Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Europa"

Desenvolvimento de Reykjavik

16 de agosto de 2018 0

Em 1901, Reykjavik tinha apenas 6 mil habitantes, hoje a capital com as áreas metropolitanas chega a 210 mil habitantes , 2/3 da população da Islândia. Com a crise econômica de 2008, o governo investiu no desenvolvimento turístico e que demandou mão de obra estrangeira para trabalhar nos hoteis e restaurantes compondo hoje 10% da população – entre eles os poloneses (43%), lituanos , espanhóis e portugueses entre outros. Tanto estrangeiros como islandeses do interior compõem este aumento populacional da última década.

Texto por Maria Izabel Moeller

e7a97b8c-09ca-41e5-94d9-3a63b4bc638c

f88b83b6-4198-4a94-a367-af90766fefb2

e6b261e8-c214-4dfd-a213-c8fc154da69a

335229b5-2dab-417f-9623-e157ddfc550a

Bookmark and Share

Glacial Vätnajokull

12 de agosto de 2018 0

O Vätnajokull é o maior glacial da Islândia com 8 mil km². Fica na costa leste do país, contido em um maciço rochoso junto ao mar.

glacial

glacial-i

glacial-v

Bookmark and Share

Energia

11 de agosto de 2018 0

Há 10 mil cachoeiras da Islândia. Em função dessa quantidade de quedas d’água e o volume das mesmas, 70% da energia do país provém de hidroelétricas, 25% de usinas geotérmicas e apenas 5% do óleo-combustível. O baixo custo da energia elétrica (15U$/MWh) atraiu indústrias que demandam muita energia como a de produção de alumínio, Alcoa entre outras, que produzem 320 mil toneladas por ano. Para terem uma ideia, o custo no Brasil é de (150U$/MWh) – ou seja 10x maior. Os datacenters também têm vindo para cá pelo custo da energia e baixas temperaturas – entre elas mineração de cripto moedas, que exige computadores funcionando 24h.

waterfalls

waterfalls-iv

waterfalls-vi

Bookmark and Share

Reykjavik

10 de agosto de 2018 0

A Harpa estava no meio de sua construção quando ocorreu a crise financeira de 2008. Conseguiram concluí-la em 2011 e desde então é a casa da música do país com as melhores apresentações da Islândia.

Reykjavik, pequena cidade até os anos 1940, teve seu primeiro boom com a ocupação dos aliados (americanos e britânicos) na II Guerra. Naquele período grande quantidade da população que vivia nos povoados mudou-se para a capital para trabalhar na construção de aeroporto e estradas para as tropas aliadas que utilizaram a Islândia como uma base estratégica entre a América e Europa continental.

A nova onda de crescimento atual decorre da crise econômica de 2008 quando o governo priorizou o turismo para sair da crise. Hoje temos 10% de estrangeiros no país, que vieram para trabalhar no turismo. Houveram 300 mil turistas em 2010 subindo para 2.100.000 visitantes em 2017. Em função disso a cidade está um canteiro de obras de hotéis, shoppings e serviços para atender esta demanda crescente. A pesca que já representou 75% da economia do país, já foi ultrapassada pelo turismo – área mais importante para a Islândia hoje.

a31ae828-071e-4e96-8852-07a7d8f59fb2

e7a97b8c-09ca-41e5-94d9-3a63b4bc638c

f88b83b6-4198-4a94-a367-af90766fefb2

01c53622-2531-4e8c-809f-0b56cfc12d04

Bookmark and Share

Encontro de dois continentes

10 de agosto de 2018 0

A Islândia é uma ilha vulcânica que surgiu há 11 milhões de anos de uma falha entre as placas tectônicas Norte-Americana e a da Euro-Asia. Aqui na Islândia podemos caminhar entre as placas desses 2 continentes. Ao longo da falha que corta o país de sudoeste a nordeste encontram-se 30 do vulcões ainda ativos. entre eles o Eyjafjallajokoull que quando entrou em atividade em 2010 suas cinzas fecharam o espaço aéreo Europeu por uma semana colocando a Islândia em destaque na mídia internacional.

f01640d1-ee1a-49f0-a6c7-945046c867e3

f93d344f-d4c8-45e3-b916-f87a2ff1180b

Bookmark and Share

Os sobrenomes na Islândia

08 de agosto de 2018 0

Estamos de volta na Islândia onde fizemos um belo passeio de barco pela baía de Reykjavik onde vimos a obra “Imagine Peace” da Yoko Ono na ilha Sedoi e puffins (papagaio do mar) na ilha ao lado. Ao descer fomos recepcionamos pela Mirian Guerra – gaúcha q vive aqui há 15 anos. Conversando com o marido islandês aprendemos várias peculiaridades locais bem interessantes, começando pelos nomes e sobrenomes locais.

