Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de janeiro 2011

Publicação do Sebrae/RS mapeia distribuição das micro e pequenas empresas

31 de janeiro de 2011 0


O Sebrae/RS está lançando o Atlas das Micro e Pequenas Empresas Gaúchas Optantes pelo Simples, que mapeia a distribuição dos pequenos negócios pelo Estado. A publicação destaca as atividades empresariais e sua incidência nas diferentes regiões gaúchas, mostrando os principais municípios onde elas se desenvolvem.
_ Buscamos, com esta iniciativa, enriquecer a produção de informações sobre as MPEs, pois a maioria dos institutos de pesquisas e análises costuma trabalhar com dados mais genéricos, não chegando a ter detalhes específicos como esses que agora disponibilizamos _ afirma o superintendente do Sebrae/RS, Marcelo de Carvalho Lopes.
O mapeamento, feito em nível municipal, tem como base os estabelecimentos optantes pelo Simples Nacional, identificados pelas informações fornecidas pela Receita Federal. No Rio Grande do Sul, este contingente atinge 387 mil empresas. Segundo Lopes, o Atlas constitui “um guia seguro” para quem procura investir em determinada área econômica e está procurando mais dados sobre a distribuição dos pequenos negócios.
No Atlas, o número de estabelecimentos está configurado por faixas de concentração, desde zero a 10 até mais de 500 por cidade. Foram identificados os 10 municípios com maior representatividade em cada classe de atividade, e isso está traduzido em imagens que podem ser facilmente visualizadas e compreendidas por todos.
O superintendente do Sebrae/RS lembra que o Atlas toma como referência a nova definição de micro e pequena empresa adotada pela instituição, que se pauta pelo faturamento, conforme consta na Lei Geral das MPEs – ou seja, com receita bruta anual de no máximo R$ 2,4 milhões.
Com uma tiragem de 2 mil exemplares, o Atlas será distribuído a prefeituras, bancadas parlamentares, sindicatos, associações e a outras instituições no Rio Grande do Sul, inclusive formadores de opinião. Em nível interno, será encaminhado ao Sebrae Nacional, ao Sebrae/UFs e às 10 unidades regionais do Sebrae/RS do interior do Estado.


Brasileiros pagaram R$ 21,7 bilhões de IPVA em 2010

31 de janeiro de 2011 0


De janeiro a dezembro de 2010, os mais de 64 milhões de proprietários de veículos em todo o país pagaram R$ 21,7 bilhões de Imposto sobre Propriedade de Veículos e Automotores (IPVA), sendo que o Estado de São Paulo apresentou a maior arrecadação, enquanto a menor foi registrada em Roraima.
Os dados são revelados no estudo elaborado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) que apresenta, proporcionalmente, a arrecadação do IPVA em relação à população brasileira e à frota de veículos existente no Brasil, tendo como base de dados disponibilizados no site do Conselho Nacional de Política Fazendária (CONFAZ), sendo que a frota de veículos foi obtida junto ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e a população atualizada por meio do site do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Por ser um tributo estadual os valores e alíquotas são diferentes em cada unidade da federação, fazendo com que estados como o Paraná, por exemplo, seja o quinto colocado em população, mas tenha a terceira maior frota de veículos do Brasil.
Para o presidente do IBPT, João Eloi Olenike, uma tributação menor, entre outras facilidades burocráticas, de acordo com a distância geográfica, pode estar provocando uma migração de contribuintes para as localidades de tributação menor.
_ A diferenciação do tributo entre os estados, pode, em menor escala, ser tratada como uma “guerra fiscal”, intencional ou não, para atrair mais contribuintes de IPVA _ observa.


Varejo encerra 2010 com crescimento de 7,5%

31 de janeiro de 2011 0

O varejo brasileiro teve seu melhor ano em 2010. Os números levantados pelo Índice Antecedente de Vendas (IAV-IDV), pesquisa realizada mensalmente com os associados ao Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV), revelam um crescimento de 7,5% nas vendas reais deste ano em comparação com 2009, que fechou com aumento de 3,6% em relação a 2008.

