Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Alaska"

Montanhas Rochosas

02 de setembro de 2015 0

Beto Conte, do STB, que já percorreu 127 países nos 5 continentes, apresenta uma das regiões de maior beleza natural do planeta – o cenário deslumbrante das Montanhas Rochosas Canadenses

Estive em agosto, acompanhando o Grand Tour STB, desvendando a parte oeste do Canadá. Uma  viagem inesquecível percorrendo o melhor das Montanhas Rochosas de Calgary até a charmosa Vancouver. No Parque Nacional de Jasper, paisagens instigantes de geleiras e no  Parque Nacional de Banff suas bem preservadas maravilhas naturais – lindos lagos, extensas florestas, picos nevados e animais selvagens.

IMG_9224

As montanhas Rochosas é uma importante cordilheira localizada na América do Norte ocidental que segue por mais de 4.800 quilômetros a partir da parte norte da Columbia Britânica, no oeste do Canadá, até o Novo México, no sudoeste dos Estados Unidos.

As montanhas Rochosas foram formadas há cerca de 70 milhões de anos atrás e desde então, a erosão pela água e os glaciares esculpiram a região dando origem a vales e picos íngremes. No final da última era glacial, os seres humanos começaram a habitar vindo da Ásia através do Estreito de Bering.

Nos dias atuais grande parte da cordilheira transformada no Parque Nacional das Montanhas Rochosas composto pelos parques de Banff, Jasper, Kootenay, Waterton Lakes e Yoho preservam os ecossistemas naturais e a beleza cênica do local. O turismo é uma atividade econômica mais relevante atraindo milhões de turistas do mundo inteiro para caminhar, acampar, ou praticar atividades esportivas de montanha.

Os rios que correm das Rochosas deságuam em três oceanos – Atlântico,  Pacífico e Ártico – com as principais fontes hidrológicas da América do Norte.

IMG_8301---Moraine-Lake-no-vale-dos-10-picos

IMG_9213

Parque Nacional Banff

O parque, situado a 120 quilômetros ao oeste de Calgary, cobre uma área de 6.641 km² e contém mais de 1.600 quilômetros de trilhas. No próprio parque está localizado o município de Banff.

Trata-se do primeiro parque nacional do Canadá criado em 1885 e hoje é um dos principais centros turísticos do país, atraindo mais de 4,5 milhões de visitantes por ano para caminhadas no verão e esquiar no inverno.

Em 1984 o parque foi declarado patrimônio mundial pela UNESCO, juntamente com os parques de Yoho, Jasper e Kootenay.

Parque Nacional Jasper

O Parque Nacional Jasper é o maior e mais setentrional parque nacional canadense nas Montanhas Rochosas com uma área de 10.878 km². No parque situa-se a mais alta montanha de Alberta, o Mt. Columbia. Além das montanhas, florestas, plantas e da vida selvagem, encontramos no parque as geleiras do Columbia Icefield, fontes termais, lagos, rios e cascatas.

Highlights das Montanhas Rochosas

Johnston Canyon, Castle Mountain, Vale dos 10 picos, Lago Esmeralda e Louise -considerado um dos lugares mais espetaculares do mundo com suas águas azul-turquesa e sua magnífica vista da Geleira Victoria ao fundo. Além do Peyto Lake e Columbia Icefield Glacier – uma das maiores acumulações de gelo e neve ao sul do Polo Ártico, formando 8 geleiras.

IMG_8193---Johnson-Canyon

IMG_8356---Lago-Esmeralda

IMG_8406---Columbia-icefields

Veja Mais
Confira os relatos de viagens do Beto conduzindo os Grand Tour STB pelo mundo no blog betonomundo.wordpress.com

Viaje Nessa
Participe dos próximos Grand Tours STB, que Beto acompanha em 2016 – Japão em abril, Equador em junho, Georgia, Armênia e Azerbaijão em agosto.

Confira os roteiros em www.stbrs.com

Informações pelo fone: (51) 4001-3000

Bookmark and Share

Grand Tour se despede da cidade no The Art Institut of Chicago

31 de agosto de 2015 0

Passamos nossas últimas horas em Chicago em um ícone da arte e cultura da cidade – The Art Institut of Chicago – votado o museu #1 do mundo pelo Tripadvisor.

Começamos pela West Wing, com a parte Moderna do 3º andar com a pintura da 1ª metade do séc. XX – Picasso, Mondrian, Kandinsky, Chagall, Miró, … e a escultura modernista de Brancusi. No 2º andar, exibição especial do trabalho das últimas 2 décadas do escultor americano Charles Ray, nascido em 1953 – com suas figuras humanas e “Hinoki” reprodução de um tronco de árvore da Califórnia, esculpida por minimalistas japoneses.

Seguimos pelo setor dos impressionistas com todos os grandes – Renoir, Pissarro, Monet, Matisse, Cezanne, Gauguin, Van Gogh,.. Além de masterpieces como “A Assunção” de El Greco, e retratos de Rembrandt.  Também exposições especiais – de Degas e de representações de Dionysius/Bacchus ao longo de séculos.  Uma viagem pela história da arte através do tempo e espaço – desde a peculiar arte de Ghandara – do séc. III no Paquistão que combinava a estética Helenística com temática Budista ate a pop arte de Roy Lichenstein.

Passando ao longo do caminho pela arte Etrusca, Grega, Romana, Bizantina, escultura religiosa Hindu e Budista, máscaras africanas, porcelana chinesa, pintura Cuzquena, arte Inca e Maya, arte islâmica ate os vitrais “America Window” de Chagall,…2.500 anos de arte concentradas nesse espaço criado para a EXPO de 1893. Uau! Super recomendo!

img_1275

img_1276

img_1284

img_1287

img_1297

img_1307

Bookmark and Share

História de Chicago

30 de agosto de 2015 0

Chicago foi fundada em 1831 como centro de abastecimento de gado, em função de sua posição estratégica junto aos grandes lagos e no caminho da linha férrea a caminho do oeste.

