Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Entrevista Ana Júlia Moreira Crocomo

21 de setembro de 2010 4

Gosto tanto dos trabalhos manuais que acho difícil conseguir dizer precisamente quando comecei. Quando criança, cursei a Escolinha de Artes na Casa da Cultura, em Joinville, e foi um ótimo incentivo para que eu continuasse criando. Sempre gostei de inventar, recortar, colar, costurar, bordar. Minhas duas avós são craques nos trabalhos manuais, e me ensinaram muito do que sei. Na hora de optar por um curso superior, escolhi o Design, mas logo vi que meu destino eram mesmo as Artes. Cursei Artes Plásticas na UDESC e estou me formando neste mês de agosto.
Aprendi a costurar na máquina há uns dois anos, e foi amor à primeira vista! Mas acredito que nesta atividade, que tem sido a minha principal ocupação, eu ainda estou começando.

*

Você busca inspiração, onde?
Acho que tudo é sempre motivo de inspiração. Você vê alguma coisa aqui, outra ali, e vai maquinando algo diferente, com a sua cara. Muitas e muitas vezes me pego perdida em meus pensamentos, porque visualizar o trabalho pronto na costura não basta, há todo um processo de execução do avesso, para que o direito fique perfeito, e as vezes é preciso raciocinar ao contrário! Hoje a internet também é uma importante fonte de inspiração para mim. As flores de fuxico, por exemplo, eu aprendi procurando na internet. Por isso decidi postar no blog, sempre que possível, passo-a-passos de coisas que sei e tenho prazer em compartilhar. Lembrando aqui que inspirar é muito diferente de copiar!

*

*
E os materiais, você encontra onde?
Eu costumo comprar o material aqui em Florianópolis mesmo, onde moro ou em Joinville, onde moram meus pais. Sempre que posso, olho as lojas de tecido e armarinhos onde vou, é uma paixão. Algumas pessoas se realizam comprando sapatos, outras roupas, eu me realizo comprando tecidos e botões! Já comprei alguns tecidos americanos e japoneses pela internet, são lindíssimos, mas acabam saindo caro, por causa do frete.

*

*
Como é a sua rotina?
Confesso que trabalhar em casa é um grande desafio. Sou bastante desorganizada com relação aos meus horários, mas já percebi que tenho que ser muito rígida quanto a isso, para que dê certo. Trabalhar em casa exige disciplina e eu ainda estou trabalhando isso.

*

*
Qual peça significa/significou mais pra você?
Ver uma peça pronta é sempre uma alegria, ainda mais quando ela fica bem do jeitinho que você imaginou! Eu gosto muito dos porta moedinhas, acho que são os meus preferidos e são umas das primeiras coisas que costurei sozinha.

*

*
No processo de criação de uma peça, qual a parte que mais dá trabalho, e qual a parte que mais te envolve, o que prefere?
Para mim, o mais trabalhoso é encontrar a forma mais simples de obter o melhor resultado. Faço uma peça uma vez e depois percebo que existe uma forma mais simples de chegar ao mesmo lugar e este processo é a parte mais difícil. Como fico ansiosa para terminar, às vezes vou cortando e me esqueço de anotar as medidas, e quando quero fazer de novo, tenho que começar do zero. A disciplina e a paciência são importantíssimas para que tudo de certo. Mas a parte que eu mais gosto é quando já está tudo cortadinho e basta sentar na máquina e transformar os tecidos em tantas outras coisas, é mágico.

*

*
Já teve algum dia, em que não teve inspiração? O que fez?
Sim, com certeza. Em algumas vezes fiquei preocupada, mas percebi que nesses momentos, o melhor é procurar outras atividades, ocupar a cabeça com outras coisas. Logo a inspiração surge novamente.
8. Quando está desenvolvendo uma peça, vc costuma assistir tv, ouvir música ou prefere o silêncio?
Geralmente prefiro o silêncio, principalmente quando estou fazendo uma peça pela primeira vez. Às vezes gosto de assistir TV.

*

*
O que te motiva a ser crafter?
Desde criança gostei dos trabalhos manuais, foi algo que nasceu comigo, não pude fugir. Podia ter feito tantas outras coisas, engenharia, enfermagem, medicina, mas optei pelas Artes Plásticas. Agora, terminando a faculdade, bate aquele medo, já que o mercado na minha profissão não é muito amplo. Mas minha família sempre me deu muito apoio e meu noivo me incentiva muito, sempre elogia e dá sugestões. Tudo que é artesanal, ou craft, me fascina, e há algo melhor do que fazer aquilo que a gente ama? Meu sonho é poder construir minha vida e criar meus filhos fazendo o que gosto!

*

*
Dica para iniciantes.
Bom, eu me considero, ainda, uma iniciante. Mas acredito que, se posso dar uma dica, é aquilo que eu já disse ali em cima. O importante é fazer o que a gente gosta, o restante vem vindo aos poucos! Paciência e disciplina são também fatores importantes nesta nossa atividade.

*

Nome: Ana Júlia Moreira Crocomo
Blog: www.amoreiraacessorios.blogspot.com
Cidade: Florianópolis, SC
Site: http://www.flickr.com/photos/criar

*

E não perca amanhã na edição impressa do Jornal A Notícia (no caderno morar) a Ana estará ensinando a fazer esta linda bolsa (imagem abaixo). Corra e garanta logo o seu.

Comentários (4)

  • Gisele diz: 21 de setembro de 2010

    Parabéns, Ana Júlia! Teu trabalho é lindo
    e tua disposição para ensinar é algo precioso!
    Parabéns! Parabéns! Parabéns! =)

  • Ana Maria Nunes diz: 31 de outubro de 2010

    Interessante notar que Ana Júlia só tem 24 anos!!!! Ai meu Deus como o mundo seria diferente se houvesse muitas moças assim!!!! Parabéns para a sua família que soube te educar!

    Seus trabalhos são lindos e vc tb é. Deus a guarde sempre bjs

  • kakau tavares diz: 17 de agosto de 2011

    amei todos os trabalho amo artesanato trabalho com feltro ;tem revista de feltro minha nas bancas da editora minuano bjssssss

  • Cris diz: 15 de setembro de 2011

    Adorei tudo, é muito lindo o seu trabalho… me inspirou no meu trabalho tambem, parabéns e Deus a abençoe.

Envie seu Comentário