Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Em sessão polêmica e cheia de reviravoltas, Erádio é eleito presidente da Câmara de Florianópolis

18 de novembro de 2014 10

O vereador Erádio Gonçalves (PSD) venceu Celso Sandrini (PMDB) por 12 votos a 9 e se elegeu presidente para os dois anos finais da legislatura da Câmara de Florianópolis. A votação foi polêmica porque Ed Pereira (PSB) e Ricardo Vieira (sem partido) se inscreveram na chapa de Sandrini e mudaram para a de Erádio após a suspensão da sessão por 51 minutos.

A primeira lista, liderada pelo peemedebista, trazia Ed como 1º vice-presidente e Vieira como 2º secretário. Após a suspensão, ambos apareceram nos mesmos postos da chapa encabeçada por Eradio — apoiada por vereadores governistas e pela oposição à esquerda de Afrãnio Boppré (PSOL) e Lino Peres (PT).

A mudança de posição foi questionada por vereadores como Tiago Silva (PDT) e Deglaber Goulart (PMDB), que apoiavam Sandrini.

— É um momento muito ruim. Vai pairar a dúvida sobre o que aconteceu nesses 51 minutos.

Ambos os vereadores tiveram que ir à tribuna explicar a mudança de posição e escolher oficialmente uma das chapas. Ed alegou ter conversado com o partido, sua equipe e com Afrânio para embasar a mudança. Ricardo alegou se sentia constrangido em trocar de chapa, mas que atendia pedido de Ed, com quem está construindo um projeto político. Fez seu pronunciamento se dirigindo ao pessebista.

— Quero solicitar o reconhecimento de um gesto muito difícil e que eu não faria se não fosse sua solicitação.

Após a votação, confirmando a vitória de Eradio, continuaram as críticas — especialmente de Tiago Silva e Deglaber.

— Eu ensino para meu filho que o dia em que ele der a palavra, cumpra. Não dê a palavra antes do tempo e não assine — afirmou o peemedebista.

Foi durante os pronunciamentos, em um aparte, que Ricardo Vieira surpreendeu novamente ao anunciar que vai renunciar ao cargo de 2º vice. A fala motivou pedidos de uma nova eleição, mas o presidente em exercício Jerônimo Alves (PRB) alegou que a nova mesa, quando assumir em janeiro, vai fazer uma eleição avulsa para o cargo.

— Hoje esta mesa eclética eleita representa a mudança, a primeira de muitas que virão, e queremos dar as respostas que a sociedade tanto espera — afirmou o presidente eleito.

Bookmark and Share

Comentários

comments

Comentários (10)

  • Daniel diz: 18 de novembro de 2014

    Nos “51″ minutos de suspensão, tiveram uma boa ideia.

  • aurelio pereira diz: 18 de novembro de 2014

    Não é por nada não, pô o PMDB não ganha uma, como de costume, nem na câmara de vereadores, tanto quanto na Assembléia Legislativa, TEM MAIORIA, MAIS NÃO LEVA!!!

  • andre diz: 18 de novembro de 2014

    Lixo esta CMF, deprimente 2, 3 se salvand o resto nao nave o que os seus intestinos produzem… lixo humano!

  • luiza diz: 18 de novembro de 2014

    Esse Ed deveria baixar a bola: mal consegue escrever uma frase sem erros gramaticais ou de concordancia, tem uma oratoria deploravel, está no primeiro mandato político da vida…… E quer lugar na mesa diretora?

  • Carlos Silva diz: 19 de novembro de 2014

    A Câmara de Vereadores de Florianópolis tem enfrentado diversos problemas, no passado quando da eleição em que João da Bega foi derrotado ocorreu denuncia de compra de votos. Agora mais uma vez o Ver. Ricardo, protagonista da daquela eleição, muda de lado de forma inexplicável e em seguida talvez arrependido diz que renuncia ao cargo. Algo inexplicável e somente explicável pelo protagonistas poderá elucidar o que aconteceu aos 51 minutos, mas com certeza algo rolou. Quem poderá ter sérios problemas é o Prefeito Cesar Souza Jr que deveria ter buscado o consenso mas lavou as mão terá com certeza dificuldades em manter a maioria até porque os Ver. Lino e Afrânio sempre votaram contra o Prefeito e Afrânio disse que agora haverá uma oposição do governo municipal, isto é ficou do lado do candidato do Prefeito para ter os derrotados ao seu lado fazendo oposição, ó tempo dirá.

  • Celso diz diz: 19 de novembro de 2014

    Aos “51″ minutos Ed e Dr Ricardo tiveram uma $ BOA IDEIA $

  • joão perfeito diz: 19 de novembro de 2014

    Celso Sandrini e Célio João são as maiores vergonhas e decepções do sul da Ilha.
    A estrada que liga a freguesia do ribeirão (onde Sandrini tem casa ) tem mais buracos que a cara deles.
    Deglaber mostrou o macumbeiro que é colocando uma estátua de iemanjá bem no começo da freguesia do ribeirão, local de grande concentração de fé cristã e não de malumbeiros sem falar que votaram a favor do aumento do IPTU ferrando a todos florianopolitanos, a safadeza continua por mais dois anos.

  • fabiana diz: 19 de novembro de 2014

    Vereador Eradio esta no quarto mandato.É um politico comunitário e que nunca foi envolvido com nada que manche seu mandato,tenho certeza que e uma ótima escolha para esse tempo de denuncias e problemas que a câmara vive.Parabens

  • Alexandre Silva diz: 19 de novembro de 2014

    Parabéns ao Eradio, mas a manobra politica para blindar alguém foi escancarada na câmara de Vereadores de Florianópolis…. Olha a mesa como foi formada e veja você mesmo!!! O vereador Ricardo viu o que estava acontecendo e abandonou barco apos a eleição…. O vereador Deglaber falou tudo na entrevista…. como vão ter moral com o que estão fazendo com a câmara!!!

  • Carlos Alberto Bertoldo dos Santos diz: 19 de novembro de 2014

    Agora vai é ERA ADIO……….
    Aguardamos novos acontecimentos.
    Até +
    Carlos A.B. Santos

Envie seu Comentário