Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts do dia 16 julho 2013

Cinco mitos e cinco verdades sobre alimentação saudável

16 de julho de 2013 6

A pedido do blog Barra de Cereal, a nutricionista Marcele Policarpo preparou alguns exemplos de mitos e verdades sobre as dietas. Espero que gostem!

Leia mais:

Confira três combinações para deixar as pernas definidas
Confira cinco alimentos que ajudam a alcançar pernas bem torneadas
Saiba por que a bebida alcoólica é prejudicial para quem pratica exercícios físicos
Conheça a farinha que auxilia na perda de peso
Confira cinco alimentos que ajudam na conquista da barriga sarada


Foto: Stock Images

1 – Dietas muito restritivas, com apenas duas refeições por dia, ajudam a emagrecer. Mito ou Verdade?
Mito. Dietas muito restritivas, abaixo de 800 calorias por dia, podem diminuir o gasto energético de repouso, pois causa queda nas concentrações de hormônios da tireoide. Diferentemente do que se pensa, fazer uma dieta fracionada e comer de três em três horas faz com que os hormônios se mantenham nos níveis ideais. Evita que a grelina (hormônio que faz iniciar uma refeição) aumente demasiadamente e a leptina (hormônio da saciedade) diminua para aquém dos níveis normais. Além disso, comendo fracionadamente, evita-se que o organismo armazene gordura para os momentos que ele necessita, ou seja, de fome ou escassez, evitando assim a formação dos indesejáveis “pneus” na região dos flancos.


Foto: Julio Cavalheiro

2 – Licopeno ameniza o envelhecimento cutâneo. Mito ou verdade?
Verdade. O licopeno é a substância que dá a cor avermelhada ao tomate. Conhecido por seu efeito antioxidante, ajuda a impedir e reparar os danos às células causados pelos radicais livres. O licopeno dos tomates frescos e não processados é pobremente absorvido. A absorção do licopeno é maior quando oriundo de alimentos processados, como as pastas e sucos de tomate. Ele suporta o calor elevado usado na cocção. Desta forma, a massa de tomate ou o molho podem oferecer os mesmos benefícios dos tomates frescos.


Foto: Divulgação

3 – Vitamina C previne gripes e resfriados. Mito ou verdade?
Mito. Ao contrário do que muitos pensam, a vitamina C (acerola, limão, etc.) não previne gripes ou resfriados. Esse micronutriente, porém, é ótimo para aliviar os sintomas e para amenizar o mal-estar. Os benefícios da suplementação de vitamina C na prevenção valem somente para praticantes de exercício físico intenso. Após a atividade, o organismo precisa recompor tecidos danificados.


Foto: Divulgação

4 – Pimenta emagrece e melhora o humor. Mito ou verdade?
Verdade. A pimenta é considerada um alimento termogênico – quando se ingere algo apimentado tem-se um gasto energético aumentado. Além do efeito emagrecedor, as pimentas podem trazer felicidade. Tudo porque a pimenta vermelha contém uma substância chamada de capsaicina. Já pimenta do reino, a piperina. Ambas dão aquela sensação de ardor na língua. A ardência é ótima porque provoca uma sensação de bem-estar. Ao ingerir algo que contenha pimenta, a capsaicina ou a piperina ativam receptores na língua e na boca. Esses receptores mandam mensagem para o cérebro que acredita que a boca esteja “pegando fogo”. Para salvar esse “incêndio”, começa o processo de salivação. Para dar sensação de alívio da queimação, o cérebro produz endorfina (neurotransmissor que dá ao organismo a sensação de bem-estar e alívio de dores) que permanece por um bom tempo circulante no sangue. Com isso, vem a sensação de bem-estar e, também, melhora dores de cabeça e enxaqueca. Embora o cérebro acredite nisso, a língua não pega fogo, nem sofre danos. Meia pimenta por dia é suficiente, não exagerar nas quantidades é o segredo, pois podem ter efeitos adversos.

5 – O peso corporal é o melhor indicador de que uma dieta está funcionando. Mito ou verdade?
Mito. O peso na balança não significa resultado final. A melhor avaliação para saber se a dieta está funcionando, é a avaliação antropométrica completa. Onde se pode analisar peso e percentual de gordura corporal e peso de massa muscular.


Foto: stock.xchng

6 – Comer maçã provoca fome? Mito ou verdade?
Verdade. A maçã tem uma acidez que estimula a liberação do suco gástrico pelo estômago. A fruta possui uma substância chamada ácido málico – que faz com que a digestão seja mais rápida e a sensação de fome também. Uma dica é ingerir juntamente com a maçã, uma fonte de fibras, como chia, aveia, linhaça. As fibras retardam o esvaziamento gástrico.


Foto: Stock Photo

7 – Ingerir carboidrato engorda? Mito ou verdade?
Mito. Pode-se aumentar gordura corporal no caso de ingestão de carboidratos em excesso. Mas isso não significa que se deve retirar o macronutriente do cardápio. É a principal fonte de energia e exerce diversas funções em nosso organismo, como a nutrição das células do sistema nervoso central. Não se deve retirar esse nutriente da alimentação, principalmente se estiver fazendo exercício físico, pois o carboidrato é responsável por fornecer energia, pelo desempenho no treino e também tem um papel fundamental no período de recuperação pós-exercício e crescimento muscular.


Foto: Bete Duarte

8 – Batata doce auxilia na redução de gordura abdominal. Mito ou verdade?
Verdade. A batata doce é um alimento de baixo índice glicêmico. Quando consumidos, elevam lentamente a glicose sanguínea e, com isso, o organismo produz insulina aos poucos. A insulina é o hormônio que impede a quebra de gordura e facilita o seu acúmulo na região abdominal. Logo, se produzida de forma lenta, ameniza o acúmulo de gordura.


Foto: Kopenhagen

9 – Alimentação não influencia no surgimento da acne. Mito ou verdade?
Mito. É importante ressaltar que a acne é uma afecção crônica, com vários fatores, podendo ser inflamatória ou não, surge na puberdade ou na mulher adulta em endocrinopatias. Os alimentos podem, sim, agravar o surgimento da acne. Os mais relacionados são: chocolate, produtos lácteos, alimentos gordurosos, açúcares.

10 – Alimentação pode melhorar o aspecto da pele e da acne. Mito ou verdade?
Verdade. Assim como existem alimentos que causam inflamação, existem outros que amenizam, como o ômega-3 (fontes: chia, óleos vegetais, de linhaça, oliva, canola, gérmen de trigo e animais de origem marinha, como sardinha, atum, salmão). Fibras também amenizam o agravamento da acne. Elas se transformam em gel quando entram em contato com a água, inibindo o crescimento de bactérias patogênicas, facilitando a digestibilidade da lactose. O déficit de vitaminas e minerais tem relação com o agravamento da acne.
Exemplos de micronutrientes que inibem o surgimento da acne:
Zinco (frango, peixe) – Mais citado como coadjuvante no tratamento da acne
Selênio (castanha do Brasil, bacalhau) - Efetivo no combate a infecções
Cobre (cacau, lentilha) – Apresenta ação antibiótica local
Vitamina A (cenoura, manga) – Melhora da pele acneica.
Vitamina B6 (ovos, arroz integral) – Auxilia na diminuição dos sintomas relacionados a TPM e exacerbações cutâneas.

SIGA o Blog Barra de Cereal no FACEBOOK