Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de dezembro 2010

Entrevista com Carla Simone Mendes

29 de dezembro de 2010 5

Comecei a mais de 10 anos como terapia, em pintura country em madeira e foi paixão a primeira pincelada. A partir daí comecei a fazer vários cursos, experimentando várias áreas. Comecei a colecionar revistas e isto virou um vício, não podia ver uma novidade que já tinha que ter…nacionais, internacionais….se falasse de aetesanato lá estava eu. Hoje faço de tudo um pouco, pois em cada especialidade que fazia, comprava todo o material necessário e não poupava esforços para aprender. Adoro resgatar a criança que há dentro de mim.

O amor, mesmo, veio com o feltro com a confecção de brinquedos didáticos com caráter lúdico,visando desenvolver a imaginação, criação e o pensamento infantil. Os dedoches e fantoches , principalmente, me encantaram em cada detalhe, devido as suas padronagens coloridas que despertam o interesse e a imaginação das crianças. Tem um detalhe- sou farmacêutica, trabalhei 16 anos, em Porto Alegre. Na época fazia +- 70 Km e em dia de congestionamento levava 2 horas para ir e 2 para voltar. Meu emprego tornou-se opressivo,sufocante..adoeci…consegui libertar as amarras…mudei de emprego e de cidade. Agora trabalho a 5 minutos de casa, em uma Farmácia do interior que valoriza a mim e minha capacidade…reencontrei o equilíbrio.

Foi o artesanato que me salvou e através dele resgatei minha auto-estima e confiança. Quando não estou na Farmácia, estou trabalhando em minhas encomendas. Meu maior desejo é poder me dedicar inteiramente ao artesanato pedagógico infantil…estou caminhando para isso… Já participei de várias feiras em colégios e universidades e também no Bric da Redenção e Porto Alegre, fiz parte de uma associação, dei aulas e coloquei minhas peças na internet .  É maravilhoso, reconfortante e recompensador ouvir opiniões sobre meu trabalho que me ajudam a crescer como pessoa e como artista, são estas pessoas que incentivam, fortalecem e mostram que estou no caminho certo.

O grande segredo é, sem dúvida, arriscar-se, ousar ao máximo permitir que da criatividade inédita ou da releitura de algo já existente com nosso toque especial surja algo novo com a nossa marca única. Como sempre digo. ..O molde pode até ser o mesmo,os pontos podem até ser os mesmos, os tecidos podem até ser os mesmos, o que muda é a PAIXÂO!!!!!!!!!! Sendo assim, somos únicos em nossa paixão e isso transparece em nossa arte. Tudo que é feito com amor e dedicação se torne cada dia melhor!!!! Adoro o que faço e faço com prazer…assim me torno uma pessoa realizada.

*

*

Onde você busca inpiração?

Busco inspiração em tudo que me cerca, na vontade das pessoas, na natureza, livros, revistas, internet em minha linda sobrinha que é meu controle de qualidade!

*

*


E quanto aos materiais, onde encontra?

Os materiais que utilizo encontro em lojas especializadas em artesanato em Porto Alegre e na minha cidade, além de fazer compras pela internet também.

*

*

Como é sua rotina?

Minha rotina consiste em trabalhar na Farmácia e quando não estou lá estou envolvida com minhas encomendas ou imaginando o que posso criar ou acrescentar ao meu trabalho. Adoro trabalhar na madrugada onde o silëncio é um ótimo companheiro.

*

*

 

Qual peça significa/significou mais pra você?

As peças que mais significam algo a mais para mim são as da época do Natal que é um tempo de magia e sonhos que nos transportam para a infância.

 

*

*

No processo de criação de uma peça, qual a parte que dá mais trabalho e qual a que mais te envolve? Tem preferência por alguma?

No processo de criação a parte que mais dá trabalho é o processo inicial e mais automático das peças: copiar os moldes para o tecido e cortar as peças, o que mais me envolve é a montagem da peça com todos seus detalhes, juntando os pedacinhos como se fosse um quebra cabeça.

*

*

Já teve algum dia, em que não teve inspiração? O que fez?

