Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Nutricionista ensina a interpretar o rótulo dos alimentos

19 de março de 2014 1

0096fb03
Foto: Jonas Ramos

O tema da minha coluna na TVCOM desta semana trata dos alimentos que parecem saudáveis, mas não são. O programa vai ar a partir das 20h30min. Enquanto a hora não chega, a nutricionista Marcele Policarpo dá algumas dicas para não cairmos em armadilhas na hora de comprar um produto no supermercado.

Leia mais
10 alimentos recomendados para quem quer ganhar massa magra
Confira cinco alimentos que ajudam na conquista da barriga sarada
Descubra 10 motivos para incluir a goji berry na sua dieta

Saiba como eliminar os quilinhos extras com a dieta detox
Nutricionista ensina nove cardápios detox para turbinar a sua dieta
Nutricionista tira dúvidas sobre a chia e a linhaça, grãos que ajudam a emagrecer
Conheça os benefícios do chá de hibisco, que auxilia no emagrecimento

Quais os erros mais comuns na hora de escolher um alimento no supermercado?
Observar apenas a embalagem e não ler com atenção o rótulo, a tabela nutricional e os ingredientes.

Ao não observarmos essas armadilhas, o que pode acarretar?
Ao observamos o rótulo, a tabela nutricional e a listagem de ingredientes podemos comparar e saber quais alimentos são considerados saudáveis e quais não são.
O primeiro ingrediente é aquele que está em maior quantidade no produto e o último, em menor quantidade.

0068a493
Foto: Cozinha Nestlé

EXEMPLO
Se no rótulo de determinado alimento está escrito que o produto é um farináceo integral, o primeiro ingrediente deve ser farinha integral e não farinha de trigo refinada.

Light é sempre sinônimo de alimento saudável?
Um alimento é considerado light quando tem pelo menos 25% de redução de calorias ou de algum nutriente quando comparado com os similares do mercado ou de uma versão da mesma linha de produtos.
Nem sempre um alimento light é considerado saudável. Isso porque às vezes a versão normal pode ser tão carregada de sódio, gordura, açúcar, que a versão light não irá representar redução suficiente para ser considerada saudável.

000bfec5
Foto: Fernando Gomes

E aqueles alimentos livres de gordura?
Nem sempre quando a embalagem apresentar, por exemplo “0% gordura trans” irá significar que o alimentar será livre de gordura trans.
Existe uma resolução que obriga os fabricantes de alimentos industrializados a declararem a quantidade de gordura trans nos produtos comercializados, porém, muitas vezes os fabricantes utilizam uma brecha técnica para comercializar produtos que contenham gordura trans e ao mesmo tempo declararem “livre de gordura trans”.
A quantidade de gordura trans deve ficar abaixo de 0,2g. Isso faz com que muitos fabricantes diminuam a porção que irão apresentar na tabela nutricional para que fique abaixo dessa quantidade, permitindo que grifem na embalagem: “0% gordura trans”.
Portanto, fique atento na listagem de ingredientes. Se contiver “gordura vegetal hidrogenada”, contém gordura trans.

00760606
Foto: Divulgação

 

O que mais devemos observar no rótulo?
Observar o valor energético, quantidade de proteínas, gorduras (gorduras totais, saturadas, trans, monoinsaturadas, poli-insaturadas), carboidratos, fibras, sódio. As pessoas que possuem doenças restritivas devem ter atenção aos nutrientes de acordo com as suas necessidades (Ex: doença celíaca deve observar se o produto não contém glúten). Importante observar, também, que as quantidades informadas no rótulo dizem respeito a uma determinada porção fracionária do produto contido na embalagem.

O que um alimento saudável deve e não deve conter?
Relembremos que se no rótulo de determinado alimento está escrito que o produto é um farináceo integral, o primeiro ingrediente deve ser farinha integral e não farinha de trigo refinada.
De modo geral, é importante observar a quantidade de sódio. Ele está presente em embutidos e alimentos industrializados. Deve ser consumido com moderação, pois o consumo excessivo pode levar a um aumento da pressão arterial.
Se a quantidade de sódio for superior a 400mg em 100g do alimento, ele pode ser considerado um alimento rico em sódio, devendo ser evitado.
Outro ponto importante a ser observado é a presença de aditivos químicos, que acabam tornando os alimentos não tão saudáveis. Alguns exemplos são: corantes, conservantes, edulcorantes.

005547a4
Foto: stock.xchng

Que cuidados devemos tomar na hora da compra e do consumo?
Ao comprar um alimento, deve-se verificar o rótulo e a tabela nutricional, pois neles constam o lote, os prazos de validade, informação nutricional (valor energético, proteínas, gorduras, carboidratos e fibras, e valores de ingestão diários). As pessoas que possuem doenças devem ter atenção às restrições de nutrientes de acordo com as suas necessidades. Deve-se saber também que as informações correspondentes às quantidades de cada nutriente em relação às necessidades diárias da pessoa e ainda o fato de que as quantidades informadas no rótulo dizem respeito a uma determinada porção fracionária do produto contido na embalagem.

_______________________________________________

>>COMO ASSINAR
 Veja como receber as atualizações do blog no seu e-mail

>> REDES SOCIAIS DO BARRA DE CEREAL
(basta clicar nos links abaixo para acessá-las e curti-las)


FACEBOOK: /blogbarradecereal

INSTAGRAM – @blogbarradecereal

PINTEREST – /barradecereal

TWITTER – @barra_de_cereal

Comentários (1)

  • Fernando Fonseca diz: 19 de março de 2014

    Aline, muito importante seu artigo sobre os rótulos dos produtos. Neles, estão às vezes, grande armadilhas. Seu Blog está cada dia melhor, parabéns. Grande abraço.
    Fernando Fonseca.

Envie seu Comentário