A cidade apresentava um traçado regular entre o rio e o lago Michigan. Os materiais construtivos da cidade no seu primeiro meio-século eram a madeira, pedra, alvenaria e ferro fundido tradicionais com edifícios de no máximo 6 pavimentos.

img_9694

O grande incêndio 1871 destruiu 95% da cidade possibilitando que cria-se a partir do zero uma cidade nova com uma arquitetura refletindo valores americanos, anticlássicos e sem a hierarquização social Europeia.

Uma oportunidade de reconstruir uma cidade modernista utilizando novas tecnologias.

img_9696

O domínio do aço desenvolvido na Guerra da Secessão para pontes e construções temporárias e de fins militares serão aplicadas nas técnicas construtivas civis.
A utilização do aço que possibilitou em Chicago um padrão de maiores alturas com um maior aproveitamento da limitada área central da cidade.
A necessidade de um intenso ritmo de construção e maximização do aproveitamento limitado de solo repercute em uma verticalização que nao existia, ate então, no mundo – os arranha-céus.

img_9698

Ao longo de uma década surge uma arquitetura com poucos elementos decorativos e enfoque na funcionalidade, com grandes aberturas de vidro e incorporando as inovações tecnológicas com a eletricidade, elevador, telefone,.. criando um dos grandes centros mundiais de edifícios inovadores para chegar, literalmente, aos céus. Individualmente, são lendas da arquitetura americana: William Le Baron Jenney, Louis Sullivan, Daniel Burnham, John Wellborn Root, William Holabird e Martin Roche; juntos, eles criaram o estilo conhecido como a Escola de Chicago.

Bookmark and Share

Final do dia em Chicago

28 de agosto de 2015 0

img_9652

img_9660

img_9641

Bookmark and Share

Millennium Park, em Chicago

28 de agosto de 2015 0

img_9624

Bookmark and Share

Chegamos em Chicago

28 de agosto de 2015 0

Rivercruise temático sobre a arquitetura de Chicago.

img_9522

img_9545

img_9576

Bookmark and Share

Anchorage

27 de agosto de 2015 0

Chegamos em Anchorage, a maior cidade do Alaska, com 290 mil habitantes – 10% dos quais descendentes dos povos nativos que aqui chegaram há 15 mil anos, atravessando o estreito de Bering.

img_9446

img_9472

img_9480

img_9492

img_9520

Bookmark and Share

As montanhas ao entardecer

26 de agosto de 2015 0

Em nosso último dia de cruzeiro pelo Alaska chegamos até o College Fjord – um braço de mar que serpenteia entre montanhas e onde desembocam 6 glaciares. Nesse belo final de tarde apreciando os gigantes de gelo tivemos o presente de observar uma família urso na praia. Com boa imaginação seguíamos o relato do ranger descrevendo a cena da mãe-urso com 3 filhotes e o pai-urso no bosque. Somente binóculos potentes puderam conferir mas de fato conseguíamos ver as “spots” negras se deslocando pela praia. Vida Selvagem com sombra e água fresca.

img_9377

img_9398

img_9411

img_9413

img_93671

Bookmark and Share

Nossa casinha entre os picos nevados

26 de agosto de 2015 0

Entre os grandes exploradores que passaram por aqui, temos Capitão James Cook que em 1778 deu o nome a montanha mais imponente: Mt Fairweather.

Em 1794, o Capitão George Vancouver retornou buscando um acesso ao Atlântico pelo norte. Na época, todos os fjords da baía dos Glaciares ainda estavam cobertos por gelo. O ambientalista John Muir, que estabeleceu o Yosemite National Park na Califórnia, se estabelece na Glacier Bay para estudar os glaciares. Em 1925 a área é considerada monumento nacional e em 1939 o presidente Franklin Roosevelt duplica o seu tamanho.

Em 1980 GLACIER BAY torna-se um parque nacional de 3,3 milhões de acres dos quais 80% designados “wilderness” – a manter-se selvagem. Em 1992 junto com os parques adjacentes Wrangell/St Ellias, Kluane e Tatshenshini-Alsek (ambos no Canadá) tornam-se PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE, totalizando 24 milhões de acres – a 2ª maior área protegida do planeta após a Antártida.

img_9351

img_9360

Bookmark and Share

Geleiras e baleias

25 de agosto de 2015 0

Nosso dia mais espetacular no Alaska foi aqui no GLACIER BAY. Pela manhã o Margerie e Johns Hopkins Glaciers, e à tarde a vida selvagem com lontras e baleias nos acompanhando, terminando o dia com a vista da Taylor Bay e os picos nevados do Brady Icefield. Memorável. O sol e céu azul apareceram para deixar tudo ainda mais bonito com as montanhas de gelo com o fundo azul para lhes dar ainda mais majestade.

Tivemos uma ótima apresentação a bordo da guarda-parques Mary Lou, falando sobre o GLACIER BAY NATIONAL PARK, que junto com outros 3 parques adjacentes compõe a segunda maior aérea protegida do planeta, depois da Antártida. A palestra “Sweet Peace” trata de como todos somos tocados pela natureza e vida selvagem, e a importância de protegê-la mantendo essa imensidão selvagem para a humanidade.

img_9202

img_9205

img_9224

img_9234

img_9258

img_9262

img_9269

img_9323

Bookmark and Share