Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Aprenda a afastar os pensamentos sabotadores e mantenha o foco na dieta

26 de agosto de 2013 4

0083d2e0
Foto: Vivi Vridi

“Modificando o seu pensamento, você mudará o seu comportamento para sempre. Modificando o seu comportamento, emagrecerá.” (BECK, J.S.)

Existem pensamentos automáticos que podem colocar toda a sua dieta por água abaixo, são os chamados sabotadores. Para combatê-los, ressalta a nutricionista Danielle Milhão, você deve planejar respostas adequadas para dar a si mesmo quando eles vierem à mente.
- Normalmente, os pensamentos passam despercebidos, então, você deve conhecê-los para estar sempre rebatendo as ideias que podem prejudicá-lo de seguir em frente com a reeducação alimentar – orienta Danielle.
As respostas devem ser praticadas todos os dias, várias vezes. Até que, com o passar do tempo, ficarão automáticas, e os pensamentos sabotadores cada vez mais longes. Desta forma, você emagrecerá definitivamente, e se manterá assim por toda a vida.

Leia mais
Cinco motivos para consumir o chá verde, mas atenção aos cuidados
Conheça o alimento que promove uma verdadeira faxina no organismo
Confira cinco alimentos que ajudam a alcançar pernas bem torneadas
Conheça a raiz que ajuda a queimar gordura
Nutricionista dá dicas para se livrar da gordura localizada
Conheça a farinha que auxilia na perda de peso

Confira as dicas da nutricionista Danielle Milhão

10 pensamentos sabotadores e respostas para rebatê-los

1) Pensamento Sabotador – Para emagrecer, tenho de fechar a boca.
Resposta - Não preciso ficar sem comer para emagrecer, basta consumir os alimentos que estão no meu programa alimentar que não vou sentir fome, e vou emagrecer. Todas as pessoas que conseguem mudar e se manter magras por toda a vida fazem isto. É uma questão de escolha, posso achar que para mim não existe outra solução e desanimar, trapacear na dieta e engordar. Ou posso aceitar que é isto que devo fazer se quero usufruir de todos os benefícios de um emagrecimento saudável.

007bede2
Foto: Jeff Jimpsen

Pensamento Sabotador – Minha vida está muito corrida, não estou no momento de fazer dieta.
Resposta - Este momento não irá surgir num passe de mágica. Devo aprender a me alimentar bem e me exercitar com a minha rotina atual. Se ela vier a ficar mais tranquila um dia, já vou estar adaptado à reeducação e será superfácil. A hora de começar é agora, da forma que der.

Pensamento Sabotador – Estou chateado/estressado/preocupado. Preciso comer.
Resposta - Comer não vai resolver meu problema. Se eu comer sem estar no horário ou o que não está no meu cardápio, vou me sentir pior ainda. Vou utilizar outras técnicas para me sentir melhor, como ler um livro, ver um filme, navegar na internet.

Pensamento Sabotador – Não tem problema eu comer este alimento não planejado, afinal é só um pedacinho.
Resposta - Tem problema, sim. Se eu comê-lo vou estar fortalecendo o meu hábito de não resistir. Eu tenho dias específicos na minha semana para comer o que não está planejado na dieta, na quantidade que eu quiser. Não preciso comer agora.

0069ad35
Foto: Dedo de moça

Pensamento Sabotador – É muito trabalhoso emagrecer. Não tenho vontade de seguir o meu planejamento alimentar.
Resposta - Eu não tenho escolha. Se quero emagrecer e ser saudável permanentemente, tenho de fazer aquilo que preciso fazer, e não o que tenho vontade de fazer. Não posso deixar que minha vontade mande em mim.

Pensamento Sabotador – Vou comer esta comida não planejada, não estou me importando com isto até porque não é sempre que tem este alimento.
Resposta - É verdade que não estou me importando neste exato momento, mas se comer este alimento que não planejei, daqui a pouco estarei me sentindo péssimo e me importarei muito. Porém, se não consumir, me sentirei maravilhosamente bem e no controle da situação. Vou planejar comê-lo outro dia. Sempre vão existir alimentos ou situações que não ocorrem com frequência, não posso me deixar levar por todas.

Pensamento sabotador – Na hora em que eu estiver com fome decido o que vou comer.
Resposta - Se eu esperar sentir fome para comer vou acabar comendo demais, e vou ter vontade de comer coisas que não deveria. Preciso me programar para levar meus lanches, só assim a dieta dará certo.

marmita

Pensamento Sabotador – Existem alimentos “bons” e alimentos “ruins”. Eu jamais devo comer um alimento ruim.
Resposta - Não é porque estou fazendo dieta que eu nunca mais vou poder comer alimentos “não-saudáveis”, até porque preciso me alimentar bem para o resto da vida, e sair da rotina faz parte, desde que não seja um hábito diário. Eu devo me programar para escolher um momento na semana para fazer meu “dia livre”.

Pensamento sabotador – Acabei de trapacear minha dieta. Estraguei tudo. Então hoje vou continuar “chutando o balde”, e recomeço amanhã ou segunda-feira.
Resposta - Tudo bem, comi o que não deveria agora, mas vou seguir o planejamento alimentar no restante do dia, e assim não vou engordar, e vou ter menos trabalho na segunda-feira.

0077cfbc
Foto: Pizzeria Don Peppone

Pensamento Sabotador – É muito difícil. Vou desistir.
Resposta - Este sentimento é temporário, está sendo difícil agora, mas com o passar do tempo vai se tornar cada vez mais fácil. Se eu resistir, vou me sentir muito bem e feliz daqui a uma semana, por ter persistido. Também vou ficar muito satisfeita no verão ou quando colocar aquelas roupas que não servem mais.

Sucesso a todos!

Já seguiu o blog no Facebook? Corre lá e fique por dentro das últimas notícias saudáveis de Aline Mendes

Comentários (4)

  • Lya diz: 26 de agosto de 2013

    Adorei o post. Estava mesmo precisando ler algo pra me motivar a continuar firme no meu objetivo de emagrecer!

  • Otávio Souza diz: 28 de agosto de 2013

    É bem assim mesmo.

    O meu mais recorrente pensamento sabotador ocorre quando estou decidindo entre comer alguma porcaria ou seguir a dieta e então penso que posso fazer duas refeições livres por semana, então, esta seria apenas uma, restando outra, mesmo não sendo no dia definido, seria um “adiantamento” de “refeição liberada”.

    É bem complicado lidar com tais pensamentos. Muito bom o artigo.

Envie seu Comentário