Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Dermatologista explica como evitar e tratar as temidas estrias

31 de março de 2014 1

009522de
Foto: Guto Kuerten

As estrias são motivo de preocupação para aquelas mulheres que gostam de cuidar do corpo. Pensando nisso, o blog pediu para a médica dermatologista Mariana Tubone dar dicas de como evitá-las e combatê-las.

Leia mais
10 alimentos recomendados para quem quer ganhar massa magra
Descubra 10 motivos para incluir a goji berry na sua dieta
Descubra os 10 benefícios da batata doce
Conheça os benefícios do chá de hibisco, que auxilia no emagrecimento
Personal trainer ensina 12 exercícios para definir o abdômen
Nutricionista tira dúvidas sobre a chia e a linhaça, grãos que ajudam a emagrecer
Conheça os sete benefícios da aveia, que ajuda na perda de peso
Nutricionista ensina três receitas com batata doce

 

ESTRIAS
São uma doença dermatológica causada pelo estiramento excessivo e consequente rompimento das fibras que sustentam a derme (camada intermediária da pele).
As estrias rosadas ou arroxeadas são recentes, podem apresentar discreta coceira e são acompanhadas por um processo inflamatório local e vasodilatação. Já as brancas, como são mais antigas, já ocorreu uma atrofia mais intensa das fibras colágenas e elásticas e não há inflamação envolvida. Em pessoas de pele morena ou negra, as estrias podem aparecer com uma coloração mais escura.

LOCAIS MAIS COMUNS ONDE ELAS APARECEM
Em mulheres é mais comum encontrar estrias nos flancos, coxas, glúteos, abdômen e nos seios. Já em homens é mais comum nos ombros, braços e costas.

00191fa3
Foto: Arivaldo Chaves

QUAIS AS CAUSAS
Elas ocorrem, normalmente, quando há aumento abrupto do volume corpóreo por causa do aumento de peso, da gravidez, colocação de prótese mamária, uso de anabolizantes ou por fatores hormonais como o uso de estrógeno e hormônios adrenocorticais. O uso prolongado de tratamentos com corticoides também podem desencadeá-las. Fatores genéticos também podem estar envolvidos.

COMO EVITÁ-LAS
A melhor prevenção é evitar os fatores que podem fazer com que ela apareça. Manter o peso constante, evitar o uso prolongado de corticoides e não usar anabolizantes.
É importante manter a hidratação adequada da pele com o uso de cremes a base de uréia, lactato de amônio, óleo de semente de uva e amêndoas, rosa mosqueta, ácido hialurônico.

COMO COMBATÊ-LAS
A eficácia do tratamento irá depender da fase da estria, o local em que ela se encontra e sua espessura. É importante lembrar que não há cura total, mas há significativa melhora em sua aparência. A genética do paciente, a raça, a idade e a produção de colágeno individual são fatores que também influenciam no sucesso do tratamento.
Além disso, quanto mais cedo você iniciar o tratamento, maiores as chances de que os resultados sejam positivos. Há vários tipos de tratamento, desde cremes tópicos, aplicação de ácidos, lasers e peelings. O dermatologista é o profissional mais indicado para diagnosticar e prescrever os tratamentos, ele irá avaliar qual ou quais os tratamentos indicados para cada caso.

0031a496
Foto: Divulgação

SUPERDICA DA DERMATO
A prevenção ainda é o melhor tratamento. Cautela na perda ou ganho de peso rápido pode ajudar a evitar o aparecimento de estrias, especialmente em grupos de alto risco, como os adolescentes e gestantes. É importante manter a hidratação adequada no local.

SEIS tratamentos estéticos/cremes/ácidos recomendados para quem quer eliminar/evitar a estrias

1 – Ácido retinoico - Ppode ser usado em casa e o paciente usa para estimular a produção de colágeno. É importante manter a pele sempre hidratada.

2 – Subcisão - Procedimento cirúrgico no qual através de uma agulha apropriada faz-se uma ruptura das traves de fibrose produzindo hematoma no local e estimulando a produção de colágeno.

00192353
Foto: Divulgação

3 – Microdermoabrasão - Promove estímulo para reorganização dos tecidos da estria e facilita a penetração de outras substâncias, como o ácido retinóico. Deve ser feito com cuidado para evitar sangramentos no local.

4 – Infravermelho - A penetração da luz infravermelha produz aumento da temperatura na derme, chegando a 65°C, provoca desagregação do colágeno, contração do mesmo, e estímulo à produção do novo colágeno com remodelação da derme.

5 – Laser não-ablativo - Tem ponteiras precisas que não machucam a epiderme, portanto, podem ser realizados em qualquer tipo de pele e época do ano, mas demandam um maior numero de sessões.

6 – Laser ablativo e fracionado - É uma excelente opção de tratamento, tem um dano térmico controlado e requerem poucas sessões. Esse método é eficaz em estrias antigas. Uma desvantagem do tratamento é o desconforto na hora das aplicações e um tempo de recuperação mais longo.

___________________________________________________

>> PASSO A PASSO 
Como receber as atualizações do Barra de Cereal no seu e-mail

>> REDES SOCIAIS DO BARRA DE CEREAL
(basta clicar nos links abaixo para acessá-las e curti-las)

FACEBOOK: /blogbarradecereal

INSTAGRAM – @blogbarradecereal

PINTEREST – /barradecereal

TWITTER – @barra_de_cereal

Comentários (1)

  • Júlio diz: 31 de março de 2014

    entrei aqui só pra ver essa primeira bunda.

Envie seu Comentário