Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Marina nega que tenha defendido lançamento de Paulo Bornhausen ao governo do Estado

16 de março de 2014 1

A ex-senadora Marina Silva não gostou da reportagem do jornal O Globo publicada neste final de semana que expôs dificuldades entre ela e a cúpula do PSB nacional na definição de palanques estaduais. A reportagem diz que o presidenciável Eduardo Campos estaria inclinado a apoiar a reeleição do governador Raimundo Colombo (PSD), mas que a líder dos redistas prefere o lançamento de Paulo Bornhausen.

O trecho catarinense do texto assinado pelos jornalistas Maria Lima e Paulo Celso Pereira é o seguinte:

Em Santa Catarina, onde Campos tem conversas avançadas para ter o apoio do governador Raimundo Colombo (PSD), Marina se encantou com o herdeiro político da familia Bornhausen, o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, deputado Paulinho Bornhausen (PSB), e quer lançá-lo candidato ao governo.
(…)
Paulinho Bornhausen já teve alguns encontros com Marina, o último em Porto Alegre. Apesar da família Bornhausen ter o carimbo da política tradicional, o que contraria o discurso de Marina, sua atuação em projetos estruturantes na área de saneamento básico e preservação ambiental tem chamado a atenção da ex-ministra verde. Por enquanto ele ri da situação e diz a interlocutores que está “de boa” com a candidata a vice na chapa de Campos. Mas ele e o pai, Jorge Bornhausen, tem uma ligação muito forte com Colombo.
- Se o Colombo quiser nos apoiar nós vamos com ele em Santa Catarina. O velho Bornhausen, que está conosco, tem muita influência sobre o governador. Mas Marina está com uma ótima relação com Paulinho Bornhausen e quer que ele seja candidato – informou o secretário geral do PSB, Carlos Siqueira.

Marina reagiu neste domingo em seu blog, em texto assinado por sua assessoria de comunicação:

Em Santa Catarina, a pré-candidata que tem o apoio de Marina Silva ao governo do Estado é Miriam Prochnow, porta-voz da Rede no Estado e filiada democraticamente no PSB. A ex-senadora esteve com Paulo Bornhausen, secretário do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Santa Catarina, em apenas uma oportunidade, no Seminário Programático Regional da aliança PSB-Rede-PPS em Porto Alegre. Nada mais do que isso. O processo de definição da candidatura do PSB segue em debate.

Bookmark and Share

Comentários

comments

Comentários (1)

  • Curió diz: 16 de março de 2014

    Quem cantou essa bola há meses por aqui ? Curiocito, sobre a candidatura do Paulinho. Não sobre redes nem tarrafas. Mas… o cara não tinha outra secretaria ? De relações internacionais ? Ou coisa que o valha… E não iria lançar os centros de reinvenção da roda ? Tecnológicos ? Bem tipo assim umas 10 regionais ? Estão preparando o menino para 2018 ? Ou já sai vice de Colombo agora mesmo ? Só depende de prenderem o homem e o outro senador com a corda do balde for solto ao fundo do poço ? Isso tudo está mais ensebado do que pau de galinheiro! Mas se a relação é com amor respeita-se ao máximo a diversidade, não é não ? Independente de idade.

Envie seu Comentário