Quando a falta de inspiração aparece, descobri que se não estamos bem isso transparece na peça e é melhor não insistir…o que faço. Procuro algo para fazer: vou ler, conversar com meus pais (meu pai está doente e procuro estar o máximo de tempo com ele), pois moro ao lado, faço um chamego na minha gatinha que como uma filha, tem 13 anos e é muito fiel e companheira, curto a naturez a minha volta e espero que tudo passe.

*

*

Quando está desenvolvendo alguma peça, você costuma assistir tv, ouvir música ou prefere o silêncio?

Quando estou desenvolvendo uma peça deixo a televisão ligada (hábito que adquiri quando morei sozinha) , mas não vejo, fico só escutando, quando escuto algo interessante olho.

*

*

O que te motiva ser crafter?

O que me motiva é a satisfação estampada no rosto de crianças e adultos diante de uma encomenda que reproduz o que estavam imaginando.

*

*

Dica para iniciantes.

A dica que dou para iniciantes é nunca desistirem de seus sonhos…um dia eles se realizarão!


*

Nome: Carla Simone Mendes

Marca: Happy Cat – Amor em feltro

Cidade: Gravataí, RS

Onde encontrar: http://artesanatoshappycat.blogspot.com/

http://www.flickr.com/photos/artesanatoshappycat/

 

*

 

E não perca o passo a passo de um teatro de fantoche no jornal A Notícia.

 

Entrevista com Priscila Diniz

22 de dezembro de 2010 1
Minha mãe era artesã e fazia muitas coisas bonitas, mas foi a minha tia Solange que me ensinou a primeira técnica: bordado em tapeçaria (talargaça). Fiz cursos de bordado, vagonite, fitas e várias técnicas para trabalhar na madeira. Sozinha aprendi ponto oitinho, hardanger e tudo o que se refere ao feltro.
O ateliê 4 Cantos Artes começou a 7 anos atras, mas no princípio era um passatempo, primeiro fazia algumas peças e depois vendia para amigas da faculdade. Em 2006 criei minha logo e comecei a me dedicar com afinco a esse projeto e desde 2009 trabalho exclusivamente com o craft.




*

Onde você busca inspiração ?

Desenhos animados me inspiram muito. Gosto de ver revistas e navegar pela internet e acompanhar os trabalho de algumas artesãs.


*

Os materiais, encontra onde?

Boa parte do meu material vem da 25 de Março. Aqui em Jundiaí tem algumas lojas com bastante variedade de produtos, mas nem sempre o preço compensa. Também compro de sites que algumas amigas indicam.

*

*

Como é a sua rotina?

De manhã cuido da casa, vejo meus e-mails e atualizo os sites. Trabalho nas encomendas no período da tarde e a noite, quando meu filho está dormindo. Ele tem 1 ano e 5 meses e foi por ele que parei de trabalhar fora. Para trabalhar em casa é preciso ter disciplina e organização e eu estou aprendendo a dividir meu tempo.

*

*

Qual peça significa/significou mais pra você?

Duas peças são especiais para mim. A primeira foi uma boneca toda feita a mão e a segunda foi uma bolsa de balé para minha sobrinha. Foi minha primeira costura a máquina.

*

*

No processo de criação de uma peça qual a parte que mais dá trabalho e qual a parte que mais te envolve, o que prefere?

Centralizar o gráfico na toalha, riscar o molde e cortar o feltro, desfiar a toalha pra fazer o trançado em fita, preparar a madeira, cortar o tecido, todo processo antes de fazer efetivamente o produto requer muita atenção e é bem trabalhoso. Geralmente quando há erro nos primeiros passos o resultado final não é bom.

O que mais me envolve são os detalhes e o acabamento. Adoro escolher os botões que vou usar, as fitas, as miçangas. É, com certeza, a parte em que mais demoro e a que mais gosto.

*

*

Já teve algum dia em que não teve inspiração? O que fez?

Isso já aconteceu, mas como eu trabalho com diversos tipos de materiais eu mudo de técnica. Bordar me ajuda a desestressar, tenho sempre um pano de prato ou uma toalha em andamento pra quando eu desanimar ou não tiver inspiração.

