Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Colombo sobre manifestações: "a crise não é do governo, é do Estado brasileiro. Caro e ineficiente"

16 de março de 2015 13
Raimundo Colombo entregou a ordem de serviço para o alargamento do canal de navegação do Porto de Itajaí. Foto: Jaqueline Noceti, Secom

Raimundo Colombo entregou a ordem de serviço para o alargamento do canal de navegação do Porto de Itajaí. Foto: Jaqueline Noceti, Secom

O governador Raimundo Colombo (PSD) acompanhou as manifestações de domingo e afirmou, através da assessoria, que o povo havia dado um recado importante. Hoje, em Itajaí, ele fez um discurso veemente sobre os protestos.

Colombo elogiou a forma como as manifestações se deram e disse que era hora de todo os governantes assumirem suas responsabilidades pelo atual momento político. Voltou a citar os gastos do Estado com previdência e criticou os benefícios garantidos ao funcionalismo na Constituição de 1988. Apontou que o déficit mensal da previdência estadual é de R$ 250 milhões e que a situação se repete na União, nos Estados e municípios que têm sistemas previdenciários.

Ouça a íntegra do discurso de Colombo.

Alguns trechos:

A solução não é tão simples. Claro que em um primeiro momento as pessoas reclamam daqueles que puderam eleger. Mas a crise não é do governo, é do Estado brasileiro. Que é caro e ineficiente e compromete todos os outros setores.

A crítica é também àqueles que perderam a representatividade, os compromissos, princípios e valores. E cuja conduta também está sendo contestada.

As mudanças precisam ocorrer. Cabe a cada um de nós agir para que essas mudanças possam ocorrer e sejam profundas.

Esse processo vai continuar e nós vamos chegar no momento em que vamos mergulhar, de forma muito clara e verdadeira, em um impasse. Não adiantam coisas superficiais, não adiantam decretos.

Em qualquer outro lugar do mundo as pessoas estariam se enfrentando. Aqui, foram às ruas dizer “nos respeitem, encontrem a forma de fazer certo, façam com que as coisas funcionem”. Agora é necessário que a gente compreenda a dimensão e a profundidade desse processo e se comprometa de fato.

Talvez seja essa a maior herança para as gerações futuras. O Brasil é grande, o Brasil é forte, o Brasil está falando e está dando uma oportunidade extraordinária. Nenhum de nós tem o direito de fugir das responsabilidades, nenhum de nós tem o direito de abraçar essa causa

Não adianta achar culpados, eu tenho que assumir as minhas responsabilidades. Aquilo que eu posso e preciso melhorar. Peço a vocês todos que me ajudem, porque é um processo de confronto permanente. Cada ação que você move, existe um outro que reage. Cada mudança que você quer fazer, há um grupo que rejeita. Cada ação que você precisa desenvolver, há muita incompreensão, muito pouca colaboração.

É absolutamente necessário, de forma clara, enfrentar os equívocos ocorridos na Constituição de 1988, que destruiram o modelo de serviço público. São tantas a vantagens e direitos que você pode mudar o nome, o governante, o partido, a ideologia e os próximos anos serão piores.

O déficit previdenciário em Santa Catarina já chega a R$ 250 milhões por mês. Por mês. No final do ano teremos de déficit R$ 3 bilhões. Isso é absolutamente impossível de ser mantido. Em todos os Estados brasileiros, no governo federal e nos municípios que sistema de previdência. Vamos ter que tratar desses assuntos, eles serão duros e terão que ser feitos por uma mudança profunda na legislação e na constituição.

Eu acho que há necessidade, daqui a pouquinho, de a gente olhar para isso e fazer a convocação de uma nova assembleia constituinte e corrigir estas coisas. Se não, a gente vai ficar enxugando gelo, achando culpados e não vamos resolver problema nenhum. Só que a panela de pressão não vai resistir por muito tempo.

Bookmark and Share

Comentários

comments

Comentários (13)

  • nelson diz: 16 de março de 2015

    Colombo, o que torna o estado CARO são as SDR’s, sustentar as COLIGAÇÕES que você fez para se manter no poder, a maquina do PMDB que não vive sem mamar no governo, viagens desnecessárias, manter TETAS para os DINOSSAUROS como NEUTO de CONTO, RANZOLIN, SERGIO GRANDO, MURILO CAPELA…e INEFICIENTE pelos POÇOS ARTEZIANOS, ÁGUA LIMPA, EDUARDO PINHO MOREIRA, teta para a ANGELA ALBINO e sua corja COMUNISTA e por ai vai. Já a CRISE, é do POVO que sofre as consequências das irresponsabilidades do GOVERNO. Criticar os aposentados que ganham uma MERRECA, imagine se ganhassem como EX GOVERNADORES sendo que alguns ficaram no poder apenas alguns meses só para se aposentar. Tá na hora mesmo dos governantes assumirem suas RESPONSABILIDADES.

