Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Ponticelli: "Tenho a convicção de que vamos estar juntos"

02 de junho de 2014 4

O presidente da Assembleia Legislativa, Joares Ponticelli (PP), deixou o hotel Floph, em Florianópolis, entusiasmado com o encontro dos lideres pepistas com o governador Raimundo Colombo (PSD). Mesmo que o governador não tenha oferecido textualmente a vaga de senador ao partido, ele continua convicto que a composição vai acontecer.

A aliança está certa?
Eu tenho absoluta convicção de que nós vamos estar juntos. Esse é um processo de construção, ele é lento mesmo, é no mês de junho que ele acaba acontecendo. O histórico das eleições mostra isso. Tenho convicção de que vamos fazê-lo juntos.

O senhor é o nome para o Senado?
Essa é uma discussão que o partido vai fazer no momento. Eu sou pré-candidato e trabalho muito para isso.

Um correligionário abordou o senhor a pouco e disse que o partido não tem mais plano B. O senhor respondeu “temos plano A, B e C com ele”. Significa vários cenários, mas todos com Colombo?
Temos convicção de que continuaremos construindo juntos esse cenário, como estamos fazendo desde 2010, e estamos satisfeitos com esse encaminhamento.

Existia uma expectativa de que o governador fosse enfático em relação à presença do PP na chapa. É frustrante não ouvir essa frase?
Ele tem que ser cauteloso. O mês de junho é assim mesmo. Quando nós éramos governo, só conhecemos o nome do candidato a vice-governador um dia antes do prazo final, no dia 29 de junho(cita a escolha de Eni Voltolini para vice de Esperidião Amin em 2002). É uma construção, tem dificuldades e barreiras que precisam ser superadas. Nunca neguei isso. Tanto no PMDB, quando no PP e no PSD. Em qualquer coligação elas vão existir e agora nós vamos ter que fazer essa construção.

Bookmark and Share

Comentários

comments

Comentários (4)

  • Curió diz: 2 de junho de 2014

    Eu também quero ir cantar com o coral Ponticelli!
    No teu sepultamento.

  • silverio diz: 2 de junho de 2014

    Aquele pessoal que está sempre mamando nas tetas do governo (PMDB) já estão com a pulga atrás da orelha. Pensando, não no estado como um todo, mas sim, pensando nos cargos comissionados que irão dançar com a escolha do PP. Colombo, de tanso só tem a cara. Quem cercar tudo e todos. Muitos destes cargos não tem a mínima condição de exercer, pois não sabem ainda ao que vieram. Basta ver na Secretaria dos Transporte; muitos chefes e poucos índios.

  • nascimento diz: 2 de junho de 2014

    Se por por um acaso o colombo se coligar com PMDB perdera meu voto e de muitos eleitores.

  • Emir Agostini diz: 2 de junho de 2014

    Tenho a convicção que Ponticelli sofrerá a maior derrota política da história.A maioria do PMDB e do PP,não votarão nele.Traidor.

Envie seu Comentário