Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Itajaí: onde bike é zica

07 de março de 2015 2

Por Fernanda Ribas

 

GOPR0798

De vendedor de picolé à cuidadora de idosos, moradores de Itajaí usam sim a bicicleta como meio de transporte. Hoje há 33 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas implantadas e bem sinalizadas. Mas a cidade passa por uma transformação.

A cuidadora de idosos Regina Deeb presencia de perto esta mudança. Optou pela bicicleta elétrica há cinco anos quando saía do São Vicente, onde mora, para trabalhar em Cabeçudas. Cansou de perder ônibus e ficar esperando no ponto e resolveu investir R$ 2,5 mil. Ela sabe as vantagens e desvantagens de andar por Itajaí. Já teve a bike furtada e enfrentou desrespeito dos demais usuários da pista, mas acredita que as coisas vão mudar:

— Pedalar em Itajaí está muito melhor. As ciclovias e ciclofaixas estão são mais longas e mais integradas. Apesar disso, motoristas e motociclistas ainda não aprenderam a viver com os ciclistas. É difícil eles respeitarem. Espero que com mais ciclistas haja mais respeito.

Pedalar em alguns trechos é acompanhar a rotina das obras da implantação da malha cicloviária no binário do Bairro São Vicente, do Contorno Sul, da Beira-Rio e da Reinaldo Schmitausen, um investimento total de R$ 12 milhões. Até o início de 2016 haverá mais de 45 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas. O município pretende ir mais longe e chegar a 60 quilômetros de malha cicloviária nos próximos anos.

Confira outras matérias do Bike Repórter sobre Itajaí
::: De bike no Parque da Atalaia em Itajaí
::: Confira os benefícios de pedalar em grupo
::: Pedal com vista para o mar de Penha a Bombinhas
::: Pedal por Navegantes e Itajaí sem frescura

 

Os vendedores de picolé de Cabeçudas

IMG_20150106_133848067 IMG_20150106_134804135

 

Regina Deeb que ama a sua bicicleta elétrica

GOPR0804

 

Seu Valmor e os seus 75 anos bem pedalados

GOPR0800

Confira as novas ciclovias e ciclofaixas de Itajaí

Em obras
- Contorno Sul (Av. Abraão João Francisco). da BR-101 à Univali: 4,4 km com previsão de término em junho de 2015.
- Rua Reinaldo Schmithausen: 3,4 km com previsão de término no início de 2016.
- Binário São Vicente: 3,9 km com previsão para o início de 2016.
z Avenida Beira-Rio: 1,2 km com previsão de término no fim de 2015.

Em licitação
- Caminho de Cabeçudas _ da Praça Genésio Miranda Lins até a Rua Juvêncio Tavares do Amaral, na Praia de Cabeçudas: 2,5 km. Licitação foi aberta e três empresas apresentaram proposta. Está em fase de avaliação dos projetos.
- Ponte Francisco Queiroz de Almeida (ASPMI): alargamento da ciclofaixa compartilhada 1,70 para 3,85 metros de cada lado da ponte. Licitação foi aberta sexta-feira.

Aguarda recursos*
- Via Expressa Portuária: 6,2 km.
- Perimetral Oeste: 11 km.
- Parque Linear: 2,5 km.
- Rua Tijucas e Indaial: 3,4 km.

*Não há previsão de lançamento de edital

Comentários (2)

  • Dirceu Reis diz: 8 de março de 2015

    Também é bom falar sobre a falta de desrespeito dos próprios ciclistas, pois nas ciclovias, alguns anda em dupla conversando lado a lado, obrigando você a ir para a via de veículo. E vejo também, onde tem ciclovias e via de pedestres, o mesmo transita pela ciclovia. Então o respeito ao próximo é essencial para um transito melhor.

Envie seu Comentário