Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de fevereiro 2011

Bolsinha de feltro

25 de fevereiro de 2011 0

Esse pap é do blog Minha Casa, Meu Mundo e achei muito legal.

Fonte: http://minhacasameumundo.blogspot.com

Dá para fazer para as menininhas vaidosas e até mesmo como lembrancinha de aniversário. Muito legal né?

Pra ver o passo a passo é só clicar aqui!

Entrevista Judite Martins

23 de fevereiro de 2011 6


Nem sei direito quando comecei a me encantar pelo mundo craft, lembro que muito criança, já ficava horas admirando a caixa de botões de minha mãe, que costurava muito para uma clientela cativa e eu já arriscava algumas costurinhas com bichinhos de pano.
Mais tarde, fiz cursos de cerâmica e batik (os únicos que fiz nesta área) e comecei a costurar encharpes com tecidos que eu mesma estampava e comercializava para as amigas e colegas de trabalho.
Passei para o crochê que faço até hoje, mas de dez anos para cá, adepta do “faça você mesma”, o meu repertório ficou muito variado, pois passeio pelo tricô, bordado, patchwork, pintura em tecido e madeira, bijus, reciclagem, etc…
Esta variedade, às vezes, intriga as pessoas, mas realmente não consigo ficar repetindo  o mesmo tipo de trabalho, gosto do desafio de novas peças com outras técnicas e de inventar algo novo, é o que eu chamo de ansiedade criativa (risos)
Há 6 meses tenho meu blog e flickr, então meus trabalhos começaram a ter uma visibilidade maior.



Você busca inspiração onde?
Sou muito observadora, então em qualquer lugar sempre acabo achando uma ideia, seja na rua, nos jardins, nas vitrines, enfim. Também em revistas, em livros, na Internet através dos blogs, flickr e as vezes vejo um detalhe que gosto e acabo adaptando em uma peça bem diversa daquela que vi.


Os materiais você encontra aonde?
A maioria em lojas de artesanato da minha cidade, mas muitas vezes acabo semi-produzindo meus materiais, por exemplo, se preciso de uma sianinha de uma determinada cor que não encontro e tenho branca, então pinto da cor que quero.
Trabalho também com muitas peças recicladas, neste caso o material é farto, pois o lixo é o que mais se produz nos dias atuais, infelizmente.
Também coleto materiais na própria natureza como galhos, sementes, cascas, etc…


Como é sua rotina?
Não tenho rotina, sou professora da rede estadual de ensino e alguns dias trabalho pela manhã e em outros pela tarde e assim vou adaptando e administrando o tempo restante do jeito que dá, me dividindo entre a casa e o artesanato.
Geralmente vou dormir muito tarde, atualizando o blog, flickr e inventando alguma coisa, e sinto que me inspiro mais à noite.


Qual peça significa ou significou mais pra você?
Foi uma colcha de crochê em squares coloridos, que levei 3 meses fazendo, foram 330 quadradinhos todos diferentes entre si nas combinações das cores. Para mim ela significou persistência e paciência, atributos que temos que treinar diariamente.


No processo de criação de uma peça, qual a parte que mais dá trabalho e qual a parte que mais te envolve, o que prefere?
O que mais dá trabalho é decidir o quê fazer e como fazer, depois de iniciado o processo a coisa flui naturalmente, apesar das interrupções por conta de outros compromissos.
O envolvimento maior é nos detalhes finais, ou seja, no acabamento  e tenho que caprichar, pois se fico insatisfeita, desmancho tudo e recomeço num outro dia.
Mas, para mim todo o trabalho criativo é muito prazeroso e sempre esqueço do relógio implacável que não para…


Já teve algum dia, em que não teve inspiração? O que você fez?
Sim, tem dias e dias! Às vezes a inspiração não surge por conta de alguma pedrinha no sapato, rsrsr, então aproveito para fazer coisinhas simples que já sei e que não requer tanta atenção, sem precisar pensar muito.


Quando desenvolve uma peça, você costuma assistir TV, ouvir música ou prefere silêncio?
Prefiro silêncio na maior parte do tempo, mas croche, tricô e bordado consigo fazer com música ou TV.


O que te motiva a ser crafter?
É o retorno que tenho das pessoas no real e no virtual,  em um pouco mais de 6 meses de blog já tenho mais de 1.000 seguidores, visitas de mais de 100 países, mais de 3.600 comentários e 89.000 visitas, não esperava que fosse assim. É muito gratificante saber que estão gostando das minhas arteirices e também tenho que dar vazão para a minha ansiedade criativa, rsrsrs.

