Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Conheça o treinamento funcional, que promove resultados fantásticos

13 de março de 2014 4

Sem título
Estabilização de 15 segundos - Foto: Reprodução

Oi, pessoal. A dica de hoje do blog e da minha coluna na TVCOM desta semana é sobre um treinamento top e que dá muitos resultados. É o funcional. Para explicar tudinho para vocês, pedi a ajuda do personal trainer Diego Mottini, da Bodytech.

Depois de vocês lerem a matéria abaixo, podem conferir alguns exercícios clicando aqui.

Vamos lá?

Como é desenvolvido o treinamento funcional?
É um conceito de treinamento físico que visa trabalhar o corpo de forma global, todas as capacidades físicas (força, equilíbrio, mobilidade, estabilidade, agilidade, velocidade, coordenação, etc..) com foco em tornar o corpo mais inteligente, produzindo movimentos mais eficientes seja nos esportes ou nas atividades de vida diária.

Não são usados os pesos aplicados na musculação?
O treinamento pode, sim, envolver a utilização de pesos livres. É uma ótima estratégia para gerar força e resistência para todo o corpo. O que difere é a visão do treinamento. No funcional temos a intenção de aumentar a força pra todo tipo de movimentos, em todas as direções. O foco está no movimento e não nos músculos. Os músculos são apenas ferramentas que fazem nosso corpo de movimentar.

Leia mais
10 alimentos recomendados para quem quer ganhar massa magra
Confira cinco alimentos que ajudam na conquista da barriga sarada
Descubra 10 motivos para incluir a goji berry na sua dieta

Saiba como eliminar os quilinhos extras com a dieta detox
Nutricionista ensina nove cardápios detox para turbinar a sua dieta
Nutricionista tira dúvidas sobre a chia e a linhaça, grãos que ajudam a emagrecer
Conheça os benefícios do chá de hibisco, que auxilia no emagrecimento

Quais equipamentos costuma-se utilizar?
O treinamento funcional não possui equipamentos específicos. O profissional precisa ter apenas um bom entendimento do conceito. Qualquer equipamento torna-se um acessório para desenvolvimento pleno desenvolvimento do corpo. A ferramenta mais importante é o corpo do nosso aluno. Devemos apenas saber explorá-lo da melhor maneira possível. Equipamentos como faixas elásticas, mini bands, super bands, cinto e colete de tração, fit ball, fita de suspensão, cones, rolo de liberação, e muitos outros, promovem resultados fantásticos.

1A

Sabemos que se usa muito o peso do corpo. Mas isso não significa que é um treinamento fácil, né?
Acreditamos que devemos dominar e entender o peso do nosso corpo, por isso, no treinamento funcional, são criadas tarefas desafiadoras. Treinar com o peso corporal não significa treinar fraco. Força inteligente não está relacionada à quantidade de peso bruto que levantamos por meio de movimentos isolados, e sim, com força integrada de todo corpo. Observe a imagem acima (exercício conhecido como “bandeira”) e tire suas conclusões sobre treino com o peso corporal ser um treino fraco.

Leia mais
PROJETO VERÃO: confira dicas para perder os quilinhos indesejados

É um treino mais divertido?
Consideramos o treinamento funcional uma estratégia desafiadora de treinamento. Deve ser um dos motivos pela qual muitas pessoas sintam como um método divertido.

Ajuda a prevenir lesões?
Com certeza. Pelo fato de tornar o corpo mais inteligente, com mais habilidade motora, maior controle neuromuscular, melhoramos a técnica dos movimentos específicos, gerando maior transferência pra atividade alvo e diminuindo o risco de lesões.

9

Tudo mundo pode fazer?
Sim. Qualquer pessoa pode fazer, porém acompanhada por um profissional que entenda o conceito de treinamento funcional e saiba identificar as reais necessidades e restrições individuais.

Quais são os benefícios do treinamento funcional?
Tornar o corpo mais inteligente, melhorando as reais necessidades, nossos pontos fracos. O objetivo é melhorar uma função específica gerando e melhor transferência para nossa atividade alvo.

É indicado para quem quer emagrecer? Por quê?
Sim. Se durante uma avaliação for identificada a necessidade de emagrecimento, é possível a elaboração de um programa de treinamento que envolva alta demanda energética, buscando este objetivo.

