedaços de frango. Isso vai ajudar a deixá-los bem dourados.
3 – Aproveite o forno para preparar o purê de batatas do Anonymus. Esmague bem as batatas previamente cozidas em água e sal. Junte o requeijão, misture e arrume em um refratário. Espalhe o queijo ralado e leve ao forno por 15 minutos ou o tempo de gratinar o queijo. Sirva o purê com os pedaços do frango apressado.


Galinha Francesa

1 QUILO DE CARNE DE GALINHA
2 MOLHOS DE ESPINAFRE
1 CEBOLA
2 COPOS DE CALDO DE GALINHA
2 COLHERES (SOPA) DE FARINHA DE TRIGO
1 COLHER (SOPA) DE MANTEIGA
1 COLHER (SOPA) DE AZEITE
1 COPO DE REQUEIJÃO
1 COPO DE LEITE
300g DE QUEIJO

1 – Comece por um refogado. Em uma panela coloque a manteiga e, em seguida, o azeite. Entre com a carne de galinha cortada em cubos. Pode ser sobrecoxa, peito o que você escolher. O importante é refogar bem, deixar a carne dourada, em fogo baixo, aos poucos.
2 – Quando a carne estiver dourada, entre com a cebola bem picadinha. Agora é o tempo de deixar a cebola macia. Uns minutinhos e adicione um dos copos de caldo de galinha. Raspe bem o fundo da panela para que todos os sabores se misturem.
3 – Enquanto isso bata no liquidificador o outro copo de caldo de galinha, a farinha de trigo, o leite, o requeijão e o espinafre. Atenção. Use somente as folhas do espinafre, bem lavadas.
4 – Coloque o molho de espinafre na panela junto com o refogado de frango e mexa bem. O tempo de engrossar levemente o molho e o frango pegar o gosto do espinafre.
5 – Entre com o queijo picado, por cima de tudo e tampe a panela. Uns minutinhos para o queijo derreter bem e sirva imediatamente. Um arroz vai bem para acompanhar a galinha francesa.


Frango Cremoso

800g de carne de frango
1 cebola
Meio pimentão
3 colheres (sopa) de massa de tomate
1 tomate
1 molho de espinafre
4 colheres de maisena
Meio litro de leite
100g de margarina
350g de nata ou creme de leite fresco
Sal, óleo e pimenta moída

1 – Comece por um refogado. Em uma panela com um fio de óleo frite os pedacinhos de frango. Pode ser coxa, sobrecoxa, o que tiver. Tudo bem picado. Entre com a cebola, também picada e o pimentão cortado em cubinhos. Misture e acrescente a massa de tomate e o tomate cortado em pequenos pedaços. Tempere com uma colher pequena de sal e um toque de pimenta moída. Mexa e deixe cozinhar com a panela sem tampa. O refogado ficará consistente.
2 – Enquanto isso, prepare o creme do frango cremoso. Na verdade é um requeijão caseiro. Dissolva a maisena em um pouco do leite. Agora, em uma panela fora do fogo junte a maisena dissolvida com o restante do leite, a margarina e uma colher (chá) de sal. Leve ao fogo e, mexendo sempre, espere engrossar. Vai resultar em um creme.
3 – Para finalizar o frango cremoso. No refogado já pronto e fora do fogo acrescente as folhas do espinafre, bem lavadas e sem os talos. Misture bem.
4 – No requeijão caseiro acrescente, fora do fogo, o creme de leite fresco ou a nata. Misture bem.
5 – Para montar o prato. Arrume em um refratário ou fôrma uma camada do requeijão caseiro. (Se quiser substituir por requeijão pronto serão 4 copos de requeijão.) Por cima entra o refogado de frango. Cubra tudo com o restante do requeijão. Leve ao forno preaquecido, forno médio, por 30 minutos ou até dourar a parte de cima. Sirva o frango cremoso em seguida acompanhado por arroz branco.

Eu fiz assim - Panquecão

27 de março de 2012 0

Panqueca ou cachorro-quente de forno?
O Panquecão é um prato diferente para o almoço ou lanche da tarde. Feito com uma massa leve de panqueca recheada com um molho suculento.
Ideal para diversificar o cardápio da família.