*

*

Quando está desenvolvendo uma peça, vc costuma assistir tv, ouvir música ou prefere o silêncio?

Sempre trabalhei ouvindo música, mas se tenho uma encomenda com o prazo menor ou se tenho que fazer um presente em cima da hora, prefiro o silêncio, assim tenho certeza que não vou perder a atenção.

*

*

O que te motiva a ser crafter?

Ver a reação de uma pessoa quando recebe sua encomenda handmade. Ela sabe que foi feito especialmente pra ela, pensando no seu gosto. Isso é a minha maior motivação.

*

*

Dica para iniciante

Faça cursos, aprimore suas técnicas. Persista, o caminho é árduo mas também é compensador. Fale para seus amigos, o que você faz. Dê presentes feitos por você. Acredite.

*

Nome: Priscila Diniz

Marca: Quatro Cantos Arte

Cidade: Várzea Paulista, SP

Onde encontrar: http://www.flickr.com/photos/quatrocantosarte/5243415831/

*

 

E não perca o lindo passo a passo que a Pri nos ensina na coluna (impressa) do dia 22/12.




Ganhadora da guirlanda

21 de dezembro de 2010 0

Olá…

Já temos a ganhadora da guirlanda. É a Etienia.

 

Querida, já passei um e-mail para você estarei aguardando seus dados.

 

Caso eu não receba uma resposta em 24hs estarei passando o brinde para o comentário seguinte.


Sorteio de uma guirlanda natalina

20 de dezembro de 2010 11

Gente, que calor hein…

Para começar esta segunda, um sorteio de uma linda guirlanda natalina (peça crua)
doada pela loja Fazendo Arte Atelie.

 

Para participar basta deixar seu comentário com nome completo e e-mail.

O sortudo será o comentário número 4.

 

O ganhador tem o prazo de 24hs para responder o e-mail com os dados para a retirada do prêmio.

Então fique esperto!!!

 

 

 

Fazendo Arte Atelie
rua Benjamim Constant, 1700 – America
Telefone| 3025-3407

 

* válido somente para região de Joinville *

Eu que fiz

18 de dezembro de 2010 1

Mari Neves viu este post, amou e resolveu fazer.

 

Olhem como ficou lindo.

 

Tá chegando...

17 de dezembro de 2010 1


Gente preciso explicar duas coisinhas pra ninguém ficar magoado comigo.

 

Primeiro.

Esta época aqui no jornal é uma verdadeira loucura, digamos que temos hora para entrar e não temos hora para sair. É trabalho em cima de trabalho, para tudo sair lindo e bom para o leitor.

 

Segundo.

Estou entrando no oitavo mês, e não tem sido fácil, além das dores que se tornam cada vez mais visíveis, voltei a ter enjoos e uma azia (absurda) que não desejo a ninguém.

Estive afastada por dois dias por conta disto, e estou voltando hoje.

Confesso que estou mais lenta, mais cansada, mas é natural (infelizmente) pois como sou ativa as vezes a incapacidade de eu não conseguir realizar algo para ontem me deixa nervosa.

 

As entrevistas continuarão saindo. Já estou organizando algumas para janeiro e fevereiro
(período que estarei de licença maternidade)

Pretendo deixar tudo prontinho para que todas as entrevistas (paps) sejam publicadas.
Não quero que ninguém se sinta prejudicado.

 

Então se eu demorar para responder algum e-mail espero que me entendam. Estou lendo, arquivando e na medida do possível vou respondendo a todos.

 

Obrigada pela paciência!

Bjs a todos.

 

 

Natal

17 de dezembro de 2010 0

Peças de Natal das artesãs leitoras do blog.

 

 

Adriana Gesser

onde encontrar: www.clubart.elo7.com.br



Bianca Kestering Greipel

Onde encontrar: http://www.flickr.com/photos/30052419@N03/

 

 

 

Monice Terra

Onde encontrar: http://almaterra.elo7.com.br

 

 

 

 

Luiz Carlos Pamplona

 

Novo ganhador

15 de dezembro de 2010 0

Oi gente, bom dia.

