clicRBS
Nova busca - outros
17 out17:18

Maria Elena Johannpeter desafia empresários a melhorar indicadores sociais

Inspirada em uma palestra que assistiu com Philip Kotler, maior ícone mundial do marketing na atualidade, a presidente da ONG Parceiros Voluntários, Maria Elena Pereira Johannpeter, desafiou a classe empresarial de Bento Gonçalves a melhorar os indicadores sociais da cidade.

A palestra-almoço realizada no Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC/BG) integrou as comemorações dos 10 anos da Parceiros Voluntários na cidade. Mantenedores, apoiadores e imprensa foram homenageados.

Segundo Maria Elena, é preciso trabalhar valores internos para despertar o verdadeiro valor das pessoas. “Somente desta forma, com pessoas mais ativas socialmente, é que transformamos o mundo ao nosso redor. Tudo começa no eu”, salientou. Ao analisar Bento Gonçalves, Maria Elena Johannpeter disse que é preciso melhorar os indicadores sociais da cidade. O município possui uma população de 107.278 habitantes e tem apenas 2.175 voluntários cadastrados – 2%. Das 7.250 empresas somente 85 são cadastradas à ONG, ou seja, 1,2% do total. Para melhorar o quadro ela sugere maior envolvimento dos setores público e privado para potencializar a rede.

Em torno do tema “A responsabilidade social como estratégia de negócio”, Maria Elena Pereira Johannpeter se baseou nos argumentos de Kotler para demonstrar a mudança de comportamento na gestão do negócio. Focada em produtos, entre 1950 e 1960, a gestão passou a priorizar o cliente no período entre 1970 e 1980. Na década de 1990 vigorou a gestão de marcas, que se manteve até o ano 2000. “Hoje, vivemos na gestão dos valores. Aliás, são os valores que movem o marketing na atualidade”, destacou. Ela comentou que a responsabilidade social serve como estratégia de negócio quando o dirigente define esta postura e automaticamente a cultura do voluntariado se estabelece.

Aproveitando a comemoração dos 10 anos da Parceiros Voluntários em Bento Gonçalves, o momento também foi marcado por homenagens. Empresas e entidades mantenedoras, apoiadores, imprensa, empresas ativas e idealizadores receberam um troféu institucional da entidade. O presidente do CIC/BG, Henrique Tecchio, encerrou o encontro com o questionamento: “Será que realmente estamos fazendo a nossa parte”?

Por

Comentários