Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Entrevista com Juliane Behs

02 de maio de 2012 2

Como vc começou?

Meu contato com artesanato começou aos trezes anos em uma aula de técnicas domésticas (não sei se isso existe ainda) em que a professora nos ensinou ponto cruz. Depois daí não parei mais. Fiz enxovais para as afilhadas, presentes, quadros para amigas gestantes. Depois em 2004, quando tive meu filho vinhamos muito para o litoral no inverno e como eu não podia sair muito com ele, resolvi começar a fazer decoupage. Surgiram muitas encomendas e desde então nunca mais parei. Hoje me divido entre tintas, linhas, feltros e tecidos. O último a minha mais nova paixão.

 

De onde vem a inspiração?

A inspiração vem de todos os lugares. Revistas, lojas de  artesanato, peças de roupas em que uma pessoa esteja usando e  internet, que é a que mais eu utilizo.

 

Você encontra com facilidade os materiais?

Sempre compro materiais quando vou para a cidade da minha mãe, que é próximo de Porto Alegre ou pela internet, que hoje te dá muitas opções. Há dois anos e meio me mudei de Porto Alegre para o litoral norte do RS, aqui não tenho tanta opção como tinha na capital, então por aqui compro só o básico mesmo.

 

Como é a sua rotina?

Minha rotina com o artesanato se mistura com a rotina da casa. Pela manhã arrumo a minha casa, leio os e-mails, me atualizo, atualizo o blog. Gosto mesmo é de trabalhar na parte da tarde e à noite, é onde rendo mais. Trabalhar em casa é muito bom, mas exige muita disciplina e organização.

 

 

Tem alguma peça que significa ou significou mais pra vc?

Sim, teve um quadro em ponto cruz que fiz. Era enorme, cheio de detalhes e trocas de cores. O quadro foi para uma amiga que estava grávida e sabia bordar, mas tinha problemas sérios de tendinite. E eu que não resisto ao pedido de uma mamãe grávida, fiz com todo carinho. Entrava madrugada a dentro bordando, pois trabalhava e precisava entregar antes que o bebê nascesse. No final valeu a pena, um tempo depois ela me enviou uma foto do quadro pendurado em cima da bercinho do bebê, e ela feliz da vida com o seu bebê no colo.

 

Na criação de uma peça, o que dá mais trabalho/
e qual te envolve mais. vc tem preferência por algum passo?

O que me dá mais trabalho é o começo. Demoro projetando, pensando o que fica melhor, exijo muito de mim mesma. A minha preferência são os acabamentos, adoro ver o trabalho finalizado.

 

Já aconteceu de não ter inspiração? O que vc fez?

Tem dias que você pode estar com a maior vontade de criar, trabalhar, mas a inspiração não aparece. Quando isso acontece, largo tudo e vou fazer qualquer outra coisa, internet, afazeres de casa, brincar com o filhote.

 

 

No processo de criação (produção) prefere ficar em silêncio, assistir ou ouvir música?

Sempre trabalho com a televisão ligada. Muitas vezes nem presto atenção no que está passando, mas preciso do “barulhinho”.

 

O que te motiva a ser crafter?

Me motiva é a delícia de se trabalhar com materiais lindos, coloridos e no final ter o reconhecimento estampado nas palavras ou no olhar de quem recebe a sua encomenda. Isso não tem preço.

 

Mensagem para quem esta começando: Procure algo que se identifique e goste de fazer. Tenha disciplina, Se recicle sempre, pesquise e por último uma dica: quando tiver uma ideia, anote. Pois às vezes deixamos passar e acabamos esquecendo.

 

 

Nome completo: Juliane Behs

Marca: Ju Arte na Praia

Cidade: Tramandaí/RS

Onde encontrar:

No Flickr: www.flickr.com/juartenapraia
No Elo 7
: www.elo7.com.br/juartenapraia
Blog:
www.juartenapraia.blogspot.com
Contato: juartenapraia@hotmail.com

Comentários (2)

  • Débora diz: 2 de maio de 2012

    Nossa, quanta coisa linda! Parabéns pelo talento Ju! Beijão e sucesso…

  • Manoela Spohr diz: 6 de maio de 2012

    Tudo muito lindo como sempre! :)

Envie seu Comentário