Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Proteja seu bichinho do câncer de pele

26 de fevereiro de 2015 0
Cães e gatos clarinhos precisam de cuidado redobrado com o sol (Foto: Rafaela Martins/Agência RBS)

Cães e gatos de pelagem clara precisam de cuidado redobrado no sol (Foto: Rafaela Martins/Agência RBS)

 

O sol está cada dia mais forte e, por isso, é fundamental ter um cuidado extra com a pele. Nesta época, a maioria das pessoas faz questão de usar protetor solar para prevenir o envelhecimento precoce e, principalmente, o câncer. Mas é importante lembrar que os animais de estimação também merecem esse cuidado. O câncer é muito frequente em cães e gatos, e a prevenção é necessária para garantir saúde e vida longa aos bichinhos.
Assim como nos humanos de pele clara, geralmente, são os animais de pelagem branquinha os mais propícios a desenvolver câncer de pele. O sol é um dos principais vilões causadores dessa doença.
Os raios ultravioleta da radiação solar são altamente danosos ao DNA da camada mais superficial da pele de animais muito claros. O carcinoma espinocelular (CEC) é um câncer maligno, um dos mais frequentes nos gatos e o segundo mais comum nos cães, depois do mastocitoma (nódulo com aparência de caroço).

 

Gatinha apresenta lesões no canto dos olhos (Foto: Arquivo Pessoal)

Gatinha apresenta lesões no canto dos olhos (Foto: Arquivo Pessoal)


Confira as dicas da médica veterinária especialista em oncologia Alexandra Pinheiro Fantinatti.

Regiões afetadas
Gatos: orelhas, nariz e face
Cães: nariz e ventre

Raças vulneráveis
Gatos: os brancos ou de pele clara, independente da raça
Cães: american pitbull, dog argentino e dálmata

Sintomas da doença
As lesões iniciais, conhecidas como dermatite actínica, começam com uma vermelhidão na pele, seguida de descamação. A região fica mais sensível e exposta à ação contínua do sol. Com o tempo, evolui para lesões profundas, crostosas, ulceradas e sangrentas.

Prevenção
Não existe um método totalmente eficaz para prevenir o carcinoma espinocelular, mas evitar a exposição solar nas horas de maior incidência de radiação ultravioleta é essencial. Além disso, é importante usar o protetor solar animal, independente da raça ou da cor de pele do seu bichinho.

Tratamento
Atualmente, na medicina veterinária, existem várias modalidades terapêuticas para os animais que apresentam o carcinoma, entre elas, a cirurgia, a criocirurgia, a quimioterapia, a eletroquimioterapia e a radioterapia. O tratamento vai depender da gravidade da doença.

Cuidados
* Coloque roupinha no animal quando ele for exposto ao sol forte.
* Reforce o telhado da casinha ou do canil.
* Evite que o seu bichinho fique na janela o dia todo.
* Use protetor ou bloqueador solar (PFS 30 ou maior), principalmente, quando for passear com o animalzinho.

 

Gatinha também perdeu as duas orelhas em função do câncer (Foto: Arquivo Pessoal)

Gatinha também perdeu as duas orelhas em função do câncer (Foto: Arquivo Pessoal)

Bookmark and Share

Envie seu Comentário