Ainda de acordo com o estudo, as vendas do comércio cresceram 9,5% em dezembro sobre mesmo mês do ano passado, e as perspectivas para 2011 começam bastante positivas, já que a projeção de crescimento real das vendas é de 9,2% em relação ao primeiro trimestre de 2010.
O segmento de bens não duráveis, como supermercados, hipermercados, farmácias, drogarias, perfumarias e alimentação fora do lar, novamente foi o que mais se destacou em dezembro, com crescimento de 13,2% em relação ao mesmo mês de 2009. É também o setor no qual se espera as maiores taxas de aumento em janeiro e fevereiro, 14,6% e 15% respectivamente.
O varejo de bens duráveis (móveis, eletrodomésticos, material de construção, entre outros) sinaliza que deve crescer em ritmo forte, a taxas de dois dígitos nos três primeiros meses de 2011. Em dezembro, este segmento fechou com crescimento de 9,2% nas vendas, e espera-se aumento de 10,2%, em janeiro, e 12,9%, em fevereiro.
O segmento de bens semi-duráveis, composto pelos setores de calçados, vestuário, livrarias e artigos esportivos, também prevê taxas de crescimento positivas no próximo trimestre. Em dezembro, as vendas foram 8,2% mais altas que no mesmo período do ano anterior.
Criado em outubro de 2007, o IAV-IDV é um índice que consolida a evolução das vendas efetivamente realizadas pelos associados do IDV com o intuito de projetar expectativas para os próximos meses, e assim, servir de base de informação para a tomada de decisão dos executivos do varejo. O IDV representa 37 empresas varejistas de diferentes setores, como alimentos, eletrodomésticos, móveis, utilidades domésticas, produtos de higiene e limpeza, cosméticos, material de construção, medicamentos, vestuário e calçados.


IPA oferece curso de pós-graduação em Engenharia de Segurança no Trabalho

31 de janeiro de 2011 1


O mercado de construção civil passa por um período de aquecimento e tende a se fortalecer ainda mais com a proximidade da Copa do Mundo e as obras que um evento desse porte exige. Com isso, a procura por profissionais da área tende a aumentar cada vez mais. Além de arquitetos, engenheiros civis e pedreiros, entre outros, a demanda por especialistas em segurança do trabalho também se destaca.
Para atender as demandas do mercado, o Centro Universitário Metodista, do IPA, lança uma nova opção de curso em Pós-graduação: Engenharia de Segurança no Trabalho. O curso destina-se a engenheiros e arquitetos que pretendem trabalhar e aplicar conceitos, fundamentos, metodologias e ações para melhorias nas condições de segurança em diferentes ambientes de trabalho, seja industrial, comercial, de construção civil ou de serviços.
A Pós-graduação em Engenharia de Segurança no Trabalho qualifica os profissionais da área para supervisionar, projetar, orientar tecnicamente e propor políticas de prevenção, periciar e analisar riscos, acidentes e falhas relacionadas a segurança do trabalho.
_ Há uma demanda reprimida nesta área, que exige profissionais específicos habilitados pelo CREA _ explica um dos coordenadores do curso, Claudio Bastos Sikilero.
As inscrições para o curso podem ser feitas até 21 de março e pelo site do Centro Universitário Metodista.


Novotel Porto Alegre teve crescimento de 16,07% em relação a 2010

31 de janeiro de 2011 0

O Novotel Porto Alegre encerrou o ano de 2010 comemorando resultados positivos em todos os seus setores. O hotel fechou 2010 com uma taxa média de ocupação mensal de 65%, com crescimento de 16,07% em relação ao ano anterior, registrando um aumento de 27,92% na receita de hospedagens.

Com um aumento no faturamento da unidade da ordem de 20,21%, a área de eventos foi a que mais cresceu registrando uma evolução de 8% nos eventos corporativos e de 44,44% nos eventos sociais, que compreendem casamentos, formaturas, aniversários e coquetéis.

_ O crescimento do setor de eventos se deve ao atendimento dos principais quesitos exigidos pelo mercado, que são a segurança, fácil estacionamento, ambientes amplos e confortáveis, além de excelentes opções de gastronomia _ afirma o gerente geral do Novotel, Alexandre Facchini.

