Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Por que o mercado não curtiu

22 de maio de 2012 0

O portal da Revista Exame explica direitinho porque o mercado não curtiu as ações do Facebook, que tiveram queda no primeiro dia de negociações depois da oferta inicial dos papéis (IPO).

Segundo a publicação, erros na Nasdaq, manobra do controlador para ter mais ações e até estimativas secretas mancharam a imagem de uma das maiores operações em anos.

Isso ocorreu porque o capital do Facebook passou a ter dois tipos de ações. Os papéis de classe A, vendidos ao público, possuem o direito a apenas um voto. Enquanto isso, os de classe B, detidos por Zuckerberg, têm direito a dez votos. Ou seja, ele consegue mandar mais apesar de possuir menos ações.

“O Facebook não entraria no Novo Mercado [nível mais elevado de governança corporativa da Bovespa] brasileiro. Não é que vá necessariamente acontecer algo errado, mas é importante saber que existe essa distorção”, ressalta Eliane Lustosa, do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC). “Para alguns assuntos específicos, chegamos à conclusão de que ele poderia com menos de 10% do capital ter controle da companhia”, afirma.

Mesmo após aguentar um erro de 30 minutos na Nasdaq logo na estreia, quem comprou as ações ficou ainda mais indignado com uma notícia publicada pela agência de notícias Reuters. Segundo o repórter Alistair Barr, o coordenador líder do IPO, o banco Morgan Stanley, cortou as estimativas de receitas para a empresa durante o processo de coleta de intenções de investimentos.

O analista de internet do banco, Scott Devitt, pegou de surpresa vários investidores que receberam a nova análise. A súbita cautela a poucos dias da oferta foi um grande choque para alguns, disseram dois investidores que tiveram acesso aos dados revisados. Segundo eles, o fato pode ter ajudado na forte queda de 13% das ações na segunda-feira.

Leia mais clicando aqui.

Bookmark and Share

Envie seu Comentário