Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Inspiração porteña

07 de junho de 2011 0

Foi-se o tempo em que as revistas eram a única fonte de inspiração e divulgação de tendências da moda. Embora ainda seja uma delícia receber a Vogue America, a Marie Claire e a Elle novinhas na caixa do correio, é inegável o poder da internet no consumo fashion. Blogs e mais blogs interessantes, visualmente bonitos e cheios de opinião matam a curiosidade de quem tem interesse no assunto e preenchem a lacuna que a mídia impressa deixava nos outros dias do mês em que o carteiro não chegava com novidades.

E na web sempre tem coisa fresquinha! Descobri há pouco tempo o Estilo Exclusivo, um projeto de moda independente onde cada peça de roupa é  especialmente selecionada para ser comercializada no site. A ideia é divulgar marcas novas e proporcionar ao consumidor uma personalização das compras. Na área Meu Estilo, o usuário cria seu perfil e, a partir daí, passa a receber ofertas que têm a sua cara, todas escolhidas pela “Assessoria de Estilo”.

Além das vendas online, a equipe do Estilo Exclusivo produz editoriais de moda muito bacanas. Um exemplo foi a sessão de fotos homenageando o Dia das Mães que saiu na edição de maio da revista Kzuka RS. Lindo, lindo!

Conversei com a Carolina Galvão, diretora do Estilo Exclusivo, a guria linda ali de vestido branco. A inspiração para dar início ao site veio da moda argentina. 

- A minha relação com o país já era antiga e fui conhecendo e me apaixonando cada vez mais pelas marcas. A criatividade natural de se vestir dos argentinos inspiraram diretamente o meu estilo próprio. Já estava comprando a maioria das minhas roupas lá e os amigos sempre querendo ter coisas parecidas – revela Caro.

Com tanto pedido de amigos, Caro foi aos poucos deixando de lado a carreira na publicidade e começou a vender peças trazidas de Buenos Aires para os mais próximos através de um blog que havia criado. Para profissionalizar e se jogar de cabeça no negócio que já estava dando certo, ela fez dois anos de estudo e pesquisa com consumidores e ampliou o olhar sobre novas marcas.  

- Atualmente vendemos marcas de Buenos Aires, Montevidéu, Londres, Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro… e a prospecção não para nunca! – comemora.

Hoje o projeto tem equipe que une experts em fotografia, produção, edição, logística, comercial e marketing. Vale a pena conhecer!


Inspiração passarela

31 de maio de 2011 2

Ontem à noite começou mais uma edição do Fashion Rio. Desfilaram Alessa, Acquastudio, Melk Z-Da, Patachou e 2nd Floor, um mix de marcas consagradas e criadores estreantes. Acompanhei parte dos desfiles pelo GNT e também pelo Twitter, seguindo a cobertura de revistas especializadas, fashionistas e jornalistas de moda.

Minha querida colega Cláudia Ioschpe, do ByN9ve, postou fotos lindas de looks das grifes, o que gerou um buzz entre algumas amigas. Sara Bodowsky e Mirella Nascimento falaram que adoram a Patachou, que a marca tem roupas chiques e atemporais. Concordo 100%. Por isso trouxe alguns figurinos dessa primeira noite de Fashion Rio pra gente se inspirar.

Como sabem, sou dos vestidos e saias. Essa pegada étnica com tons de turquesa, abóbora e amarelo – mesclando tudo com o clássico p&b – ficou um luxo! O que vocês acharam?

Amei esse primeiro vestido, que pode ser saia e blusa, mas tem um efeito único. E essa sandália?! Tem coisa mais bonita?

Chique chique chique de morrer, sem ser velho. Até gurias bem jovens podem usar, a saia amarela é um sonho em relevo.

Eu amo turquesa! E gosto ainda mais em pele natural, diferente de muita madame aqui no RS que só usa esse tom de azul quando tá laranja queimada de auto-bronzeador sol.

A amarração tipo quimono é muito charmosa. Entendo quando dizem que é atemporal. Mesmo com pontas na barra, esse vestido tem vida eterna.

Inspiração bailarina

30 de maio de 2011 0

Na edição de maio da Marie Claire Brasil, que tem a Deborah Secco na capa, um editorial de moda me chamou muito a atenção. Dance, com a modelo Marcelia Freesz e fotos de Fabio Bartelt (divulgação), traz looks que unem paetês, rendas e moletom, uma mistura inusitada completamente hi-lo (que eu adorei!).

Pois fui lá e fiz o meu. Sábado resolvi colocar tudo o que encontrei pela frente no armário algumas peças que criam esse ar de bailarina, bem teatral! O que acharam? O pessoal do shopping em que fui dar umas voltas ficou me olhando estranho… ; )

Figurino: Cachequer de malha e mini-paetês Iaiá, blusa de algodão mesclada com echarpe Iaiá, saia de tule H&M, legging Top Shop, oxford Anzetutto.