  • ivon schindler diz: 16 de março de 2015

    e muito facil o governador vir diser agora que o problema esta no Estado Brasileiro isso ele devia ter dito antes da eleicao em que ele foi avalista do PT e do presidente que mentia que o Brasil era um mar de rosas que tudo tava certo? mas a mentira tem perna curtaele junto com o pt elegeram a dilma com mentiras acho que esse sr que se diz governador se tivesse vergonha na cara ficava bem queto e nao dava opiniao agora que o mal ta feito com seu AVAL

  • Bruno diz: 16 de março de 2015

    E as Secretarias regionais são baratas e eficientes? Mas tem muitos “aliados políticos” sem mandatos que “temos” que abrigar…

  • Rogério diz: 16 de março de 2015

    caro mesmo são as SDRs do Colombo, cabides de emprego pra cabos eleitorais do governador, secretarias que só mudaram de nome pra engabelar o povo, mas continuam os mesmos cargos comissionados, velhos barrigudos com altos salários que ficam no ar condicionado e no facebook o dia todo sem produzir nada pro Estado. A gente paga impostos pra isso, Colombo?

  • Valdir diz: 16 de março de 2015

    Comece reduzindo em pelo menos 50% os gastos com a Assembleia. Extinga os
    municípios com menos de 5.000 eleitores. Com isso terá reduzido bastante
    as despesas do Estado.

  • Paulo da Cruz diz: 16 de março de 2015

    Raimundo sempre firme defendendo o melhor para o povo catarinense. Se tem uma pessoa que sabe fazer auto-crítica é o Raimundo, não a toa foi eleito e reeleito em primeiro turno.

  • Beto diz: 16 de março de 2015

    O Governador poderia parar de falar e fazer alguma coisa.

    Mandar os projetos de reforma da estrutura organizacional do Estado à ALESC já seria uma boa ação.

    Neste momento, o Estado está como paciente em estado de saúde precário, sob forte efeito de doença. O Governador já foi informado dos medicamentos necessários para o tratamento.

    Mas está ponderando se vale a pena amputar a perna gangrenada.

    Não pense governador, faça.

    Ou corta agora ou pode perder o Estado logo ali adiante.

    É preciso coragem para adotar o tratamento certo. Não poderá, no futuro, justificar com o desconhecimento a falta de ação imediata.

  • Caio Fonseca diz: 16 de março de 2015

    É muito fácil para este péssimo gestor culpar sempre o funcionalismo público, que na esmagadora maioria é de profissionais que se dedicam e são mal remunerados. Feche as secretarias regionais! Derrube os cabidões! Ponha na rua seus correligionários!! O povo catarinense não suporta mais sustentar com nossos impostos a gangue da sua coligação, senhor governador!! Não são os funcionários públicos nosso alvo e sim o pagamento das alianças através de cargos inúteis e incompetentes!!! Sabemos muito bem de onde vem a incompetência no Estado, não se faça de tolo!

  • Elisa diz: 16 de março de 2015

    esse é outro cretino, acaba com as SDRs e vai trabalhar vagabundo!!!

  • Marcelo diz: 16 de março de 2015

    É uma piada esse governador vir falar em corte de custos e eficiência.. Querer cortar direitos dos servidores que já são mal remunerados em sua maioria.. enquanto mantem as SDR’s, enquanto mantem a aposentadoria vitalícia para ex-governador, os vales-peru para os funcionários do judiciario, legislativo, tribunal de contas e MP, o vale moradia dos magistrados, parlamentares e promotores, o vale estacionamento do pessoal do tribunal de contas, o plano de previdência que a assembleia quer implementar, com dinheiro do estado, para pagar aos parlamentares e COMISSIONADOS.. e vem querer aumentar contribuição previdenciária, retirar direitos.. é uma piada mesmo..
    Em clima de manifestações, não falta muito para o povo catarinense manifestar contra o governo de colombo e seus apadrinhados..

  • QUERO SER PRESIDENTE – EU TAMBEM BEBO diz: 17 de março de 2015

    ESSE SENHOR COM CARA DE PAISAGEM NÃO SE DEU CONTA QUE O PROTESTO SERVIA COMO UMA LUVA PARA ELE TAMBEM? Senão vejamos – INCOMPETENTE, OBTUSO, DISPERSO, MAU GESTOR, EVASIVO EM RESPOSTAS, ESTADO INCHADO, ASSECLAS E ASPONES AOS BORBOTÕES, FINANÇAS EM TRAPOS, FUTURO OBSCURO – sem esquecer DO PIOR – O P.M.D.B. DE SIR lUIS XV% É QUEM DÁ AS CARTAS – ACORDA COLOMBO – VOCE É A DILMA DE SANTA CATARINA!!!

  • Servidor Estadual diz: 17 de março de 2015

    o que o governador fala não se escreve, ele está,,, desde quando entrou no governo pela primeira vez,,, falando das SDRs, Unificação da Agesc etc. etc. etc. e nada;

    Não sei como pode ter coragem de ser teórico, (blá blá blá)

  • jean diz: 17 de março de 2015

    O Estado, quando tem seus serviços públicos reduzidos está suscetível à corrupção. As políticas de Estado Mínimo servem, apenas, para retirar direitos dos servidores públicos, estes, claro, a grande massa que integra o baixo clero. Quem defende a redução do Estado rasga e cospe na Constituição Federal todos os dias.

Envie seu Comentário