Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Entrevista com Rose Oliveira

07 de outubro de 2010 11

Como muitos souberam no dia da entrevista da Rose, tivemos o caos instalado. Sistema caiu geral e eu não conseguia publicar a entrevista corretamente. Para que a nossa entrevistada não se sinta prejudicada, estou republicando a entrevista dela novamente, para que todos possam sentar, ler e apreciar o grande trabalho da Rose Oliveira.

*************

Desde pequena sempre gostei de desenhar, pintar ( o sete também) e amava trabalhos artesanais na escola. Aprendi a fazer crochê aos 11 anos de idade com minha avó materna uma filha de portugueses muito expert no assunto. Ficava olhando seus trabalhos lindos quando viajava para passar as férias de final de ano em sua casa… um dia ela comprou linhas (vários carretéis colorido), uma agulha e me deu dizendo assim: _ agora você vai aprender com as mãos o que vive admirando com os olhos. Já se passaram muitos anos mais nunca vou esquecer desse dia! E meu primeiro trabalho foi uma toalhinha de mesa cheia de carreiras coloridas que dei a minha mãe, toda orgulhosa (risos), depois com os estudos tomando muito do meu tempo (e as diversões ), o crochê foi ficando esquecido. Estudei Desenho arquitetônico, trabalhei em diversas áreas administrativas, casei, tive dois filhos e resolvi sair do mercado de trabalho para me dedicar exclusivamente a minha família e aos trabalhos manuais. Vendi inicialmente meus trabalhos para amigos, vizinhos, turistas que se hospedavam em um hotel onde trabalhava uma pessoa da família…e a dois anos e meio atrás criei o blog Tecendo Artes em Crochet, aprendi técnicas novas, aprimorei o talento que Deus me deu e hoje me sinto realizada e feliz com tudo que faço e por ter feito a escolha certa, na hora certa.

*

*

Minha inspiração vem de muitos sites que visito, revistas, trabalhos da vovó que acabo modernizando, de buscas que faço por novidades em sites estrangeiros, do que vejo que está sendo usado nos desfiles, nas ruas, shopping, praias…

*

*

Trabalho basicamente com linhas de algodão, barbantes e tecidos, então vivo em armarinhos, loja de tecidos, vou na Avenida Sete de setembro, aqui em Salvador onde encontro uma grande variedade de lojas de tecidos e armarinhos , também compro pela internet, em shopping…até quando viajo a passeio fico ligada e me vejo comprando linhas de crochê, botões, aviamentos (risos)…

*

*
Como é sua rotina?
É complicada e varia de acordo o meu estado de espírito (risos)…depois do café, dou uma olhada no meu email comercial para responder algum pedido da loja e procuro cuidar logo cedo das coisas da casa (meu Atelier fica em casa), depois de tudo organizado, filhos na escola e marido no trabalho, vou me dedicar as encomendas, agendar entregas, organizar os pedidos por ordem de chegada( nem sempre nessa ordem). Minha rotina depende muito do movimento na loja, as vezes passo o resto do dia calculando fretes, respondendo emails e mal tenho tempo de pegar nas agulha ou na máquina de costura.

*

*
Qual peça significa/significou mais pra  você?
O meu Centro de mesa Primavera. Estava visitando o blog de uma colega mexicana e encontrei a foto desse centro com gráfico. Ele era pequeno e todo em verde musgo. Achei sem graça no primeiro instante, mais resolvi salvar na minha pasta. Um tempo depois resolvi fazê-lo, fiz algumas modificações no tamanho e formato das flores, nas cores e ele virou um sucesso. Hoje é meu campeão de vendas, já o fiz com flores de várias cores (a gosto do cliente) e já o enviei para diversos estados diferentes.Virou quase que uma marca registrada.

*

*
No processo de criação de uma peça, qual a  parte que mais dá trabalho, e qual a parte que  mais te envolve, o que prefere?
No crochê, encontramos receitas e gráficos prontos em várias publicações do segmento e em diversos sites pelo mundo afora, então a criação geralmente parte da criatividade que temos em escolher cores, texturas de fios ( deles depende o tamanho final da peça). Quando gosto muito de uma peça e não encontro receitas ou gráficos, procuro fazer no olhomêtro, como costumamos falar (riso). Foi o caso dos cupcakes, acabei criando um modelo com um diferencial, fui fazendo e desfazendo até encontrar um formato que me deixasse encantada. E eles ficaram lindos e personalizados. Essa é a parte que me envolve, criar algo que seja bonito, atual…que desperte em quem veja o desejo de ter ou dar de presente a alguém que ame.

*

*
Já teve algum dia, em que não teve inspiração? O  que fez?
Já, geralmente a correria do cotidiano, uma encomenda grande com prazo de entrega, me deixam com um stress que atinge minha inspiração…nesses momentos, procuro parar tudo por determinadas horas, saio, visito lugares, pessoas , vou para a praia ver o mar que me acalma…enfim dou um jeito de recarregar a bateria e volto para o trabalho mais inspirada.

*

*
Quando está desenvolvendo uma peça,  costuma assistir tv, ouvir música ou
prefere o silêncio?

Ah, isso depende muito…gosto de trabalhar ouvindo música no meu quarto, sem ninguém por perto, quando estou fazendo algo novo, criando. Em outros momentos (se já fiz a peça inúmeras vezes), prefiro trabalhar assistindo tv e até conversando com alguém.
Mas quando estou na máquina de costura (ainda sou aprendiz), envolvida com tecidos, moldes…ai quero silêncio pois preciso de concentração total (risos).

