Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Atividade aeróbica pode provocar perda de músculo? Tire essa e outras dúvidas

07 de julho de 2013 14


Foto: Zee Nunes

Quem pratica atividade aeróbica e faz musculação sempre fica com aquela dúvida de estar perdendo músculo. O blog Barra de Cereal escalou a nutricionista Marina Cargnin, da Clínica Nutrissoma, para tirar todas as dúvidas.

Leia mais:

Confira três combinações para deixar as pernas definidas
Confira cinco alimentos que ajudam a alcançar pernas bem torneadas
Saiba por que a bebida alcoólica é prejudicial para quem pratica exercícios físicos
Conheça a farinha que auxilia na perda de peso
Confira cinco alimentos que ajudam na conquista da barriga sarada

Confira a entrevista.

Quais são os deslizes que nos impedem de ganhar músculo?
A falta de controle alimentar é o principal deslize quando o ganho de massa é satisfatório. Para quem deseja “crescer”, é fundamental ter muita disciplina em relação à frequência alimentar (número de refeições por dia) , horários e, principalmente, em relação às escolhas alimentares.

Para que os músculos possam se desenvolver, você deverá se alimentar muito bem, fornecendo ao corpo um balanço energético positivo para que a hipertrofia aconteça. A ingestão equilibrada de nutrientes fará com o corpo possa aumentar o volume muscular sem aumentar o peso de gordura, sempre temido pelos praticantes de atividade física.

A atividade aeróbica pode ocasionar a perda de músculo?
Haverá perda de massa muscular na atividade aeróbica quando a alimentação não estiver adequada em relação à modalidade praticada, frequência e intensidade de treinos.

Caso a dieta seja muito restritiva e o treino muito intenso, o corpo tende a utilizar massa muscular como fonte de energia, o que chamamos de catabolismo proteico e, assim, provocar a perda de músculo.

Com uma dieta equilibrada e treino adequado, o corpo tende a utilizar carboidratos ou gorduras como fonte de energia deixando a massa muscular íntegra.

Como evitar a perda de músculo?
Para quem treina para crescer, é fundamental que o nutricionista esteja em harmonia com as orientações do treinador e saiba detalhes do nível de treino, fase de treinamento e periodização para que as estimativas calóricas sejam calculadas de forma mais precisa otimizando os resultados desejados com dieta + treino.

Além de conseguir chegar mais rápido nos objetivos propostos, essa parceria instrutor-nutricionista tende a evitar efeitos contrários como perda de peso ou perda de massa muscular (catabolismo) caso o planejamento alimentar não esteja compatível com o nível de treinamento.

A suplementação é importante?
Além de bons hábitos alimentares e escolhas saudáveis, a suplementação pode melhorar ainda mais a correta ingestão de nutrientes, otimizando ainda mais os resultados pretendidos. Mas, como o nome mesmo diz, é um “suplemento” que tem por objetivo repor algum nutriente que pode estar com deficiência na dieta. O objetivo, porém, é sempre atingir as recomendações diária de vitaminas e minerais e macronutrientes através de uma alimentação saudável e equilibrada.

Todo mundo que faz musculação tem de tomar suplemento?
Apesar dos suplementos estarem muito na moda, nem todas as pessoas têm a necessidade de suplementar. A composição corporal, o nível de treinamento, a frequência de treino, os hábitos alimentares e a dieta são fatores decisivos para determinar se há necessidade de suplementar ou não.


Foto: Vanir Nicchetti de Campos

Comer alimentos riscos em proteína pode auxiliar no ganho de massa?
Geralmente quem treina para ganho de massa tem uma tendência a extrapolar sua ingestão de proteína diária acreditando que assim seus músculos poderão crescer mais rápido. De fato, um aporte proteico adequado é fundamental para que a síntese proteica ocorra de forma constante, promovendo o desenvolvimento da musculatura. Porém, o corpo tem um limite de absorção diário e todo excesso de proteína consumido será excretado. É importante uma ingestão equilibrada não apenas de proteína mas também de carboidratos para que a hipertrofia possa acontecer.

Em quais circunstâncias a suplementação é recomendada?
Os motivos para utilizá-los são os mais variados: dificuldade de ganhar de massa muscular, retardo da fadiga muscular, melhora da performance durante treinos e em competições, etc. Cada suplemento tem sua funcionalidade.
A suplementação será recomendada para quem demanda de um aporte calórico aumentado, quando se tem mais de uma sessão de treino ao dia e não há tempo suficiente de recuperação para o próximo estímulo, ou simplesmente pela praticidade, pois conseguimos concentrar uma quantidade maior de um nutrientes de forma mais rápida e prática como shakes, cápsulas, gel, etc.

