Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Seis alimentos e nutrientes que devem fazer parte da rotina alimentar das gestantes

24 de janeiro de 2014 0

008f7ed6
Foto: Germano Rorato

Hoje as dicas são direcionadas para as futuras mamães. A nutricionista materno-infantil Ana Carolina Terrazzan destaca que a gestação é um período de intensas modificações e que o bem-estar pode ser influenciado pela alimentação. Nesta fase, o ganho de peso muitas vezes preocupa as mulheres e pode se tornar motivo de muito estresse.
– Mas é importante lembrar que a perda de peso não é indicada para as gestantes, mesmo aquelas que engravidam um pouco ou muito acima do peso.
Nestes casos, é possível pensar em manutenção do peso no período inicial e ganho de peso bastante controlado no período final da gestação.
Dietas restritivas na gestação podem ser relacionadas com piores prognósticos e desfechos desfavoráveis, sendo desaconselhadas para o período.

Leia mais
Saiba como eliminar os quilinhos extras com a dieta detox
Nutricionista ensina nove cardápios detox para turbinar a sua dieta
Confira os segredos de uma dieta detox esportiva
Veja quando a dieta detox é recomendada
Conheça os benefícios do chá de hibisco, que auxilia no emagrecimento
Personal trainer ensina 12 exercícios para definir o abdômen
Personal trainer ensina seis exercícios para deixar suas pernas torneadas

Alimentos e nutrientes que são importantes para gestação e que podem/ devem fazer parte da rotina alimentar da gestante.

1 – Ácido fólico - Nutriente essencial para a formação do tubo neural e desenvolvimento cerebral do bebê. A suplementação do nutriente é recomendada para todas as mulheres que pretendem engravidar até os três primeiros meses de gestação. Na alimentação, pode-se intensificar o consumo de alimentos fonte de folato, como: ovos, lentilha, feijão, espinafre, brócolis.

007909cf
Foto: Rainer Berg

2 – Água - Na gestação, é fundamental dar atenção à hidratação (aliás, em qualquer fase da vida). O consumo adequado auxilia na manutenção das funções do organismo, que, além das funções vitais, têm a demanda aumentada na gestação. A recomendação, segundo as DRIs (Dietary Reference Intakes) é de pelo menos três litros de água por dia.

000a77a0
Foto: Ricardo Chaves

3 – Gengibre - Um grande aliado para aquelas mulheres que têm os sintomas clássicos no início da gestação, como enjoos e vômitos. É fonte de vitamina B6, potássio, cobre e magnésio. Pode ser consumido de diversas maneiras: chá, suco, cristais, lascas.

00949ef3
Foto: Jan Schöne , Divulgação

Leia mais
PROJETO VERÃO: confira dicas para perder os quilinhos indesejados

4 – Probióticos - Auxiliam na manutenção da microbiota. Seu consumo é considerado seguro na gestação. Aualmente diversos estudos estão relacionando o consumo destes micronutrientes com benefícios como: melhora do funcionamento intestinal e dos índices de glicemia, controle do ganho de peso e modulação do sistema imunológico. Atenção: para que os efeitos sejam benéficos, a orientação para consumo deve ser feita por profissional, individualmente para cada paciente.

00902bf3
Foto: Julio Cavalheiro

5 – Fibras - São fundamentais para manter ou melhorar o funcionamento intestinal. Proporcionam saciedade e auxiliam na manutenção da glicemia e dos níveis adequados de colesterol. Para as gestantes, o ideal é manter o consumo adequado a partir de cereais e grãos integrais, frutas, hortaliças e sementes. Eventualmente, quando houver casos de constipação, cujo tratamento não tiver sucesso apenas com alimentação é possível lançar mão de módulos de fibras, (suplementos) para intensificar o consumo.

Atenção: vale lembrar que apenas aumentar o consumo de fibras não é suficiente para melhorar o funcionamento intestinal. O consumo de quantidades razoáveis de água e líquidos em conjunto com as fibras é fundamental.

Farinha de casca de maracujá, semente de chia, linhaça, quinua, amaranto podem ser consumidos pelas gestantes. Mas é recomendada a orientação profissional, para que a quantidade esteja de acordo com as necessidades individuais de cada mulher e para evitar o consumo em demasia.

008c9a21
Foto: Becel

6 – Ômega 3 - É fundamental para manutenção de funções do organismo, é anti-inflamatório e antitrombótico. As mulheres devem estar atentas para o consumo durante toda gestação. O consumo de quantidades adequadas deste ácido graxo durante o terceiro trimestre da gestação e período de lactação está associado ao melhor neurodesenvolvimento e melhor acuidade visual das crianças. Alguns alimentos podem auxiliar na manutenção dos níveis adequados de ômega 3 (EPA e DHA): atum, sardinha, chia, linhaça, sementes e castanhas.

Atenção: a alimentação da gestante deve ser rica em frutas, verduras, cereais, leguminosas, para que o aporte de macro e micronutrientes, vitaminas e minerais seja adequado.

Já seguiu o blog no Facebook? Corre lá e fique por dentro das últimas notícias saudáveis de Aline Mendes

Envie seu Comentário