15 jul15:30

Setor vitivinícola produz 1% da riqueza do Estado

A vitivinicultura, um setor com vocação primordial na Serra, é responsável por 1% do Produto Interno Bruto (PIB) do Rio Grande do Sul. O número expressivo foi divulgado essa semana pelo economista Carlos Paiva, da Fundação de Estatística e Economia (FEE), no seminário Dimensionamento do Arranjo Vitivinícola Gaúcho e Custos da Produção Vinícola.

Segundo a pesquisa feita por Paiva, a produção de vinhos e derivados corresponde a quase 40% das riquezas produzidas pelo setor de bebidas no Rio Grande do Sul, cuja fatia do PIB gaúcho é de 2,55%.

— O desempenho positivo do setor é surpreendente, com uma performance excepcionalmente boa — avalia o economista.

O economista fez uma comparação do setor vitivinícola com outras cadeias produtivas do Estado para comprovar a importância da uva e seus produtos derivados para a economia gaúcha. O setor de laticínios, por exemplo, possui 1,5% do PIB gaúcho e o setor dos serviços industriais de utilidade pública (empresas de energia, gás e água, entre outras), gera apenas 0,5% da riqueza produzida no Estado.


— É impressionante que o setor vitivinícola seja responsável pelo dobro da geração de emprego e renda das empresas de energia — destaca Paiva.

Outro ponto ressaltado pelo economista é que todo o estudo foi baseado na Matriz de Insumo Produto, que elimina os efeitos de dupla contagem e extrai as importações interestaduais do valor agregado setorial. No estudo apresentado por Paiva, um produto teve destaque na produção vitivinícola: o suco de uva. Ele já representa 30% de todo PIB gerado pelo segmento.

— O setor está respondendo de forma criativa e eficiente à reestruturação que está obrigado a processar, tendo em vista o ingresso massivo de produtos importados. E isso se dá justamente pela mudança da matriz produtiva, investindo na diversificação, por meio do suco e dos espumantes — analisa Paiva.

O estudo ainda apontou um dado negativo para a produção vitivinícola: ao contrário de outros estados, onde há evolução de postos de trabalho no setor, a geração de empregos na indústria está estagnada no Rio Grande do Sul. O seminário foi realizado pelo Ibravin (Instituto Brasileiro do Vinho) e pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e foi promovido pelo Projeto Observinho.

ALGUNS NÚMEROS DO SETOR VITIVINÍCOLA
— 90% da produção brasileira de vinho é feita no Estado 
— 20 mil é o número de famílias produtoras do setor no Estado 
— 321,41 milhões de litros de vinhos e derivados foram produzidos no Estado em 2010 
— 526,89 milhões de quilos é a quantidade de uvas processadas em 2010 no Estado

Por

Comentários