Que tipos de suplementos são recomendados para ganhar músculo?
Suplementos à base de proteína como whey protein, os anticatabólicos como BCAA, além das opções de creatina para ganho de força e os a base de carboidratos como dextrose, maltodextrina para uma recuperação adequada.

Marcas nacionais: Integralmédica, Probiótica, DNA, Body Action e Solaris.

Marcas importadas: Optimum, Universal, Syngex, VPX, Dinamatyze.

SIGA o Blog Barra de Cereal no Facebook

Comentários (14)

  • paulo roberto moraesp diz: 7 de julho de 2013

    materia muito interesante e util

  • Natan diz: 7 de julho de 2013

    Em qual parágrafo está a resposta da pergunta? ATIVIDADE AERÓBIA PODE PROVOCAR PERDA DE MÚSCULOS?

  • regular_john diz: 7 de julho de 2013

    pois é, a nutricionista é como a maioria da geração Y, não consegue dar uma resposta direta, e assim não esclarece nada.

    além disso apela para o clichê “parceria instrutor-nutricionista”, sendo que as pessoas normais não estão acompanhadas nem por um nem por outro, e quem está se informando sobre isso na internet quer uma resposta, não uma ilusão dessas.

  • Gabriel Pereira dos Reis diz: 7 de julho de 2013

    1º) Isso aqui é uma matéria e não uma consulta com um profissional.
    2º) O objetivo central deste texto está na segunda responta.
    3°) É claro que não há termos técnicos e objetivos, pois essa matéria será lida por inúmeras pessoas, com biotipos genéticos diferentes, ou seja, impossível sanar ao mesmo tempo dúvidas de uma pessoa obesa ou magra de mais (quem pretende perder peso e ganhar massa magra, e quem pretende ganhar apenas massa magra). Há dicas e como você deve se comportar, mas não um caso específico. Portanto, procure um profissional.

    ACHO que é isso.
    Abraços!

  • Paulo diz: 7 de julho de 2013

    Boa matéria, porém, sugiro substituir as expressões “treinador” e “instrutor” por Profissional de Educação Física. Assim como devemos procurar um nutricionista para termos uma dieta adequada aos exercícios, devemos procurar um Profissional de Educação Física para a prescrição dos exercícios, freqüência, intensidade…

  • Venon diz: 8 de julho de 2013

    Comentário anterior é próprio da geração Z: tão imediatista que não consegue ler um texto até o final. Necessita de “tweets”. A nutricionista respondeu, sim: os exercícios aeróbicos, quando desacompanhados de alimentação adequada, podem ocasionar a perda de musculatura. Sem os alimentos necessários, o corpo consome a proteína que compõe o músculo. Qual é a alimentação adequada? Depende do treino, depende do corpo. Opa! Desculpas! Ultrapassei os 140 caracteres!

  • Andre mendes diz: 8 de julho de 2013

    Atualmente, este site é meu instrutor na minha rotina de exercícios físicos! obrigado.

  • Vitor diz: 8 de julho de 2013

    Nossa, o que é a preguiça de ler, hein? Cara querendo saber em qual parágrafo está a resposta ao que ele quer saber..eita..

  • Rodrigo Ribeiro diz: 8 de julho de 2013

    Interessante a matéria. O problema é que as pessoas querem tudo de mão beijada. É óbvio que o treino frequente aeróbio acaba por reduzir a massa magra também, porém com uma alimentação rigorosamente controlada pode-se evitar.

  • Décio Cupramim diz: 8 de julho de 2013

    Calma pessoal. Vamos usar essa energia na academia, falou?
    Abraço e bons treinos !

  • Ana Carona diz: 16 de julho de 2013

    Excelente matéria e conteúdo. Ele assunto sempre gera assunto. Obviamente o treinador é o profissional educador físico, não entendi diferente. Para uma resposta mais personaliza, somente fazendo uma consulta. Parabéns pela iniciativa, Aline. Abraço

  • Paola diz: 12 de agosto de 2013

    Ótima matéria, sanou todas as dúvidas possíveis, grata! Paola

  • Ana Paula diz: 23 de março de 2014

    Parabéns pela excelente matéria!

Envie seu Comentário