 

Como eu havia escrito no post anterior (o resultado dos ganhadores dos cursos) quem não enviasse seus dados no prazo de 48 horas seria desclassificado, assim sendo, o comentário seguinte seria o novo ganhador.

 

E assim foi.

A nova ganhadora de uma aula do curso de Patchwork da Artma agora é a ANA PAULA PETTRES MINHARO.


Entrevista com Fernanda Eliza Eick

15 de dezembro de 2010 0

Sou a caçula de quatro irmãos. Minha mãe era costureira e meu pai adorava carpintaria. Além disso, estudei em colégio de freiras, que na época incentivava muito as aulas de técnicas domésticas.  Cresci vendo minhas irmãs confeccionando seus próprios enxovais e meu irmão montando móveis de madeira em miniatura. Enquanto minha mãe costurava, eu aproveitava os retalhos de tecido para confeccionar as roupinhas das minhas bonecas. Sempre fui muito observadora e aprendi cedo a bordar ponto- cruz, tapeçaria e então não parei mais, pois já tinha certeza que realmente o artesanato é a minha grande paixão.


*

Você busca inspiração onde?

Adoro estar em  contato com a natureza e faço dela a minha grande fonte de inspiração. Geralmente quem trabalha com artesanato tem uma visão diferenciada do cotidiano, pois coloca mais sensibilidade em tudo que faz e ouve. Por isso um lugar, um objeto, uma música ou até mesmo um estado de espírito já são suficientes para estimular uma bela criação.

*

*

E os materiais, encontra onde?

Como é um material de fácil acesso, eu tenho a colaboração de muitos colegas, vizinhos e amigos que separam tampas, latas e garrafas pet. O que acaba trazendo um grande benefício ao Planeta, pois envolve indiretamente grande parte da comunidade.

*

 

Como é a sua rotina? Como começou o trabalho com reciclagem?

Iniciei o meu interesse pela reciclagem quando vim morar em Porto Alegre/RS. E foi entre um passeio e outro nos parques e praças, que observei o descaso e o estado de abandono do meu bairro. Foi a partir deste momento que conscientizei-me de que o mundo em que vivemos é o que construímos. Daí surgiu o atelier tapera urbana, querendo mostrar às pessoas que é fácil mudar para melhor, basta força de vontade e que cada um pode fazer a sua parte, mesmo que pequena. Foquei a minha visão na quantidade de sacos de lixo que são depositados diariamente nas calçadas, nas caçambas de recolhimento de entulhos e percebendo a grande diversidade de elementos que junto com estes são descartados, descobri que com um pouco de imaginação e criatividade, podemos transformar pequenas embalagens como latas, tampas, garrafas pets e até móveis, em utilitários versáteis e bonitos. Sei que  a minha contribuição em benefício deste Planeta ainda é muito pequena, mas a lista com material reciclável que consegui recuperar, já fez uma grande diferença, afinal em apenas um ano de trabalho, o recolhimento destes totalizou 1.299 itens ( entre garrafas pet, latas, rolos de papel higiênico e tampas de plástico).

*

*

Qual peça significa/significou mais pra você?

Realmente é difícil responder qual a minha preferida, até porque, trabalho com várias técnicas, tais como: decoupagem, pachwork, pintura em tela, tapeçaria, bordados. Mas lembro muito bem de um porta-fósforos que fiz no primário, para o dia das mães,  era uma bonequinha de lata, semelhante a estas da foto.  Na verdade, vejo cada peça como sendo única, exclusiva, pois todas tem seu respectivo valor.

*

*

No processo de criação de uma peça qual a parte que mais dá trabalho e qual a parte que mais te envolve, o que prefere?

O que dá mais trabalho é a preparação da peça, principalmente se for com latas, pois são necessárias várias demãos de primer para a preparação da base, além de serem levadas ao forno, para que se tenha uma  boa fixação desta no recipiente. E a que mais me envolve, com certeza, é o acabamento, e nesta hora aproveito para usar e abusar dos detalhes.

*

 

Já teve algum dia em que não teve inspiração? O que fez?

