Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Cachorro rottweiler precisa de ajuda urgente em Porto Alegre

17 de janeiro de 2014 11
Fotos: Arquivo Pessoal

Fotos: Arquivo Pessoal

 

Esse cão da raça rottweiler foi resgatado na Estrada das Quirinas, no Bairro Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre. Ele necessita de tratamento veterinário, pois está magro, muito debilitado e com duas patas mutiladas.

A Gladis, diante da situação do animalzinho, não conseguiu deixá-lo na rua. Ela o levou para casa, limpou seus ferimentos e está o alimentando. Mas ela não tem condições e nem tempo de se envolver e levar o pobrezinho ao veterinário. Então, pediu a nossa ajuda.

O cachorro precisa de resgate urgente, provavelmente ser internado, pois sua situação está crítica. Uma das suas patas está cortada e pendurada, a outra, faltando vários pedaços. As patas estavam apodrecendo quando o peludo foi tirado das ruas.

Pode ajudar esse cachorro?

Entre em contato com a Gladis pelo telefone (51) 3319-2247

 

ROT 2

 

ROT 3

 

Bookmark and Share

Comentários (11)

  • Ariele diz: 17 de janeiro de 2014

    Oi, Ana Karina! Não sei se a Gládis tem Facebook, ou talvez vc pudesse quebrar esse galho para ela: uma forma de pedir ajuda para os bichinhos é divulgar no mural dos “Protetores Porto Alegre”, “Animal é Tri”, “Associação 101 Vira-Latas”. Seguidamente eles pedem ajuda e muitas pessoas se solidarizam, inclusive contribuindo com as despesas veterinárias.

  • César diz: 17 de janeiro de 2014

    Ana, em caso de ajuda, vocês conhecem algum veterinário com preço acessível para indicar?

  • Ana Paula diz: 17 de janeiro de 2014

    Alguma informação sobre o animal?? Gostaria de saber como ajudar!!!

  • REGINA BOLLICK diz: 18 de janeiro de 2014

    A SEDA realmente o resgatou?

  • Nana diz: 18 de janeiro de 2014

    Gostaria de saber como está situação deste cachorro e como é possível ajudar, já que não tenho condições de ficar com ele.

  • César diz: 20 de janeiro de 2014

    Ana Karina, fiquei feliz com a solução parcial do problema!

    Tu poderia fazer uma reportagem indicando alguns lugares que recuperam animais a um preço mais em conta do que os Pets. É uma dúvida que eu tenho, por exemplo, quando vejo algum animal maltratado nas ruas e não posso pegá-lo, pois já tenho 3 animais e moro em apartamento, daí não sei para onde levá-los. Ainda, de modo geral, os pets são muito caros para tratamento!
    Abraço

  • alyne diz: 25 de janeiro de 2014

    Estimada Ana Karina.
    Tomei conhecimento, através do blog, do caso postado em 17/01/2014, do rotweiller debilitado encontrado com as patas mutiladas e machucado na Estrada das Quirinas, bairro Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre, recolhido e acolhido pela Sra. Gladis. Ao ler os comentários, vi que tu postaste que segundo informações que te foram passadas pela pessoa que resgatou o cão, a Seda teria ido na casa dela e o levado para tratamento, e que após seria colocado para adoção.
    Sensibilizada com a situação do cãozinho, e interessada em auxiliar financeiramente no seu tratamento, apesar de residir no interior e não ter condições de adotá-lo por já ter sete cachorros, – entrei, hoje, 22/01, quarta-feira, em contato com a Seda, através de email, solicitando informações a respeito da situação do rotweiller e do seu tratamento e me disponibilizando a auxiliar no que fosse possível.
    Recebi, então, nesta mesma data, como resposta, um email enviado pela Sra. Regina Maria Becker, que a seguir transcrevo, na íntegra:

    “Prezada Senhora:

    Chegou até nós, da SEDA, esta denúncia, e, segundo relato da pessoa que resgatou este animal, trata-se de um cão de aluguel da PROTECÃES, destes que são utilizados por algumas empresas para fazer a guarda patrimonial.

    Como somos um órgão público, atuamos mediante determinações legais. Uma das normas estabelecidas para que possamos disponibilizar atendimento e auxiliar, é a pessoa solicitante estar registrada no programam federal do Bolsa Família, ou seja, renda de até 3 salários mínimos. Neste caso, pedimos apresentação do número de registro, mas a pessoa ainda não nos forneceu, o que significa que não podemos prestar auxílio até que nos forneça a documentação, sob o risco de estarmos infringindo legislações.

    Com certeza ela deve ter buscado ajuda em outro local . Sinceramente esperamos que o animal esteja bem.

    Atenciosamente,

    Regina Becker.”

    Em vista disso, parece que as informações que te foram repassadas a respeito de supostamente ter sido buscado pela Seda estão equivocadas, já que a Seda informou que não recolheu o animal.
    E em face do caráter meritório e do objetivo do blog Bicharada, – de auxiliar e proteger os animais, – entendo que essa situação deva ser devidamente esclarecida com a pessoa que fez a denúncia e recolheu o cachorro, e divulgada e publicada no blog, para que, então, possamos efetivamente nos mobilizar no sentido de auxiliar e minimizar, tanto quanto possível, o sofrimento injusto que está sendo imposto ao pobre cãozinho, através do seu submetimento a tratamento veterinário adequado (intenção, aliás, manifestada por outros leitores do blog, que também se disponibilizaram em ajudar financeiramente).
    Peço-te a gentileza de, tão logo, esclareças os fatos, e confirmado o acolhimento, o resgate e o destino atual do rotweiller, me fornecer essas informações, bem como demais dados e elementos necessários à prestação do auxílio material para o seu tratamento.
    Grata pela atenção, permaneço ao teu dispor.
    Alyne Saraiva.

  • betine_paris diz: 27 de janeiro de 2014

    Alyne, o rot está na seda na área de internação. Confirmamos hoje. Se quiser, pode entrar em contato com eles. Realmente houve uma confusão pq onde ele está internado as pessoas não tem acesso, é um caso crítico ainda, o veterinário que está cuidando dele é o franco Vicentini

Envie seu Comentário