Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Resultados da pesquisa por "instituto harmonia na terra"

Instituto Harmonia na Terra comemora os dez anos da Carta da Terra com arte

31 de março de 2010 0

Uma das obras do ilustrador Samuel Casal.

A Carta da Terra, documento que apresenta princípios e valores para a construção de uma sociedade mais sustentável, pacífica e responsável, faz 10 anos em 2010. No Dia da Terra, 22 de abril, estão programados diversos eventos comemorativos, o principal deles no México, realizado pela Carta da Terra Internacional (CTI) e pelo governo mexicano. Outros eventos serão realizados simultaneamente em diversos países, incluindo o Brasil.

O Instituto Harmonia na Terra, que é catarinense, também participa das comemorações. Em Florianópolis, o IHT fará no dia 22 de abril uma intervenção de arte na rua, em parceria com o ilustrador Samuel Casal, outros artistas voluntários convidados e um grupo do Lar Recanto do Carinho, que atua com crianças e adolescentes soropositivos.

O muro da instituição, no bairro Agronômica, será pintado durante todo o dia com técnicas de stencil pelos artistas e um grupo de 13 crianças e adolescentes, a partir de 9 anos, com temas da Carta da Terra. Durante a intervenção o IHT vai distribuir mudas de espécies nativas, doadas pelo Viveiro Ciranda da Vida. Cada muda virá com um tag contendo instruções de plantio e cuidado e os princípios da Carta da Terra. O material para a intervenção será doado por diversos parceiros, e terá apoio de voluntários.

A Carta da Terra pode ser considerada um guia na direção da sustentabilidade e apresenta 16 princípios divididos em quatro partes: respeitar e cuidar da comunidade de vida, integridade ecológica, justiça social e econômica e democracia, não violência e paz.

O movimento para sua redação começou em 1987, com o pedido da Comissão Brundtland para que fosse elaborado um documento contendo os princípios fundamentais do desenvolvimento sustentável.

Na Rio-92 foi apresentada sua primeira minuta, que não chegou a ser aprovada pela Organização das Nações Unidas. O texto foi sendo amadurecido e em 1997 foi criada a Comissão da Carta da Terra. A Carta da Terra foi lançada em 29 de junho de 2000, no Palácio da Paz, na Holanda.

As crianças-anjos e a ação Carta da Terra + 10 em Florianópolis

05 de maio de 2010 1

O Instituto Harmonia na Terra chamou a atenção para os 10 anos de lançamento da Carta da Terra com uma intervenção de arte urbana e educação ambiental em Florianópolis, no últomo fim de semana.

Os artistas Samuel Casal, Victor Grosman (Viti), João Pacheco Jr. (Vejam), Rodrigo Riso (Rizo) e Vinícius Ávila (Vina) transformaram o muro do Lar Recanto do Carinho numa galeria ao ar livre, com a participação das crianças do Lar.

Cada artista realizou sua criação em uma parte do muro. Utilizando técnicas de estêncil, grafite e pintura, eles imprimiram sua percepção sobre os princípios da Carta da Terra, reunidos em quatro temas: respeito e cuidado pela comunidade de vida, integridade ecológica, justiça econômica e social, democracia, não violência e paz. 

Uma cabeça com chaminés fumegantes movida pelo lucro irracional, de Samuel, crianças-anjos e brotos de plantas sobre a cidade cinzenta, na criação de Vina, uma sereia acompanhada de um pássaro, de Viti, um homem segurando a terra em transformação, de Rizo, e a expressão característica do grafite-engajado de Vejam compuseram a obra coletiva.

As crianças do Lar pintaram sua parte a partir de desenhos e moldes criados por elas, numa oficina anterior com Samuel e Vina. A pintura foi complementada com a distribuição de 150 mudas nativas da Mata Atlântica, doadas pelo viveiro Ciranda da Vida. Duas mudas foram plantadas simbolicamente pelas crianças.

A intervenção foi parte de uma programação mundial que começou em 22 de abril, Dia da Terra, e segue durante o ano. O IHT é filiado à Carta da Terra Internacional, instituição que atua na difusão desse documento no mundo. Desenvolve projetos de formação em ecopedagogia e Carta da Terra, principalmente para a comunidade escolar, realiza audiovisuais educativos e cria materiais ecopedagógicos.