Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Colombo diz que quer o PP, mas não promete vaga

02 de junho de 2014 10

- Eu não tenho dúvida de que precisamos estar juntos.

Foi com essa frase que o governador Raimundo Colombo (PSD) encerrou 22 minutos de um emocionado discurso para cerca de cem lideranças do PP no hotel Floph, em Florianópolis. Colombo não fez a esperada declaração de que oferecerá aos pepistas a vaga de senador em sua coligação, mas ressaltou o desejo de que os partidos estejam juntos.

Colombo falou da necessidade de compor uma ampla aliança para realizar reformas, especialmente na previdência estadual. Declarou que vai realizar reuniões com partidos que estão hoje na base aliada e que cada um vai indicar representantes para uma comissão que vai definir a aliança.

Ao final do encontro – que foi aberto à imprensa – Colombo ressaltou o desejo de ter o PP como aliado, mas disse que é preciso fazer essa construção.

Bookmark and Share

Comentários

comments

Comentários (10)

  • Mauricio Batistella diz: 2 de junho de 2014

    Me envergonha de ser filiado nesse partido PP, sendo humilhado pelo PMDB e aguentado pela uma simples vaga de Senado, só interesse particular.

  • Gasparzinho diz: 2 de junho de 2014

    O PP é muito maior que Raimundo Colombo e todo o seu PSD, ficar mendigando vaga ao senado para objetivos e metas pessoais de Juares Ponticeli é no mínimo coisa da partido pequeno!

    Mandem se ferrar PMDB e PSD, Poderia ser formado uma coligação com o PT e os partidos pequenos e ater de frente com essa raça de nojento.

    quem é PP sabe da Força,
    Volta Amin!!!

  • José Gabriel Heidemann diz: 2 de junho de 2014

    Gostaria inicialmente de dizer que o Sr. Governador deveria pensar um pouco melhor sobre suas alianças, principalmente no plano Federal, senão vejamos:
    Qual sua Ideologia e formação politica, pra declarar apoio ao PT no Plano Federal? O Sr. vem me dizer que deve obrigação a PRESIDENTA? Pergunto: Quem é que paga os impostos é a PRESIDENTA ou somos nós os OTÁRIOS? Seja coerente com sua história e não demagogo, oportunista, traidor daqueles que lhe deram o voto de confiança em sua trajetória ou o preço será muito caro, SR. GOVERNADOR.

  • Fabiano Correia diz: 2 de junho de 2014

    O Governador repetiu a sensatez de sempre, pois não moverá uma palha que coloque em risco a aliança PSD/PMDB.
    Quer o PP na aliança, mas se isto implicar na saída do PMDB fica evidente que os progressistas serão rifados.
    O que Colombo faz, e com toda a inteligência que tem, é manter o PP engessado e aguardando no altar um noivado que na última hora poderá não dar casamento. Enquanto isto, Espiridião Amin não faz decolar sua candidatura ao Governo e Colombo permanece como único candidato forte no próximo pleito.
    Cláudio Vignatti é, no momento, a única zebra que pode azedar os planos governistas.

  • cesar santos diz: 2 de junho de 2014

    Aliança PP e PMDB será a prova maior que estes elementos só estão preocupados com poder e dinheiro, e o povo que se lasque!!!! E ideologia partidária ou política é o que estes elementos da política menos tem. Fora com esse passivinho desGovernador Colombo, e sua corja de ladrões. Corruptos insanos!!!!!!

  • zulmar simas diz: 2 de junho de 2014

    É O FIM DE UM PARTIDO GRANDE COMO JÁ FOI O PP……AGORA UM pp pequeninho…..
    FICAR NA MÃO DO EX LUIS HERRIQUE………..NUNCA MAIS VÃO CHEGAR A NADA.

  • Jean diz: 2 de junho de 2014

    Quem estiver junto com o PT, ou ousar pedir voto pra Dilma, não leva meu voto.

    O mesmo digo do Governador…não peça voto pra Dilma…assim como eu milhares acabarão votando em Paulo Bauer por falta de opção.

    O MOMENTO POLÍTICO BRASILEIRO REQUER CORAGEM PARA QUE O PT SEJA APEADO DO PODER. SÓ ASSIM O BRASIL RETORNA AOS TRILHOS E A ATITUDE DO GOVERNADOR DE SE ALIAR À DILMA É OPORTUNISTA E COVARDE.

  • José Germano Cardoso diz: 2 de junho de 2014

    O propalado pacto político do Colombo para a reforma administrativa e da previdência estadual nada mais é que o coroamento do golpe já dado nos catarinenses. Até hoje estamos boquiabertos os que votamos neste homem e vivenciamos esses últimos quatro anos. Até hoje não nos conformamos com as sucessivas ignotícias dos seus desmandos, dos seus malabarismos cotidianos na corda bamba feito um aprendiz do feiticeiro que nos empurrou este gato por lebre! Não será com a repetição do erro do meu voto e de tantos outros catarinenses que deixaremos correr frouxa a política do tubaronato nas nossas terras tão lindas, tão abandonadas, apesar do nosso suado trabalho, impostos e renúncias fiscais ao capital deste seu governo que não cansa de encher a bunda de alguns de dinheiro, sem o mínimo senso de justiça e isonomia nem entre os servidores públicos, imaginem nas outras coisas! Equidade é o vocábulo que Colombo nunca foi ver o que era no dicionário, que dirá tentar, pelo menos, fazê-la um de seus princípios! E não me venha reclamar do governo federal porque nunca houve outro igual tão generoso com Santa Catarina! E digo mais. Um governante que valoriza a justiça como ele o faz é, apesar do sorriso e da gratidão apregoada ( da qual o inferno está cheio ) é rigorosamente temerário. Primeiro porque não há o vínculo necessário entre a palavra e a ação e segundo porque isto está mais do que comprovado. Massacrou funcionários públicos, deu as costas para as demandas do povo, fez-se um caixeiro viajante pelo mundo a serviço do empresariado, endividou ainda mais o Estado.
    Como reforma administrativa vai lotear então o pouco que sobrou e pretende como reforma da previdência estadual arrumar mais dinheiro com o suor do servidor, diga-se, como já o faz com os professores de carreira que financiam o piso dos que estão na base.
    Não jogarei fora novamente o meu voto. Abraço fraterno.

  • Zuca diz: 2 de junho de 2014

    Se isso se confirmar, essa “união” de forças pelo poder, e não por um projeto ao Estado e ao povo, os eleitores saberão como votar e dar ao troco aos mandões e oportunistas de plantão. Eu sou um que já sei o que fazer no silêncio da urna.

  • Curió diz: 4 de junho de 2014

    Será que Colombo já era assim desde pequeno ?
    Será que só aprendeu as conjunções adversativas mas, porém, todavia, contudo ?
    Créeeeeeeeeeeedo em crucis! O home só trabalha na comissão ?
    E(x)sconjuro! Essa construção que é preciso(!) fazer não acaba nunca ?

Envie seu Comentário