Dica para iniciante
Como já disse persistência, paciência e trabalhar com o coração, sempre!

*

Nome: Judite Martins
Marca:
Jud-artes
Cidade:
Porto Alegre/RS
Onde encontrar:
http://jud-artes.blogspot.com

*

Na coluna impressa do Baú de Ideia, no jornal A Notícia desta quarta feira você confere o passo a passo desta eco bag super ecológica.

Letra de tecido

23 de fevereiro de 2011 1

Sempre que vejo essas letras forradas de tecido fico com vontade de fazer uma pra minha casa, com as iniciais minha e do meu noivinho. São muito lindas!
Existem vários tipos, mas achei esse pap no blog Banana Craft que acredito ser simples de fazer.

Fonte: http://www.bananacraft.com

Quer fazer tabém? O pap está aqui!

Entrevista "deliciosa" de se ler

17 de fevereiro de 2011 1


Eu sei, eu sei! Esse é um blog de artesanato/crafts, mas vai dizer que fazer bolos, cupcakes e docinhos não é uma arte nos dias atuais? Foi exatamente por esse motivo, que resolvi fazer essa entrevista neste segmento com a Carla Kalluf.

Eu sempre gostei de cozinhar e também sempre pensei em ter um negócio próprio. A idéia de juntar as duas coisas, surgiu quando vi os bolos decorados em uma revista e me apaixonei!  Pensei comigo mesma: quero aprender a fazer isto!
No começo tive algumas dúvidas, pois você começa a se questionar se é isso mesmo que vai querer fazer, se terá aptidão pra fazer e coisas afins.
Mas sempre tive o apoio de meu marido e de minha família e aos poucos fui fazendo cursos, comprando livros e materiais necessários e equipando o ateliê onde trabalho. Depois veio a criação do nome, logomarca e site, que ajudaram na divulgação do trabalho no início. Como eu já era frequentadora  assídua de blogs de culinária e festas, surgiu a idéia de criar o blog do Doce Ateliê, para ajudar também na divulgação do meu trabalho e interagir com a “blogosfera”.



Você busca inspiração, onde?
Busco inspiração nos vários livros que tenho e também na internet. Como faço muitos bolos infantis, sempre pesquiso  no site dos personagens, buscando informações sobre eles, para usá-las na criação do bolo.

Como é a sua rotina?
De 2ºf – 4ºf: pela manhã normalmente fico com meu filho, que tem 6 anos, vou à academia, ao supermercado, ou seja, resolvo questões normais do dia-a-dia. Durante as tardes, trabalho nas decorações de pasta americana que decorarão os bolos/cupcakes daquele final de semana.
A partir da 5º feira, o ritmo de trabalho aumenta, pois começo na confecção de massas e recheios, dos respectivos bolos.
A 6º feira e o sábado, normalmente são dedicados à decoração final dos bolos/cupcakes.

Qual produto  significa/significou mais pra você?
Me  sinto privilegiada por ser escolhida por alguém, para fazer o bolo de sua festa ou de seu filho(a).  Por isso acredito que cada bolo é único, porque foi pensado e aguardado para aquela ocasião. Devido à isso, todos tem um significado especial pra mim, pois foram feitos com muita dedicação e carinho.

No processo de criação de um produto, qual parte dá mais trabalho, qual parte que mais te envolve, o que prefere?
A parte mais trabalhosa, que mais me envolve e que eu prefiro é sem dúvida a confecção das decorações com pasta americana.
Tudo começa com a pesquisa sobre aquele personagem, quais as cores e detalhes de sua roupa, em que posição ele ficará sobre o bolo…enfim…observar o personagem tomando forma e se materializando é a parte mais emocionante!

Já teve algum dia em que não teve inspiração? O que fez?
Quando isso acontece, eu paro o que estou fazendo, e vou fazer outra coisa pra me distrair naquele momento. Normalmente uma idéia surge mais tarde. Também converso com meu marido, que sempre me ajuda nessas horas, dando uma idéia ou opinião.

Quando está fazendo seus trabalhos, prefere ver TV, ouvir música ou prefere o silêncio?
Normalmente estou escutando música enquanto trabalho…não gosto de ficar no silêncio total nestes momentos.

Qual tua motivação para fazer este trabalho?
A maior motivação é o retorno positivo que obtenho de meus clientes! A vontade de sempre aprender mais e ter novos desafios também é instigante!

