Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Gaúcha vai embora para o Pará e pede ajuda para levar seus cães

26 de junho de 2014 3
Jane não consegue viver longe dos seus cachorrinhos

Jane não consegue viver longe dos seus cachorrinhos

 

Em tempos de maus-tratos e abandono de animais, Jane Sinara Rodrigues, 47 anos, de Cachoeirinha, anda na contramão. Luta justamente para não se separar dos sete cães que recolheu da rua e que vivem com ela numa casinha simples, com uma peça única divida por lençóis, no Bairro Jardim América.

Desempregada, Jane vai embora para Belém do Pará com a companheira, Ieda Márcia Vales, 42 anos, e as enteadas, Diana, 14, e Daniele, 20. Lá, pretende recomeçar e buscar melhores oportunidades. Mas a expectativa pela nova vida se transformou em desalento diante da possibilidade de ter que abrir mão dos fiéis companheiros. É como se deixasse parte da família para trás.

“São tão da família que dormem comigo na minha cama”, conta ela.

A passagem de avião de Jane, marcada para o dia 30 de junho, foi doada pela família da companheira, que fez uma vaquinha. Mas os custos com o transporte dos bichos  são altos, e elas não podem bancar.

 

Jane tem um amor muito grande pelos bichinhos

É muito amor pelos bichinhos


Companheiros contra depressão

“Não imaginava que as taxas eram tão caras. Estou desesperada!”, lamenta Jane.

Ela e Ieda conheceram-se pela internet e mantinham um relacionamento à distância desde 2011. Há nove meses, Ieda veio para o Estado com as filhas, cuidar da companheira, que sofre de depressão. Agora, voltarão juntas para o Norte do país.
“Sei que nossa vida será melhor lá, mas não tenho coragem de deixar meus bichos. Se não fossem eles, não sei se estaria viva” emociona-se Jane.

Campanha tem ajudado

Para tentar arrecadar doações de caixinhas de transporte e dinheiro para pagar a taxa de embarque dos animais, Jane apelou para uma ação nas redes sociais. Com isso, ganhou cinco caixas de transporte, para os cachorros maiores, e dinheiro para custear a ida de quatro cães. Mas ainda precisa de duas bolsas de nylon para acomodar os dois filhotes com ela no avião e de cerca de R$ 2 mil para embarcar os outros três cães.

A veterinária Paula Vargas, de Gravataí, sensibilizou-se com a situação e ofereceu assistência. Examinou gratuitamente todos os cachorros de Jane e emitirá o laudo atestando as condições de saúde dos animais para a viagem.
* Quem puder ajudar com as bolsas de transporte ou com qualquer quantia em dinheiro pode entrar em contato pelos telefones (51) 9150-0903 ou 8446-8353.

 

Jane (de roxo, E), Ieda (D) e as filhas não querem deixar ninguém para trás

Jane (de roxo, E), Ieda (D) e as filhas não querem deixar ninguém para trás

 

Bookmark and Share

Comentários (3)

  • maria lucia diz: 1 de julho de 2014

    Lindo tambem passo por isso quero ir embora e assim como jane tenho 7 caes e nao os quero deixar ,eu sei como e dificil pra nos que nao temos condicoes puxa que lindo que vc va e seja feliz!

  • luciana diz: 1 de agosto de 2014

    Bom dia,

    Meu nome é Luciana Cavalcante. Sou jornalista do Portal ORM News, no Pará. Li esse post e gostaria de saber se essa senhora conseguiu transportar os animais para Belém. Gostaria de conhecer a história dela e produzir uma matéria para ajudá-la.

    Att,

    Luciana Cavalcante
    Portal ORM News
    Fones: 91 3216-1034/ 1036

Envie seu Comentário