Airbus entrega número recorde de jatos corporativos

28 de janeiro de 2011 0


A Airbus entregou 15 jatos corporativos em 2010 por um valor superior a US$ 1,5 bilhão a preço de lista, estabelecendo um novo recorde para este setor da sua atividade. As aeronaves foram 13 A318 Elite, A319 ACJ e A320 Prestige, além de dois aviões de fuselagem larga A330/A340 VIP.
A empresa também ganhou oito encomendas para seus jatos executivos em 2010, aumentando o seu total de encomendas até hoje, para mais de 170 aeronaves. Os novos pedidos incluem sete aviões A318 Elite e da Familia A320 Prestige, além de um A330/A340 Prestige de fuselagem larga.
As encomendas foram feitas por clientes e governos da Ásia, Europa e Oriente Médio, e as entregas também se realizaram para as mesmas regiões, com a maioria dos operadores preferindo permanecer no anonimato.
Segundo o diretor de Operações com os Clientes da Airbus, John Leahy, os jatos corporativos colaboram para sucesso e o crescimento das empresas, além de servirem de suporte aos negócios dos governos.
_ Assim como o nosso setor de aviões comerciais, o mercado de jatos corporativos é mundial e cada vez maior, na medida em que os clientes reconhecem os maiores benefícios, capacidades e utilidades que nós oferecemos, quando comparados com os jatos executivos tradicionais _ completou o executivo.
Durante o ano passado mais e mais jatos corporativos Airbus foram oferecidos para voos charter VIP, com mais de 15 A318 Elite, A319 ACJ e A320 Prestige, agora disponíveis em mais de 10 operadores na Europa, América, região Ásia-Pacífico e Oriente Médio. Esses jatos corporativos da Airbus podem transportar mais pessoas que os jatos executivos tradicionais, além de terem cabines quase duas vezes mais largas e mais conforto, espaço e liberdade de movimentos, tornando-os ideais para transportar equipes executivas, grandes famílias e delegações governamentais.


Antecipado prazo para preenchimento da declaração de capitais brasileiros no exterior

28 de janeiro de 2011 0

O Banco Central antecipou de 30 de julho para 28 de fevereiro o prazo final para o preenchimento da Declação de Capitais Brasileiros no Exerior (DCBE). A medida consta na circular Bacen n° 3523, publicada no dia 14 de janeiro de 2011.

A medida é válida para as DCBEs com data base de 31 de dezembro de 2010. O preenchimento fora do prazo sujeita a pessoa física ou jurídica a multas que variam de 0,1% do valor declarado ou R$ 2,5 mil, o que for menor, para atrasos de um a 30 dias, a 1% do valor declarado ou R$ 25 mil para atrasos superiores a 60 dias.

Neste ano, a declaração deverá ser efetuada somente on-line nos formulários disponibilizados. Não há a opção para download de programa de preenchimento. Os formulários e manuais já se encontram disponíveis no site do Banco Central do Brasil.

A referida declaração somente é necessária quando os bens e valores do declarante no exterior totalizaram, em 31 de dezembro de 2010, quantia igual ou superior a US$ 100 mil, ou seu equivalente em outras moedas.

ITCnet considera 2010 o melhor ano da construção civil no país

28 de janeiro de 2011 0

A ITCnet avaliou o mercado de Construção Civil em 2010 e o considerou melhor ano de todos os tempos. Seguindo a tendência dos investimentos de 2009, que somaram US$ 250 bilhões, 2010 superou esses dados em 33%. Foram US$ 324,5 bilhões distribuídos por todo o território nacional nos Segmentos Industrial (1882 obras), Comercial (3311 obras) e Residencial (5981 obras).

O Segmento Industrial participou com 55% do total de investimentos de 2010 _ mais de US$ 178 bilhões. Os setores de maior destaque foram os de Energia, Ferrosos, Não-Ferrosos e Petróleo e Afins, que, juntos, representam 73% do segmento. No Segmento Comercial com US$ 109 bilhões, as obras de Infraestrutura Viária e de Turismo ficaram, respectivamente, com os maiores investimentos.
Com 218 obras e US$ 41 bilhões, as obras Viárias representaram 37% do setor, e os Hotéis e Resorts _ com 252 obras e US$ 27 bilhões _ 24%. Os Edifícios Residenciais e os Condomínios de Casas, chegando a quase 6 mil obras em todo Brasil, somaram investimentos superiores a US$ 36 bilhões e tiveram uma área construída de 76 milhões de metros quadrados. Com pouco mais de 11,1 mil obras cadastradas no Banco de Dados em 2010, nos estágios de Projeto, Construção e Concluídas, é possível prever como será o setor da construção nos próximos cinco anos.
Segundo Viviane Guirao, diretora da área de Pesquisa e Análise de Mercado da ITCnet , em 2011, com os novos programas do governo, a estabilidade econômica e os baixos índices de desemprego, o Brasil terá ainda mais consistência na área da construção e nos setores que alimentam esse mercado.

