Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Colombo mantém defesa à Dilma, pede afastamento de Cunha e diz que Temer não é solução

22 de dezembro de 2015 0

Apesar de manter a defesa da aliada Dilma Rousseff (PT) e de entender que não há, ainda, elementos para o afastamento da presidente, o governador Raimundo Colombo (PSD) avalia que a gravidade do momento político do país exige mudanças. Essa foi uma das principais argumentações do governador na entrevista que concedeu ontem a tarde a jornalistas do Grupo RBS.

Para Colombo, a simples posse do vice-presidente Michel Temer (PMDB) não soluciona a crise política e o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), não tem moral para comandar um processo de impeachment.

O pessedista admite que Dilma dificilmente recupera a governabilidade e criticou a escolha caseira de Nelson Barbosa para substituir Joaquim Levy no Ministério da Fazenda. Questionado sobre que tipo de encaminhamento poderia solucionar dar conta da crise política, admitiu que a realização de novas eleições presidenciais seria uma medida interessante. Logo depois, no entanto, afirmou que a crise de lideranças afeta essa solução.

Com a postura, Colombo se descola um pouco da defesa férrea do mandato de Dilma Roussef, que tem lhe custado críticas junto a seu próprio eleitorado – que o bombardeia, especialmente nas redes sociais, desde que ele assinou com outros 15 governadores uma carta contra o afastamento da presidente. É um indicativo de que, se necessário, Colombo pode descer desse barco. Lealdade e gratidão tem limite.

Bookmark and Share

Comentários

comments

Envie seu Comentário