*

*
O que te motiva a ser crafter?
Me motiva o poder criar, ousar com materiais de diversas cores, texturas, padrão, estilos…poder ser dona do meu próprio horário de trabalho. Posso dar asas a minha criatividade, estar sempre aprendendo técnicas novas, interagir com pessoas que são verdadeiras artistas, que trocam experiências e compartilham conhecimento. Eu literalmente amo o que faço, amo ser crafter!

*

*

Dica para iniciante
Bem minha dica principal é que quem começa tenha humildade para aprender, nunca se achar a expert, pois estamos sempre aprendendo algo novo e que tenha ambição, visão de crescer. Unido a isso, muita dedicação, paciência em desfazer o que deu errado e tentar de novo, perseverança e muito amor pelo que faz! Sentir-se feliz e realizada é o que mais conta para mim.

*

Quer conhecer outros trabalhos da Rose clique aqui

Nome> Rose Oliveira
Marca> Tecendo Artes
Cidade> Salvador, BAentr
Onde encontrar> http://www.elo7.com.br/tecendoartesbyroseoliveira/

*

Como é uma republicação você poderá conferir o passo a passo do porta copos na edição que saiu no dia 6/10.

Comentários (11)

  • erika.tricroche diz: 29 de setembro de 2010

    Estou particularmente muito feliz pela entrevista com a Rose. Ela é minha amiga do coração e merece todo o sucesso e divulgação dos trabalhos dela. Sou fã incondicional dessa criatura de Deus que está sempre com a preocupação de dar atenção e cativar as pessoas. Sem dúvida, foi uma escolha e tanto chamar a Rose para essa entrevista. Ela merece TUDO!!!
    Mil beijoos e Parabéns!!!
    erika.tricroche
    http://www.erikatricroche.blogspot.com/

  • Sonia Facion diz: 29 de setembro de 2010

    Parabéns a rose por amar o que faz e fazer com amor o que lhe cai as mãos.

    Parabéns a vc Michele por porporcionar essa entrevista, onde pudemos conhecer um pouquinho da rose que é uma artesã e tanto.

    Sonia

  • orquidea Barbosa diz: 30 de setembro de 2010

    Olá minha irma! Parabéns pela entrevista, e pelo seu trabalho que realmente é um talento que Deus de deu… fico muito feliz e orgulhosa, vc merece, e que tudo isso vá além das fronteiras para que o seu trabalho seha cada vez mais reconhecido… um grande beijo da sua mana que muito te ama!!!

    Parabéns!!!!!!!!!!!!

  • Rose oliveira diz: 1 de outubro de 2010

    Obrigada amigas Erika e Soninha, beijos nos corações de vocês, amadas :)
    Obrigada minha maninha querida, sempre me incentivando, beijos, te amo muuuito!
    E Michele querida, agradeço de coração seu interesse e disposição em divulgar meus trabalhinhos,
    que Deus te abençoe muito em tudo na sua vida, muita saúde e sucesso, beijos!

  • Nile diz: 1 de outubro de 2010

    Olá coração.
    Fez uma excelente escolha
    Quero dar os Parabéns á Rose pela entrevista e por seus lindos artesanatos.
    Rose,voce merece.Parabéns.
    bjtos.Nile.

  • Silvana diz: 3 de outubro de 2010

    Nossa….vou ter que escrever tudo de novo…não aceitou e apagou tudo…aff..rsrs..
    Parabenizo a Michele pelo blog, e pela oportunidade que temos de conhecer um pouquinho mais sobre as artesãs que conhecemos e conhecer outras, saber a tragetória que levou cada uma até o ponto em que está, uma vez que com a correria do nosso dia a dia esses detalhes vão passando despercebido!
    Parabéns à minha querida amiga/maninha Rose, pela oportunidade de mostrar um pouco mais sobre sua arte, e sua tragetória de crafter. É muito legal e divertido saber um pouco mais de você, uma grande mulher, mãe e artesã, cujos trabalhos são delicados e de encher os olhos!!! você merece minha amiga!!!!
    Beijinhos e um ótimo domingo!

  • Monica Carvalho diz: 5 de outubro de 2010

    Olá parabéns pela entrevista com a Rose. Ela é uma pessoa inspiradora. Além de ser muito atenciosa e generosa. Já gostava muito do trabalhado dela , agora minha admiração aumentou mais ainda. É uma linda história.
    Parabéns Rose, você merece todo reconhecimento.
    Beijos,
    Monica.

  • Jair Souza diz: 5 de outubro de 2010

    Essa não posso ficar de fora. Bela entrevista!
    Que nossa filha TALITA continue aprendendo cada dia mais as bela artes criadas por esse bela artesã, e amanhã quem sabe nossas NETAS possam presenciar e colher bons frutos desse BAÚ DE IDEIAS que cresce cada dia mais. Valeu!!!!
    ¨Que DEUS te abençõe e te guarde…¨ Beijos. PARABEEEEEEEEENS!!!!!!!
    Jair Souza.

  • Rose oliveira diz: 6 de outubro de 2010

    Vim agradecer o carinho e atenção das amigas, irmã e marido.
    Obrigada pelas palavras lindas,
    Beijão a todos!

  • Daniela diz: 7 de outubro de 2010

    parabéns mana pela entrevista o seu talento poucos tem que deus te abençoe sempre bjos

  • Artes Mabú Crochê diz: 15 de maio de 2014

    Parabéns, Rose pelo talento maravilhoso!!!
    Quando se faz com amor o resultado é este: sucesso!!

Envie seu Comentário