335229b5-2dab-417f-9623-e157ddfc550a

688a933d-3c06-43c2-b248-244bc51666d9

aa34c0ea-29bc-4c5e-8b58-4456dd2e5da8

656868f7-1725-4a25-9378-276755d82fd2

Na Islândia até hoje o sobrenome de cada pessoa é o primeiro nome do pai com o sufixo “dotter” para a filha e “son” para o filho. Se eu tivesse um irmão o sobrenome dele seria Altamiroson – ou seja, teríamos sobrenomes diferentes. Além disso, ao escolhermos o primeiro nome de nosso filho já determinamos o sobrenome de nossos netos. Sem querer cansar vocês, complemento que a Islândia é o único país no mundo que tem a árvore genealógica de toda sua população mapeada. Como os sobrenomes variam ao longo das gerações, somente através da árvore genealógica os islandeses conseguem saber a proximidade genética com seus conterrâneos – pois TODOS estão relacionados pelo menos até 7 gerações.

Características de um povo insular que permaneceu isolado por mais de 1 milênio. Existe um aplicativo que todo islandês tem no seu celular que colocando o RG do interlocutor já da este grau de parentesco. Muito prático para os jovens nos bares saberem até onde avançar em um possível relacionamento. Curiosidades islandesas para vocês. Godan Daginn!

 

Bookmark and Share

Groenlândia

06 de agosto de 2018 0

Adicionamos em nosso Grand Tour Islândia, a vizinha Groenlândia. Esta ilha no círculo polar Ártico de 2.2 milhões de km² e apenas 57 mil habitantes, tem 88% da população composta pelo povo Inuit  e os outros 12% sobretudo de dinamarqueses, da qual a ilha faz parte como um território autônomo. No sul da Groenlândia, passamos 4 dias navegando por seus fjords observando geleiras, icebergs e charmosos povoados costeiros.

b99649b8-7988-4dd3-8e57-b570f649dbc5

af477475-aac7-47e6-b673-69f528eca844

d06f25b3-3360-4e6f-b862-9c953719e21f

Bookmark and Share

Jantar ártico

04 de agosto de 2018 0

A gaúcha Miriam Guerra Damboriarena Másson, que vive há 15 anos aqui em Reykjavik , nos levou no Grillmarkadurinn, considerado o melhor restaurante do país. O fish gourmet dos céus polares e o festival de sobremesa do demô. Estamos adorando a vibe cool da charmosa capital islandesa.

165de2a5-0806-4ebb-b501-384680a30eb5

71bfdaf9-5fbd-4ee4-a288-79484ee20387

7a44bfd3-3add-4c9f-801e-7ab9a738e517

b07c8d83-7144-4da6-955b-36fb76a4a75b

0733dd98-9b20-43a5-a816-07c0a2dd48f1

bdc701dc-c7a8-411f-bafb-9d5cb9908998

7951752a-3f4c-423b-b631-da2896845006

Bookmark and Share

A magia das luzes da autora boreal

04 de agosto de 2018 0

Como estamos no verão, com noites curtas, não vamos poder ver o show de luzes da autora boreal. Mas viemos conferir aqui no Museu Aurora, em Reykjavik.

5a443323-da89-4bd0-b7ae-f454195846e2

24c096a1-a109-405d-b9f4-edd902b3ab2b

21056a54-2f9d-4e05-8873-ed89b1643236

Bookmark and Share

Remote lands!

03 de agosto de 2018 0

Não é fácil chegar aos locais mais remotos do Planeta – de Porto Alegre a Groenlândia serão 4 voos mais trajetos de barco que começaram na quinta-feira de manhã até sábado.  Além do destino, o trajeto já faz parte da diversão.

0aedbfba-563e-462f-8c20-90f90bb88b4a

Bookmark and Share