Foto: Arquivo Pessoal

A telespectadora Bárbara Matos fez a receita e deu seus próprios toques. “A receita é sensacional! No lugar da salsicha, usei carne e atum, pois dividi o Panquecão e fiz duas panquequinhas. Também incrementei o molho com pimentão e coloquei um pouquinho de nata. Na massa, adicionei um punhadinho de cheiro verde. O resultado foi excelente!”, escreveu Bárbara.

Para conferir esta receita incrível é só clicar aqui.

Cardápio de frango na TVCOM

26 de março de 2012 6

O Anonymus apresenta três opções de pratos com carne de frango.

Para começar, Frango apressado, uma saborosa ideia de misturar frango, pêssegos e batatas. Tudo muito simples, bem rápido.


Galinha francesa é o segundo prato. Uma fabulosa combinação de galinha e um cremoso molho de espinafre. Para encerrar, Frango cremoso: uma receita que mistura frango e requeijão. Muito saboroso! E o requeijão, você pode fazer em casa!

É nesta terça-feira, dia 27, às 20h na TVCOM! Não perca!



Set list Colomba Pascal

26 de março de 2012 0

Uma delícia ao som de…

 

Porto Alegre, roteiro da paixão – Henrique Mann

Deu pra ti – Kleiton e Kledir

With A Little Luck – Beatles

Norwegian Wood – Beatles

World Without Love – Beatles

Ebony & Ivory – Beatles

She’s Leaving Home – Beatles

John Pizzarelli – Get Back

Do You Know The Way To San Jose – Burt Bacharach

Les Brown & John Pizzarelli – Sing Sing Sing

Sapore di sale sapore di mare – John Foster (Gino Paoli)

Receita Colomba Pascal

24 de março de 2012 4

Para a massa

50g de fermento biológico fresco

1 xícara de açúcar

1 pitada de sal

1 xícara de água morna

4 gemas

100g de manteiga sem sal

6 xícaras de farinha de trigo

1 colher (café) de essência de baunilha

1 barra de chocolate ao leite


Para a cobertura

1 xícara de farinha de rosca

1 xícara de açúcar

1 clara

1 xícara de castanha de caju moída

1/3 xícara de amêndoas em lâminas

Meia xícara de castanhas de caju inteiras


1- Comece fazendo a massa da Colomba Pascal. Em uma tigela, amasse o fermento com a ajuda de um garfo. Misture o açúcar e o sal. Acrescente a água, as gemas, a essência de baunilha e a manteiga previamente derretida. Adicione 5 xícaras de farinha e misture bem e vá amassando com as mãos. A sexta xícara de farinha de trigo deve ser misturada aos poucos, até que a massa descole das mãos.

2- Em cima de uma superfície plana, abra a massa. Corte em três pedaços: dois deles iguais e um maior. Abra cada um dos pedaços de massa e recheie com o chocolate previamente picado.

3- Em uma forma untada e enfarinhada, coloque os três pedaços de massa formando o desenho de uma pomba (o pedaço maior é o corpo da pomba, fica no centro da forma e as duas partes menores, as asas, ficam cada uma de um lado). Deixe descansar por 30 minutos.

4- Pincele a massa da Colomba com a clara. Misture o restante da clara com a farinha de rosca, o açúcar, a castanha de caju moída e as amêndoas. Cubra a Colomba com essa mistura e enfeite com as castanhas de caju inteiras. Leve ao forno preaquecido (180°) durante 1 hora ou até que a Colomba esteja completamente assada. Está pronta!


Dica do Anonymus: a barra de chocolate ao leite pode ser substituída por gotas de chocolate.

Dica do Alarico

23 de março de 2012 0


Fotos: Divulgação


Publicado pela editora Salamandra e escrito pela autora Megan Mcdonalds, o livro Judy Moody Salva o Mundo é a dica do Alarico para uma leitura muito divertida!

Judy Moody é uma típica menina de 9 anos, estudante da 3ª série, muito segura de si, que adora uma aventura e é famosa por suas mudanças de humor. De bom ou mau humor, sempre inventando moda, essa menina movimenta a vida da família, da vizinhança, por onde passa e conquista o coração de todos.

Junto com seus amigos (o que inclui a sua gata), Judy transforma fatos corriqueiros do dia-a-dia em grandes acontecimentos. Em ‘Judy Moody salva o mundo!’, a personagem está aprendendo muito sobre o meio ambiente, a destruição das florestas e os animais ameaçados de extinção, além de descobrir que a sua família precisa aprender a reciclar.

Uma leitura com linguagem simples, ágil, criativa e cheia de ação!