Inspiração teenager

30 de maio de 2011 0


Dia desses assisti ao filme Uma Noite de Amor e Música, péssima tradução livre do título original Nick and Norah’s Infinite Playlist. Nick, interpretado por Michael Cera, é o guri que recém foi chutado pela namorada piranha. Norah, personagem principal vivida por Kat Dennings, é a guria cheia de atitude – embora tímida – que não quer estar sozinha em uma festa … e juntos passam a noite atrás de uma banda e às voltas com uma amiga bêbada. Um drama coming of age clássico, mas não tão bom quanto vários outros como Adventureland – filme que eu ADORO com o Jesse Eisenberg, o Ryan Reynolds e a Kristen Stewart. 

O que me faz escrever aqui na verdade é o look único que Norah usa no filme, que se passa em uma noite apenas. É bem despretensioso: jeans e camiseta, cardigã marrom (substituído depois pela jaqueta de moletom de Nick), bota, boca vermelha que vai desbotando, delineador marcado, cabelos longos despenteados. O olhar lânguido da jovem atriz contribui para o ar casual no visual da personagem, algo que eu tento perseguir há um tempo. 

Gosto de me arrumar. Bolsa com sapato, meia-calça e saia… muitos vestidos. Mas confesso que falta um bom jeans, uma bota mais gasta. Acho tão charmoso quando uma mulher consegue ser linda sem muitos recursos. Queria me testar mais, usar mais camiseta, calça de moletom, tênis. Pelo menos nos finais de semana. Fica aqui uma promessa. 


Fotos divulgação Columbia Pictures

Inspiração de hoje

14 de março de 2011 0

Hoje resolvi usar um look inspirado na trendsetter Giovanna Battaglia. A ex-modelo italiana tem 30 anos, já foi consultora de moda na Dolce & Gabanna e hoje é diretora de redação da L’Uomo Vogue, a Vogue masculina na Itália. Na sua fan page no Facebook, foi publicada esta foto (via stockholm street style, divulgação):

Eu optei por trocar o vermelho pelo roxo, em uma saia de malha bem leve. Como aqui em Porto Alegre ainda não faz taaanto frio, pernas de fora e peep toe no lugar das meias e da bota verde, que, aliás, eu AMEI! Na foto por Candice Feio – meio escura, culpa do filtro que eu coloquei – estou com meu colega e amigo Fernando Alencastro ; )

P.S. Dior Depois da polêmica saída de John Galliano da Dior, especulações não faltaram sobre o nome do sucessor diretor criativo da marca.  Falou-se em Hedi Slimane, mas as fichas foram parar em Riccardo Tisci. Dizem que na Givenchy, onde Tisci foi estilista por seis anos, o clima da última semana foi de despedida. Mas a Dior ainda não se pronunciou oficialmente, embora muitos sites estejam publicando como certa ou quaaase certa a contratação do italiano.

Sapatos listrados são hit em Paris

03 de março de 2011 0

Fotografados pela expert das experts em moda, a jornalista Ana Clara Garmendia, estes sapatos são considerados “hit da temporada” em Paris. Sandálias, tamancos e calçados meio fechados listrados com salto anabela prometem ser vistos aos montes na primavera que se aproxima no Hemisfério Norte. O que vocês acham?


A coluna Street Style, assinada por Ana Clara no site da Vogue, traz ainda outros cliques sensacionais dos mais variados estilos que circulam na Semana de Moda parisiense. Imperdível! Assim como o blog de moda internacional da jornalista, que é gaúcha, morou em Curitiba e vive na capital francesa.

Hedi Slimane deve voltar para Dior

01 de março de 2011 0

O possível substituto de John Galliano na direção criativa da Dior é o francês Hedi Slimane. Com origens brasileiras, tunisianas e italianas, o estilista, nascido em 1968, não estaria estreando na maison.

Depois de passar por Yves Saint Laurent e Gucci, Hedi trabalhou para Christian Dior de 2000 a 2007, assinando a linha Dior Homme. Em 2003, recebeu o título de International Designer of the Year pelo Council of Fashion Designers of America.

Grandes marcas da moda e um gosto incrível pela fotografia aproximaram Hedi do mundo da música, tendo suas conexões mais fortes com personalidades como Amy Winehouse, Pete Doherty e Lady Gaga. É dele a foto de capa do disco The Fame Monster, de 2009.

Vamos aguardar a decisão da Dior, mas as fichas já estão apostadas em Hedi Slimane.

Galliano foi demitido da Dior nesta terça-feira, após polêmicos insultos antissemitas que enfureceram inclusive a estrela do perfume da marca, Natalie Portman. Judia, a vencedora do Oscar de melhor atriz por Cisne Negro disse “ter nojo de Galliano“.