Dica para um iniciante.
Procure cursos com bons profissionais e esteja sempre de olho nas novidades que estão surgindo no mercado de doces!

*

Nome: Carla Kalluf
Marca:
Doce Atelie
Cidade:
Joinville/SC
Onde encontrar:
http://www.meudoceatelie.blogspot.com/

*

Pegador "duplo" de panela

16 de fevereiro de 2011 3

Para as moças que têm habilidades com a máquina de costura é fácil de fazer, pois sua forma é simples e é super legal para colocar a critividade em prática na hora de misturar estampas e cores.
Ótimo para quem  nunca acha as duas luvas na hora de tirar algo quente do forno não é mesmo? Ou até mesmo porque, assim você fica apenas com 1 luva na cozinha e não aquele monte de luvas e paninhos.
O passo a passo você encontra aqui

Fonte: http://sew4home.com

Entrevista Karin

16 de fevereiro de 2011 2

Cresci vendo a minha avó fazendo cortinas, almofadas, edredons, camisolas, e muitas outras coisas lindas para a família e para a sua casa, sempre como hobby. Além de seus artesanatos, adorava cozinhar e cuidar de seu jardim. Eu sempre pensava, “nossa quanta criatividade!” ou “que talento, quanta disposição”. Estar vestindo uma camisola que ela fez, me cobrir com um edredom que também fez, me fazia sentir tão querida, cuidada, e principalmente, em casa.
Fui percebendo o quanto a minha mãe também tinha essa criatividade, bom gosto, sempre criando coisas novas e bonitas. Na época em que o meu irmão mais novo nasceu, fiquei impressionada, ao ver que ela e a minha avó haviam feito boa parte de seu enxoval, coisas lindas! Era um carinho e atenção diferente do que comprar pronto. E eu sempre perto delas, prestando atenção no que faziam.
Quando me tornei adolescente, fui exercitando a minha criatividade. Numa época minha mãe teve uma loja, aonde ela vendia umas caixas lindas pintadas. Depois de alguns anos me interessei em aprender a fazê-las como trabalho, com isso criei a Mania de Idéias em 2007. Comecei fazendo caixas e outros objetos pintados e decorados, logo depois, passei para as caixas forradas, e alguns objetos também. Passei a fazer também prendedores forrados. Mas atualmente, a minha paixão são as caixas forradas.

Você busca inspiração, onde?
Busco inspirações em lembranças da minha infância, em quadros, figuras, tecidos e paisagens europeias. Procuro transferir toda essa essência romântica e europeias nas caixas que faço. Além disso, estou sempre buscando inspirações pela internet, fotos, revistas, filmes e músicas.

E os materiais, você encontra onde?
Como moro no Rio de Janeiro, existem algumas lojas especializadas em artesanato. No centro e em Copacabana. Além disso, compro bastante pela internet os materiais.

Como é a sua rotina?
Não tenho um horário específico, meus horários para trabalhar são bem flexíveis. Pois sou casada, me dedico à minha casa e ainda faço faculdade de manhã. Mas sempre que há algum tempo estou trabalhando. Nas férias gosto muito de trabalhar de madrugada, bem diferente, mas é porque adoro o silêncio, calma, sem telefonemas, sem compromissos, sem buzinas. Em dias normais, trabalho na parte da tarde ou da noite, e nos finais de semana também. Sempre alternando o trabalho com leitura de e-mails e  internet, que também é uma ferramenta de trabalho. Procuro organizar as encomendas para enviar em um só dia.

Qual peça significa/significou mais pra você?
Foram tantas peças importantes para mim. Não tenho uma específica, mas gosto de algumas peças que faço, a idéia em si, são as bandejas com fuxico, caixa de maquiagem, caixa de jóias, e outras caixas também, aliás tenho carinho por todas que eu fiz.

No processo de criação de uma peça, qual a parte que mais dá trabalho, e qual a parte que mais te envolve, o que prefere?
A parte que mais me dá trabalho, certamente é a parte bruta, de lixar, pintar as primeiras camadas de tinta. A parte que eu mais gosto, e muito, é a do processo de criação, a escolha dos tecidos, combinações, as cores das tintas. Outra etapa que gosto muito também é a de embalar as caixas, é uma sensação tão gostosa e prazerosa, sensação de dever cumprido, de expectativa (de saber o que a cliente vai achar, se consegui acertar), fico orgulhosa ao embrulhar a caixa, ou qualquer outro objeto, com todo carinho, com papel de seda, fitas de vários tipos, de colocar na sacola, colocar o TAG de tecido estampado com o nome da cliente, o laço para fechar a sacola, gosto de pensar no resultado do trabalho no momento dos detalhes finais.

