Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

À espera da decisão dos líderes, partidos governistas já desenharam coligações legislativas

04 de junho de 2014 1

Possível, embora improvável, a saída do PMDB da aliança do governador Raimundo Colombo (PSD) faria todas as partes envolvidas refazerem contas e planejamentos, especialmente na disputa por vagas legislativas. Nas coligações para a Assembleia Legislativa, o jogo está todo definido e leva em consideração a aliança dos sonhos de Colombo, com PSD, PMDB e PP.

Diferentemente de 2010, quando todos os partidos da coligação compuseram um chapão com os principais sócios da aliança, a ideia agora é partir para uma fragmentação maior. PSD e PMDB formariam uma subcoligação junto com o PRB. O PP sairia sozinho, assim como o PR. Um bloco de partidos pequenos e médios formaria outra subcoligação — é nesse grupo que que entram o PDT e o PV, além do PCdoB, se for confirmado. Completariam a lista o PSB e o PPS, também em uma subcoligação.

O cenário seria pouco diferente na disputa pelas vagas nas Câmara dos Deputados. Basicamente, o PR se somaria à chapa PSD/PMDB/PRB.

Sem o PMDB, as contas e os mapeamentos precisariam ser refeitos tanto pelos governistas quanto pela nova composição. Talvez ajude a explicar a posição da maioria dos deputados estaduais peemedebistas para que seja aceita a coligação com o PP.

Bookmark and Share

Comentários

comments

Comentários (1)

  • Curió diz: 4 de junho de 2014

    Terá havido algum engano… o psdb ficar de fora ? Ele não é governo por aqui nestas bandas da colombária ? Ou estou confundindo ?

Envie seu Comentário