Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Japão"

As origens dos samurais

25 de abril de 2016 0

samuraiA geografia do Japão com suas montanhas e clima rigoroso dificultava a manutenção da segurança pelas forcas do império, originando as milícias privadas rurais, que ao longo dos séculos atingem status elevado mudando o curso da história do país.

As disputas entre clãs regionais resultam no séc XII na predominância de uma sobre as demais surgindo a figura do “shogun”, líder militar máximo em igualdade de poder com o imperador.

Minamoto Yoritomo, indicado pelo imperador para governar, institui o xogunato de Kamakura – um modelo de governo militar de samurais que vai durar 700 anos:

Kamakura:    1185 – 1333
Muromachi:  1392 – 1573
Momoyama: 1573 – 1600
Edo:               1603 – 1868

Ao longo desse período a corte imperial, figurativa, permaneceu em Kyoto.

Abaixo do Shogun tem a figura do Daimyo, os senhores feudais que variavam entre 50 e 250 ao longo do tempo, que eram os administradores regionais que comandavam um grupo de vassalos samurais hereditários. Os atos heróicos dos samurais inspiraram escritores e poetas a narrar suas histórias, e a artistas a glorificá-los em pinturas – contribuindo nas artes e cultura do país. Mais do que atos individuais, os seus ideais eram os do grupo conduzido por um líder.

Bookmark and Share

Samurai

25 de abril de 2016 0

Assistimos a um mini show no Museu dos Samurais em Tokyo. Samurai significa “aquele que serve”, e esses bravos guerreiros prestavam serviço aos grandes senhores feudais, conhecidos como Daimyo. A era dos samurais inicia com o estabelecimento de um regime militar no final do séc XII ate o final do período Edo em 1868, quando o país finalmente se abre ao exterior.

Vale a pena conferir o filme de Akira Kurosawa “7 samurai” de 1954 que retrata o período dos estados guerreiros do final do séc XVI. Além das habilidades nas artes marciais, os samurais também se dedicavam a poesia Waka, utilizada na corte em Kyoto – cujo desejo de conquistá-la era a meta de todo senhor feudal. A corte ameaçada lançava seus artistas sob protetorado nos mais distantes feudos – propagando a arte e cultura por toda ilha.

img_5590

img_5595

img_5597

Bookmark and Share

Bife de Kobe ou similar

25 de abril de 2016 0

Super jantar de despedida do Grand Tour STB com carne massageada. O boi japonês wagyu tem a característica genética de produzir carne marmorizada, isto é, com veios de gordura entremeados em suas fibras, o que confere maciez e sabor A carne mais cara do mundo resulta de animais borrifados com saquê, regados a cerveja e massageados, funcionando como uma drenagem linfática favorecendo a marmorização da carne.

carne

carne-massageada

Bookmark and Share

A irreverência de Takeshita Street

20 de abril de 2016 0

A melhor forma de se deslocar em Tokyo e utilizando o sistema combinado de trem e metrô – indo até um ponto de interesse desvendando a área a pé, e seguindo ao seguinte. Desta forma, se consegue ter uma ideia do mosaico de interessantes regiões que compõem a cidade – Shinjuku, Ginza, Shibuya,…

Numa dessas paradas em Harajuku, percorremos a ruazinha peatonal Takeshita Street, repleta de lojas para as diversas tribos diferentes que querem fugir do padrão “certinho” japonês. Bem próxima da Omotesando faz um contraponto de contra-cultura local.

img_5537

img_5540

img_5543

Bookmark and Share

Omotesando – arquitetura, luxo e arte

20 de abril de 2016 0

Tokyo por ser uma cidade de 12 milhões de habitantes me surpreendeu com suas avenidas largas e trânsito fluido. Retornamos à avenida Omotesando entre o Tokyu Plaza Omotesandō (projeto de Takushi Nakamura na foto abaixo) até a La Collezione assinado por Tadao Ando – é apenas 1 km passando pelas lojas das grandes marcas em prédios projetados pelos maiores expoentes da arquitetura contemporânea japonesa.

img_5534

Mesmo quem não se interessa por compras vale a pena percorrer a avenida Omotesando pela arquitetura, bons cafés e excelentes museus como o Ota Museum de xilogravuras (com obras no momento de Utagawa Kunisada) e o Nezu Museum (coleção do empresário Nezu Kaichirō de arte pré-moderna japonesa e do sudeste Asiático), projetado por Kengo Kuma – um em cada ponta da “Champs Elysées” de Tokyo.

nizu-museum-xii-c

Bookmark and Share

O cool Daikanyama

20 de abril de 2016 0

Nesses 5 dias em Tokyo conhecemos diferentes partes da cidade, cada um com suas características que no conjunto fazem da capital japonesa esta cidade tão instigante. Bem cultural e cool o bairro Daikanyama, com bons cafés, lojas e uma livraria fantástica – Tsutaya. Recomendo muito!

img_5515

img_5516

img_5517

img_5519

Bookmark and Share

Shinjuku

18 de abril de 2016 0

Está terminando nossa estada em Tokyo, onde ficamos no encantador bairro de Shinjuku – com seus prédios modernos e planejamento urbano humano, com muito verde, espaço e organização.

img_5482

img_5488

img_5489

img_5495

Bookmark and Share

Omotesandō

18 de abril de 2016 0

Omotesandō, chamada de  Champs-Elysees de Tóquio por suas marcas de luxo, é conhecida como uma das ruas de maior exibição arquitetônica do mundo, com seus prédios assinados pelos mais renomados arquitetos japoneses. Entre eles Louis Vuitton (by Jun Aoki, 2002), Tod’s (by Toyo Ito, 2004), Dior  (by SANAA, 2004), e Omotesandō Hills (by Tadao Ando, 2005) , entre outros.

img_2952

img_2956

img_2979

img_2980

img_2981

img_2982

img_2988

Bookmark and Share

Museum of Art, em Omotesando

18 de abril de 2016 0

No Ota Memorial apreciamos a excelente exposição de Utagawa Kunisada (1786 – 1865) – Japaneses Lifestyle & Fashion at Edo Period. Trata-se do mais popular, prolífico (10 mil obras) e financeiramente bem sucedido designer de xilogravura ukiyo-e no século XIX no Japão. Em seu tempo, sua reputação era amplamente superior à de seus contemporâneos, Hokusai, Hiroshige e Kuniyoshi. Maravilhosa!

img_5466

Bookmark and Share

Imperial Palace east gardens

18 de abril de 2016 0

O Palácio Imperial cobre uma área de 1km² no coração de Tokyo – que desde 1868 e a capital do Império, substituindo Kyoto que sediou a família imperial por 1.100 anos. Fizemos nosso passeio dominical pelos jardins do palácio.

img_5447

img_5452

Bookmark and Share