Já teve algum dia, em que não teve inspiração? O que você  fez?
Sim, vários, é um processo que todo artesão ou artista necessariamente tem que passar, é o momento que você deve fazer outras coisas, não adianta forçar, a inspiração surge sozinha, quando você menos espera, nenhuma pessoa que trabalha com a criatividade tem idéias 100% do tempo, se não penso que acaba ficando monótono o trabalho, sem pausas para pensar em outras coisas. Nessas horas, procuro ficar sozinha, em silêncio, comigo mesmo, imaginando, lembrando momentos e coisas bonitas, ouvir alguma música. Também foleio as revistas, visito sites e blogs lindos. Nos momentos em que as idéias vão aparecendo, valorizo cada uma delas.

Quando está desenvolvendo uma peça, você costuma assistir tv, ouvir música ou prefere o silêncio?
Gosto muito de assistir televisão, mas quando não assisto fico em silêncio, no momento do meu trabalho acabo não ouvindo tantas músicas.

O que te motiva a ser crafter?
O que me motiva a ser crafter? São tantas coisas. É possuir um olhar diferente sobre as coisas do cotidiano, sobre a natureza, as cores. É ter a oportunidade de exercitar um dom que possuo, de deixar, de alguma maneira, eternizada nos objetos e caixas as minhas inspirações, meus sentimentos, minhas idéias. É uma maneira de agradecer à vida por ter as minhas mãos habilidosas e ágeis. E para mim, é um momento de terapia, quando fico pensativa e concentrada ao mesmo tempo, é um momento que sinto que é só meu.

Dica para iniciante
Tenha bastante disposição e paciência, tudo dará certo com ela, além de criatividade. Se manter organizada é fundamental, organizar o material, finanças, projetos, etc. É importante unir uma ferramenta importante com o seu trabalho, a internet. Ela abrirá muitas portas para você, é o acesso que os clientes terão até você, a sua vitrine. Use bastante a internet, faça logs, lojas virtuais, e pesquise bastante através da internet, material, fornecedores, ideias, entre outras coisas. Tenha sempre projetos, ele irá sempre fazer você se movimentar, crescer e amadurecer o seu trabalho.

 

*

Nome: Karin
Marca: Mania de Ideias
Cidade:
Rio de Janeiro – RJ
Onde encontrar:
http://maniadeideias.blogspot.com/

*

Na edição impressa do blog, no jornal A Notícia desta quarta feira, Karin nos mostra como fazer esse útil e fofo pregador de roupas. Não perca!


 

Dica de blog

14 de fevereiro de 2011 0

Estava eu, passeando por um blog que eu adooooro, que é esse Copy & Paste e
encontrei uma dica ouuuutro blog com esses lindos trabalhos!





Muitas coisas fofas né?
Se quiser visitar também, é só clicar aqui

Pom pom de forminhas

12 de fevereiro de 2011 2

Olha que ideia linda pra enfeitar uma mesa de festa!



O PAP, pra quem gostou e quiser fazer, está aqui

Cuide dos seus óculos, com estilo

12 de fevereiro de 2011 0

Fonte: http://melzamelo.blogspot.com

Quando vi esse porta óculos fiquei com muita vontade de fazer um pra mim!

Coisa mais fofa esse detalhe do gatinho né?

O pap é longo, então vou dar o link pra quem se interessou.
http://melzamelo.blogspot.com/2011/02/patchwork-porta-oculos.html

Aceito sugestões!

10 de fevereiro de 2011 6

Olá meninas!

Vocês que acompanham o blog, sabem que toda quarta-feira é dia de entrevista e paralelamente ao blog, na coluna impressa do Baú de Ideias (no jornal AN) a entrevistada nos dá um passo a passo.

Sou nova aqui no blog, sou nova na cidade e conheço poucas pessoas, então, gostaria de pedir encarecidamente uma ajudinha de vocês. Preciso conhecer as artesãs/crafters da nossa região que ainda não foram entrevistadas!

Se vocês conhece alguém de talento, ou é essa pessoa, escreva pra mim que combinamos uma entrevista!

Ficarei muito feliz com as indicações de vocês e estou aguardando!

Beijos,
Ana