Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Ponte Anita Garibaldi: a expectativa e a realidade

09 de julho de 2015 1

Não é apenas pelo gigantismo que a ponte Anita Garibaldi é uma obra singular. Durante um bom tempo, ela serviu de exemplo de obra pública que avançava a olhos vistos e mais rápido que o cronograma. Essa composição de fatores a grande construção e a eficiência fizeram com que ela se tornasse a menina dos olhos da presidente Dilma Rousseff (PT), que continuamente citava o desejo de visitá-la. Mais de uma vez agendou a viagem, até durante a campanha eleitoral, mas sempre acabou frustrada. A evolução da obra gerou a possibilidade de que o prazo de entrega poderia ser antecipado. Primeiro, em setembro do ano passado, de olho nas eleições.

Os catarinenses têm dado sinais claros de insatisfação em relação ao governo petista e as obras de infraestrutura que demoram a começar e que nunca terminam são um dos argumentos mais objetivos dessa situação.

A inauguração da ponte de Laguna, no principal gargalo da BR-101, serviria de vacina na prancheta dos marqueteiros. A realidade não permitiu a antecipação, mas se construiu a expectativa (ou desejo) de que ela pudesse estar pronta até dezembro do ano passado, em tempo de salvar os turistas de mais uma temporada de engarrafamentos. Não foi possível. O prazo inicial venceu as expectativas: 15 de maio de 2015.

Dificuldades nos últimos pagamentos do governo federal e alguns detalhes pontuais fizeram com que a ponte não avançasse no mesmo ritmo na reta final. A data de sua inauguração virou novela, os percentuais de conclusão 92%, 93%, contagem regressiva. Ontem veio de Brasília a informação de que Dilma finalmente vai conhecer sua principal obra em SC e inaugurá-la no próximo dia 15. São dois meses de atraso. Algo irrelevante em qualquer obra pública dessa dimensão, mas que a expectativa transformou em uma longa espera. A ponte Anita Garibaldi é mesmo uma obra singular.

Bookmark and Share

Comentários

comments

Comentários (1)

  • Glauber da Tocha diz: 9 de julho de 2015

    Curió sou eu seu xarope! Seu estrupício! Sou o monotemático. Ele tá no lugar do Carcará Sanguinolento. Tá igualzinho ultimamente. É um artigo contra aqueles e um a favor destes. Assim se repetem os dias últimos numa monotonia… ZZZZZZZZZZZZZZZZZ
    Já trabalhei uma vida toda para o teu governador me pagar um salário de fome!
    Esse povo sem educação vota nos caras para levar relhada na bunda… diz que não…
    Ó…
    ” Na cova em que queres enterrar a Dilma muitos serão sepultados sem nem um tirinho de canhão!… ”
    kakakakakakakakakakakakakakakakaka

Envie seu Comentário