Procon Porto Alegre orienta para compra de material escolar

28 de janeiro de 2011 0

O Procon Porto Alegre, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Produção, Indústria e Comércio (SMIC), relaciona algumas dicas para que os pais possam realizar compras de material escolar com qualidade e menor preço:

Produtos de uso individual e coletivo – De acordo com o diretor executivo do Procon municipal, Omar Ferri Júnior, a lista de material escolar exigida pelas escolas deve ser analisada com bastante cuidado. Nelas devem conter apenas os itens de uso individual dos estudantes.

_Os produtos de limpeza para uso coletivo, material de higiene pessoal ou material de expediente devem ser ignorados, visto que são de responsabilidade da instituição de ensino, e já estão incluídos no pagamento da mensalidade escolar _ destaca.

Compra à vista – Oferece sempre mais vantagens ao consumidor. Mas no caso do pagamento à vista realizado com cartão de crédito em uma só parcela ou de débito o fornecedor não poderá cobrar encargos ou acréscimos e nem estabelecer um valor mínimo para estas modalidades de pagamento.

_ O pagamento à vista é um só, ou seja, quando oferecido um desconto à vista o mesmo abatimento prevalece para os pagamentos com cartão de débito ou de crédito, desde que a parcela seja única _ adverte Ferri Júnior.

Outra irregularidade constatada pelo Procon municipal ocorre na compra com cheque.

_ É proibido exigir tempo mínimo de abertura de conta para a realização da compra com cheques _ acrescenta.

Os pais devem ficar atentos, pois nem sempre o material mais sofisticado é o de melhor qualidade ou o mais adequado. Além disso, eles também podem fiscalizar o uso do material escolar e exigir de volta os itens que não foram utilizados durante o ano letivo.

Embalagens – As embalagens de produtos como colas, tintas, pincéis atômicos, fitas adesivas, entre outros, que devem conter informações claras, precisas e em língua portuguesa a respeito do fabricante, composição, condições de armazenagem, prazo de validade e se apresentam algum risco ao consumidor.

_ A nota fiscal detalhada de todo e qualquer produto comprado deve ser sempre exigida, ela é a garantia de que o consumidor poderá realizar eventuais trocas dos produtos, ou ainda fazer reclamação junto ao Procon _ diz Ferri Jr.

Banrisul lança novos produtos de captação em CDB

28 de janeiro de 2011 0

O Banrisul ampliou seu portfólio de produtos de captação em CDB – Certificados de Depósito Bancário, colocando a disposição dos clientes dois novos produtos: o CDB AUTOMÁTICO e o CDB GANHE MAIS.

O CDB Automático está disponível para Pessoas Físicas (PF) e Pessoas Jurídicas (PJ), com aplicação mínima de R$ 100 para PF e R$ 1 mil para PJ. As aplicações e resgates são feitos de forma automática na conta corrente cadastrada.

O CDB Ganhe Mais tem valor mínimo de aplicação de R$ 500 e o investidor, PF ou PJ, pode fazer as aplicações pela Internet, Banrifone ou diretamente nas agências Banrisul. O correntista pode fazer, ainda, um resgate parcial dos valores aplicados, observando a carência de 30 dias. Pela Internet o resgate parcial/total está liberado até o valor de R$ 10 mil por dia, por CPF/CNPJ.

Segundo o diretor Financeiro do Banrisul, Luiz Gonzaga Mota, com o lançamento destas Modalidades de Investimento em Renda Fixa a partir do dia 6 de janeiro, o Banrisul inova, diversifica e se mantêm posicionado entre as principais instituições financeiras do país.

_ O cliente pode ter seu dinheiro rendendo até 103%, um rendimento bastante competitivo _ afirmou.