É indicado para quem tem como objetivo a hipertrofia?
A boa forma é consequência natural do processo. Hipertrofia é uma resposta fisiológica que provoca aumento da área de secção transversa muscular, melhor conquistado através de movimentos isolados, que são menos utilizados no treinamento funcional, uma vez que este método busca o desenvolvimento da coordenação inter e intramuscular, ou seja, mais envolvimento de todo corpo e menos isolamento.

É um treinamento mais eficiente do que a musculação?
É preciso analisar as necessidades, objetivos e restrições para poder usar a ferramenta ideal. Vejo a musculação apenas como uma ferramenta diferente, porém aliada do treinamento funcional. São estratégias diferentes, que no entanto trazem resultados diferentes. As duas são saudáveis. Nosso objetivo comum é combater o sedentarismo.

12A

Qual é a duração da aula?
Pode durar de 30 até 1h20min.

Quais os cuidados?
Buscar liberação médica para prática de atividade física e profissionais aptos a desenvolver o treinamento funcional. Dê preferência para profissionais que tenham formação específica nesse conceito de treinamento.

Superdica do Diego:
Experimente e sinta você mesmo os benefícios. Essa é a melhor dica.

_______________________________________________

>>COMO ASSINAR
 Veja como receber as atualizações do blog no seu e-mail

>> REDES SOCIAIS DO BARRA DE CEREAL
(basta clicar nos links abaixo para acessá-las e curti-las)


FACEBOOK: /blogbarradecereal

INSTAGRAM – @blogbarradecereal

PINTEREST – /barradecereal

TWITTER – @barra_de_cereal

Comentários (4)

  • Diego Mottini diz: 13 de março de 2014

    Oi Ana, tudo bem?

    Existem muitas crenças sobre exercícios. Porém crenças não são fato. De fato, amplitude é uma variável de treinamento que deve ser ajustada de acordo com cada indivíduo. De fato, não existe exercício certo ou errado, pois a ciência do movimento humano prova isto a todo instante quebrando os paradigmas atuais.
    Você é educadora física ou fisioterapeuta?
    Ministro cursos de treinamento funcional da metodologia do Core 360°. É um ótimo sistema de treinamento assim como outros existentes. Gostaria de convidá-la a fazer este curso. Acesse http://www.core360.com.br e confira o calendário.
    Lá poderemos discutir sobre a biomecânica do agachamento.

    Muito obrigado
    Diego Mottini

  • Andréa diz: 13 de março de 2014

    Prezado Diego,
    Como posso descobrir profissionais aptos a trabalhar com t. funcional, proximo ao Bom Fim? Minha filha precisaria de uma abaordagem muscular para hipotonia e coordenação motora ampla, sugerida pela fisiatra (15 anos).

  • Ana Paula diz: 13 de março de 2014

    Olá Ana
    Complementando o comentário do prof. Diego, também acredito que não existe o conceito de movimento certo ou errado! O que precisa haver é boa orientação de um educador físico e consciência corporal por parte do aluno para que, juntos, encontrem o melhor desempenho possível e o melhor resultado. Eu prático treinamento funcional há 3 anos em torno de 4 vezes na semana e, desde então, nunca mais tive dores no joelho nem nas costas, o que era freqüente quando eu praticava o treinamento dito “convencional” ao qual tu te referiste. Ao meu ver, a grande evolução trazida pelo funcional é justamente quebrar esses paradigmas e permitir um treino muito mais eficiente usando movimentos ainda impensáveis para aqueles que desconhecem essa modalidade. Sou médica e ex bailarina mas falo como praticante e apaixonada pelo treino funcional. Só me trouxe benefícios!

  • Ana Paula diz: 13 de março de 2014

    Oi Ana
    Sou médica, ex-bailarina e atual apaixonada por treinamento funcional. Complementando o comentário do Prof. Diego, também acredito que não há certo ou errado em termos de movimento. A proposta do treino funcional (e talvez o seu maior trunfo) justamente é quebrar paradigmas e permitir movimentos “proibidos” para aqueles que não estão familiarizados com a modalidade. Pratico funcional há 3 anos por 4 vezes na semana e, desde então, nunca mais tive nenhum tipo de dor, coisa comum na prática do agachamento dito “convencional” mesmo respeitando o ângulo do joelho. Acho que é uma questão de escolha de um bom educador físico e consciência corporal por parte do aluno para que juntos encontrem a melhor forma de execução dos exercícios. Considero o treinamento funcional a forma mais inteligente (e mais fisiológica também!) de treino na atualidade e estou a cada dia mais viciada na modalidade. Ao meu ver o treino funcional, muito mais do que um modismo nas academias, é o futuro do esporte.

Envie seu Comentário