Sim e muitas vezes. E quando isso acontece procuro desviar a atenção para outras coisas, como ler um bom livro, assistir um filme, fazer caminhadas, de repente a inspiração surge.

*

*

Quando está desenvolvendo uma peça costuma assistir tv, ouvir música ou prefere o silêncio?

Não consigo fazer nada em silêncio. Quando estou desenvolvendo minhas peças, a televisão está sempre ligada.

*

O que te motiva a ser crafter?

Ter consciência de que a minha participação é tão importante como a de qualquer outra pessoa para a sobrevivência deste planeta. Por isso a necessidade de fazer algo que possa contribuir para modificar a atual situação. Esta foi a forma que encontrei de estimular a sensibilidade das pessoas, mostrando-as que é possível unir o útil ao agradável com pequenas mudanças de hábito.

*

*

Dica para iniciantes.

Primeiramente acreditar na sua capacidade, se você gosta realmente de trabalhos manuais, então você pode aprender qualquer técnica. Também não podem faltar o amor, a paciência e a dedicação (o capricho é indispensável no acabamento da peça); responsabilidade (prazos de entrega devem serem cumpridos sempre que possível e muita criatividade (evite copiar). Não tenha medo de inovar. O sucesso de um verdadeiro artista ou artesão estará nos pequenos detalhes que farão a grande diferença.

 

*

 

Nome: Fernanda Eliza Eick

Marca: Atelier Tapera Urbana

Cidade: Porto Alegre/RS

Onde encontrar: www.taperaurbana.blogspot.com

 

*

 

E não perca o passo a passo de um porta-guardanapos feito com o cone do papel higiênico, no Jornal A Notícia, no caderno morar.

 

 

 

Resultado ganhadores

13 de dezembro de 2010 3


Bom Dia a todos, quero agradecer mais uma vez o carinho e a participação nos brindes aqui sorteados.

 

Tive de escolher novos números pros comentários devido a “pouca” procura pelos cursos.

Inicialmente os comentários ganhadores iriam até o 56º, e tivemos apenas 24 comentários participantes.

 

E então vamos ao resultado dos ganhadores.

 

 

1. Mari Lopes
(1 aula do curso de Patchwork embutido, do Armazém e Atelie Maria Arteira)

 

4. Ana Camila Ronchi
(1 aula do curso Scrap Decor, do Armazém e Atelie Maria Arteira)

 

8. Pâmela Magri Vock
(1 aula do curso de Patchwork,  da Artma Arte em Madeira)

 

13. Camila Kemper
(1 aula do curso de Pintura em Madeira,  da Artma Arte em Madeira)

 

18. Renata Treml
(1 aula do curso de Patchwork,  da Artma Arte em Madeira)

 

20. Gabriel
(1 aula do curso de Pintura em Madeira,  da Artma Arte em Madeira)

 

22. Luciana
(1 aula do curso de Patchwork,  da Artma Arte em Madeira)

 

3. Roseni
(1 aula do curso de Pintura em Madeira,  da Artma Arte em Madeira)

 

9. Suzana
(1 aula do curso de Patchwork,  da Artma Arte em Madeira)


11. Ana Paula Gonçalves Giesel
(1 aula do curso de Pintura em Madeira,  da Artma Arte em Madeira)


6. Debora Zimmermann
(1 aula do curso de Patchwork,  da Artma Arte em Madeira)

 

16. Daniele do Carmo
(1 vale brinde de R$ 20,00 ,  da Artma Arte em Madeira)

 

19. Joyce Machado
(1 pacote com quatro aulas  de técnicas artesanais, pintura decorativa e trabalhos em EVA, da Arte Madeira Joinville)

 

14. Luiza Boaventura
(1 pacote com quatro aulas  de pintura em tecido, da Arte Madeira Joinville)

 

 

Parabéns a todos os ganhadores!

Estarei enviando um e-mail a cada ganhador solicitando os dados necessários.

Aguardarei as respostas num prazo de 48hs, caso contrário o prêmio será dado ao comentário seguinte (se este já não tiver ganho algum curso)