Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 7 setembro 2011

Entrevista Cynthia Miceli

07 de setembro de 2011 2

Nasci numa família de artesãos, escultores, pintores , desenhistas, costureiras, crocheteiras, bordadeiras e tricoteiras.
Cresci,  vendo minha mãe fazendo artesanato para vender e, contribuir com orçamento da casa. Meus primeiros passos foram ainda bem pequena e junto de nossa bisnona Maria Rosa que, ensinou-me a fazer crochê e tricô.
Desde então, fazia peças de vestuário para bonecas nossas e das amigas.
Sou Nutricionista e Sanitarista por formação acadêmica. Num belo dia, resolvi fazer um “tchau-tchau patrão” e, buscar por qualidade de vida, nessa busca, trocamos eu e minha família o Litoral Sul de São Paulo pelo interior.  Então, há aproximadamente  uns 12 anos venho desenvolvendo trabalhos artesanais junto de minha família. Na foto acima, esse echarpe que uso é, pintura em seda.  Realizei alguns cursos e, me identifiquei  mais com a linha de trabalho em tecidos,  patchwork os quais mesclo com biscuit e madeira.
Hoje, residindo no município de São Pedro/SP, participo da Feira de Artes e Artesanato onde posso expor e comercializar meus produtos.

Você busca inspiração onde?
Minha inspiração são os próprios trabalhos de minha família onde criamos peças exclusivas, também em viagens para locais pitorescos, lojas especializadas, trabalhos de amigos, revistas nacionais e importadas, programas de artesanato na TV aberta e fechada,  workshops,  internet, feiras de artesanato onde mostram a riqueza do povo brasileiro em qualidade e variedade artesanal.
Sempre observando e apreciando.

E os materiais, você encontra onde?
Prestigiamos o comércio local. Compramos muitos tecidos no município de Americana/SP e, casas especializadas em São Paulo/SP.  Materiais complementares necessários, encontro também em Piracicaba/SP e, por motivo de preços de mercado São Paulo é mais favorável.

Como é sua rotina?
Como de toda mulher brasileira, acordo por volta das 07:30 horas, faço uma boa caminhada na companhia de minha mãe e irmãos, quando retornamos cuidamos de nossas 7 cachorrinhas, das galinhas, pássaros e, do pomar e horta. Se vocês estão pensando que moro na “Arca de Noé”, enganam-se, moramos numa chacrinha. Preparamos o almoço e, no período da tarde damos inicio a nossa arte-produção que, ficam entre encomendas e peças para banca da Feira  (FAASP).

Qual peça significa ou significou mais para você?
Todas são especiais  por serem criações exclusivas e, adaptações de outros trabalhos autorizados.
Porém, nesse momento foi  participar do desafio para confeccionar minha primeira Tilda que é uma criação da designer norueguesa Tone Finnanger. Não imaginava ser tão difícil e extremamente prazeroso por sua delicadeza, encanto e magia que envolvem a história dessa boneca conhecida no mundo todo e, a cada passo de sua confecção estimulou minha imaginação no mundo da fantasia, das fadas, romantismo…

No processo de criação de uma peça, qual a parte que dá mais trabalho, e qual a parte que mais te envolve, o que prefere?
Passar a  idéia para a confecção do molde. O que mais envolve é o acabamento, tem que ser o melhor possível.  Isso dá qualidade na peça e satisfação do cliente e, retorno financeiro. Todo  processo de criação, elaboração e execução é muito envolvente.

Já teve algum dia em que não teve inspiração? O que você fez?
Lógico! Todo processo de criação exige inspiração, o medo de não conseguir atingir o objetivo da criação pode “bloquear” a criação. Por isso, não se pode ter medo de ousar e realizar, isto poderá impedir a inspiração. Busco canalizar as tensões com música, um bom filme, uma voltinha no pomar, brincar com as cachorrinhas, relaxar!

Quando está desenvolvendo uma peça, você costuma assistir TV, ouvir música, ou prefere o silêncio?
Controlo a internet por causa do site,  blog,  e-mails, escuto música, assisto aos programas de artesanato, cada um no seu tempo.  As vezes o silêncio me traz tensão, prefiro um “barulhinho” saudável.

O que te motiva a ser crafter?
Tudo me motiva. É relaxante, prazeroso, ficamos felizes quando vemos a satisfação e o bom retorno do trabalho realizado viajando pelo Brasil e, exterior. Isso é uma grande motivação, o reconhecimento.

Dica para iniciante?
Não ser ansioso mas, sim criativo. É sempre bom conhecer as técnicas, escolher uma de sua preferência, conhecer bem os materiais, preços, conhecer o mercado do artesanato visitando feiras de artesanato, conhecer outros artesãos para troca de informações. Ir passo-a-passo com capricho, bom gosto, qualidade e, não esquecer que artesanato e arte são um casamento e, não uma produção em escala industrial. Isso é fazer arte, vá em frente!

***
Nome: Cynthia Miceli
Marca: Oficina Xodó Di Pano
Cidade: São Pedro-SP
Onde encontrar:  WWW.xododipano.elo7.com
www.oficinaxododipano.blogspot.com
E-mail: xododipano@terra.com.br

Feira de Artes e Artesanato de São Pedro – Todos os Sábados, Domingos e Feriados das 09h às 16 horas
Local: Praça Gustavo Teixeira (Praça da Matriz)

***

O passo a passo desta quarta-feira no jornal A Notícia, é este lindo móbile de galinhas! E o pdf com os moldes segue abaixo: