Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Apresentada como "gaúcha de coração", Monique nasceu e se criou em Florianópolis

12 de janeiro de 2012 0

*Por Celina Keppeler
A timidez da avó parece não ter sido herdada pela neta. Extrovertida, brincalhona e muito comunicativa, embora tenha se apresentado como gaúcha de coração, Monique Amin, 23 anos, é manezinha lá da Maternidade Carmela Dutra, e é a representante do Estado no Big Brother Brasil 12. Dona Vaneza D’Ávila, 69 anos, a vovó coruja, fala com muito carinho da neta que, como ela mesmo diz, está virando uma celebridade.
“A Monique pegou todo mundo de surpresa”, revelou a avó, explicando que a neta foi fazer uma viagem rápida com as amigas para o Rio de Janeiro e por lá ficou.
Monique morou no Centro, na Rua Almirante Lamego, e na Vargem Grande com a avó durante uma parte de sua adolescência. A mãe havia se mudado para Porto Alegre, mas a jovem preferiu ficar na Capital catarinense. Nesta época, Monique estudou no Colégio Coração de Jesus.  “Ela não queria que a avó fosse deixá-la na escola. Preferia ir de ônibus”, ressaltou Nelson Panichi, 57 anos, companheiro de Vaneza, e que também acompanhou o crescimento da, agora, BBB.
A bela manezinha, de quase 1,80m, revelou no programa que já foi gordinha, mas a avó discorda. “Ela sempre foi um mulherão. Por onde ela passa todos se viram para olhar”, diz dona Vaneza, toda orgulhosa.
Ela explica que a neta é uma mulher muito determinada e que sua personalidade forte e espírito de liderança a levarão longe no programa. Ao ser questionada se Monique seria capaz de construir alguma estratégia dentro do jogo, Vaneza diz: “Ela jamais ficaria com alguém por interesse. E será uma surpresa muito grande pra gente se ela tentar manipular ou armar alguma coisa”.

Baladeira da plantão
Pagodeira assumida, sempre que vem a Florianópolis, Monique não dispensa uma boa balada. El Divino e Confraria são as que ela mais frequenta. No que diz respeito às praias, as do Norte da Ilha são as preferidas da manezinha. Quem conta é a melhor amiga, Clarissa Cordeiro, 26 anos, que conhece Monique desde criança. “Como a família dela estava longe, nós ficávamos sempre juntas. E quando ela vem pra cá fica hospedada na minha casa”.
E é Clarissa quem conta que, sim, a bonitona que vemos hoje na TV já foi gordinha e sofreu muito por causa do preconceito, principalmente por parte dos garotos.

A inscrição
Ao contrário da grande maioria dos BBBs, Monique não se inscreveu para o programa. Em Porto Alegre, ela foi convidada por um olheiro da Globo para fazer as entrevistas. A resposta deveria ser dada até o Natal. Se ninguém entrasse em contato até lá, é porque ela estava fora. E a tal resposta não veio, por isso ela resolveu passar o Revéillon no Rio de Janeiro com as amigas.
Durante a viagem, Monique recebeu uma mensagem pelo Facebook. E no sábado, 7, ela ligou para casa, no Rio Grande do Sul, avisando que não ia voltar tão cedo, pois havia sido escolhida para entrar na reality. A mãe, Cláudia Amin, foi quem fez as malas da filha e as mandou para o programa.

Envie seu Comentário