Olhem que lindo o filme do Miss Dior Cherie, dirigido por Sofia Coppola:

Trash the engagement dress

13 de janeiro de 2011 0

Na onda do trash the dress que aprendi no blog da Gabi, protagonizei meu próprio trash the engagement dress em Punta del Este nesse Reveillon. Levei meu vestido de renda pra passear na Casapueblo, cartão postal do balneário. Fiquei bem exibidinha, né? Ok, não foi com ele que fui pedida em casamento, mas como é todo romântico e off-white, acho justo com a roupa empregar esse caráter matrimonial. Foto do noivo ; )

PS: comprei o vestido dois números maior, 44, para não ficar justinho no corpo como a proposta inicial. Então ele ficou tipo camiseta, ainda mais com o forro de cetim nude aparecendo. Acho bem confortável assim, além de ficar mais elegante pra mim, que tenho quadril largo.

We do!

12 de janeiro de 2011 0

Agora que eu sou noiva – e recorro diariamente ao blog da querida Gabrieli Chanas pra me abastecer de novidades -, olho de um jeito diferente pras revistas e sites de casamento.

Tenho prestado atenção em decoração e vestidos, não apenas de noivas, mas também de convidadas e madrinhas.

Já pensei mil vezes em qual vestido usaria. Escrevi que seria uma noiva esvoaçante, lânguida. Sonhei em ser uma extravagante Carrie Bradshaw em Vera Wang de plumas no editorial fake pra Vogue no primeiro Sex and the City. Falei em musseline de seda, em chantunge e até em tule. A verdade é que já desenhei meu vestido, a ser alterado com estilistas amigas e executado o mais breve possível, preciso apenas falar com as pessoas certas e dar início à obra. Quero fazer mil e oitocentas provas… pra mim essa é a parte mais gostosa da função toda!

Em um fantástico editorial (real) da Vogue Noivas espanhola, a bela modelo Tiiuk Kuik arrasa sexy em looks brancos. Servem só como conceito. Ou camisola de núpcias. Ou… Fiu, fiu!



E falando em madrinhas, reproduzo aqui algumas dicas para as belas coadjuvantes de uma cerimônia de casamento, retiradas de um post que escrevi há alguns anos e atualizadas:

Antes de escolher modelo, cor, tecido e comprimento (dúvida muito comum), fale com a noiva. É ela quem vai definir o que quer para a própria cerimônia. Se a noiva prefere que as madrinhas usem longo, vamos de longo. A noiva até pode não ser explícita, então ela vai responder: “Já falei com três ou quatro gurias, todas vão de longo, mas tu decide…” Bingo, ela quer longo. Ok?

Falado e determinado com a noiva, hora de olhar para o seu corpitcho.
TECIDO:
1. Magras usam qualquer tecido.
2. Acima do peso usam tecidos que valorizam as partes com as quais se sentem melhor. Exemplo: meu colo e meus peitos são meu forte, vou mostrar lá em cima e disfarçar embaixo. Ou vice-versa, de novo olhe para o espelho.
3. Bem acima do peso usam tecidos firmes, mais estruturados, que desenham conforme o molde que a estilista der.
COR:
O mundo mudou, estamos no século XXI, mas preto total ainda não pode. Preto só se for combinado com outras cores, aí é permitido – mas saiba que ainda assim você vai estar sendo ousada e precisa ter carão pra segurar a onda. O resto tá valendo, inclusive estampados.



Fotos divulgação e reprodução Vogue

Like a lady

11 de janeiro de 2011 3

Dia desses, saiu no Jornal Hoje uma matéria linda sobre o lady like. A querida produtora do núcleo Globo na RBS TV, Melissa Gass, entrou em contato comigo porque estava atrás de mulheres que tivessem o mesmo gosto pra se vestir que eu. É, eu sou completamente fã do estilo, que une duas características fundamentais no meu closet: feminino e retrô.

A repórter Shirlei Paravisi, juntamente com o cinegrafista Dalmir Pinto, entrevistou Patrícia Parenza, uma das talentosas Patis. A consultora de moda deu dicas preciosas sobre como se vestir conforme o lady like. Uma delas é acrescentar um cinto fininho, de preferência com laço ou tope, sobre vestidos evasé, saias lápis e tulipa e blusas de renda.

Assista à matéria aqui e veja o making of da gravação na loja Iaiá clicando aqui. Seguem alguns looks meus dentro da proposta romântica do lady like:

Entre minhas queridas amigas Mariella Taniguchi e Ananda Sophie,  uso um vestido de linho estampado em tons aguados de verde pistache e coral (foto Márcio Cassol, arquivo pessoal). As flores e o corte tulipa do modelo são a marca do estilo. A modelo Renata Orth veste a peça à direita (foto Alessandro Cauduro, divulgação).

Abaixo, duas fotos do último Natal com o vestido de crepe com estampa de bocas (fotos Tiago Ritter, arquivo pessoal). Minha sobrinha Gabi e minhas primas Laura, Vivi, Adri e Pati, todas amadas e lindas com makes naturais e vestidinhos frescos pra suportar o calor de Porto Alegre. A Vivi foi de short, suuuper tendência também. Voltando ao meu look, repararam no cinto com laço de porcelana?


Você tem alguma dúvida sobre o lady like? Pode perguntar ; )