Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Natal"

Os produtos falsificados mais encontrados no Natal

24 de dezembro de 2013 0

Relógios, bolsas, perfumes, óculos escuros e tênis são os produtos mais falsificados e adquiridos pelos compradores na época do Natal. Os dados constam em um levantamento da KPMG em 20 das maiores cidades do mundo, incluindo São Paulo. Segundo a pesquisa, o ranking de produtos falsificados mais encontrados em São Paulo ainda inclui brinquedos, smartphones, batons, DVDs, videogames e jeans.
O levantamento aponta que em bolsas, relógios e óculos escuros os produtos falsificados têm, em São Paulo, um preço mais do que 90% abaixo do original.

Venda de smartphones deve crescer 150% no Natal

20 de dezembro de 2013 0

A venda de smartphones no Natal dos gaúchos deverá manter coerência com a dinâmica nacional e crescer cerca de 150%, em comparação com as festas de final de ano de 2012. A pesquisa elaborada pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL-RS) apontou que 410 mil aparelhos devem ser vendidos nos últimos dias de 2013, gerando uma expectativa de faturamento de R$ 225,5 milhões.

O movimento representa a consolidação de mudanças importantes nos hábitos de comunicação dos brasileiros.

_ Uma boa câmera fotográfica no aparelho ainda pode fazer a diferença para muitas pessoas, mas o fundamental, especialmente para os mais jovens, é a conectividade com a internet _ explica o presidente da FCDL-RS, Vitor Koch.

Sete dicas para quem deixou as compras para a última hora

18 de dezembro de 2013 0

Se depender do consumidor brasileiro, os corredores das lojas e dos shopping centers vão ficar lotados nesse fim de ano. Um estudo realizado pelo SPC Brasil estima que 16,5 milhões de brasileiros vão deixar para escolher os presentes na semana que antecede o Natal, motivados principalmente pelo pagamento da segunda parcela do 13º salário. De acordo com o levantamento realizado pelo SPC em todas as capitais, 54% dos entrevistados – o que corresponde a 49,5 milhões de brasileiros –, afirmaram que fariam as compras natalinas na primeira quinzena de dezembro e 18% admitiram que deixariam para comprar os presentes na última semana antes do Natal.

A pesquisa mostra ainda, que as mulheres tendem a se planejar um pouco mais do que os homens. Entre elas, 16% das mulheres entrevistadas responderam que iriam às compras somente na véspera do Natal, contra 21% da parcela masculina dos entrevistados.

Comprar de última hora é um mau negócio

Na avaliação do gerente financeiro do SPC Brasil, Flávio Borges, deixar as compras natalinas para a última hora não é uma boa opção para quem pretende gastar menos.

_ Quanto mais perto do Natal, mais caros os presentes ficam. Se o consumidor deixa para comprar em cima da hora, acaba não tendo tempo para pesquisar preços e, consequentemente, desembolsa mais. Sem mencionar ainda, o risco dele não encontrar o produto desejado _ explica Borges.
Confira algumas dicas para quem deixou as compras natalinas para a última hora:

1. Saia de casa tendo em mente o que pretende comprar. Estabeleça um valor máximo para gastar e seja disciplinado para não excedê-lo.

2. Procure definir faixas de preços para cada presente e priorize as compras a vista. Se o pagamento for em dinheiro, tente negociar um desconto com o lojista.

3. Fuja dos congestionamentos e da dificuldade de encontrar vagas nos estacionamentos. Avalie se não é melhor ir às compras de transporte público ou de táxi.

4. Para escapar do tumulto de shopping center, considere as lojas de rua como uma boa alternativa.

5. Se for ao shopping, procure concentrar suas compras nos horários de menos fluxo, como entre 10h e 11h ou no início da tarde, entre 14h e 15h.

6. Se for comprar pela internet, fique atento ao prazo de entrega. O atraso na entrega de encomendas é um problema que muitos consumidores enfrentam nesta época do ano.

7. Para quem não conseguiu comprar o presente desejado, uma boa ideia é aproveitar as liquidações de janeiro, quando os comerciantes apostam nos saldões e nas promoções especiais para conquistar o cliente.

10 dicas para o bom uso do cartão de crédito no final do ano

18 de dezembro de 2013 0

O uso de cartões de crédito e de débito, tanto em lojas físicas quanto em lojas on-line, aumenta nesta época do ano em função das compras de Natal, do Ano-Novo e das férias escolares. Segundo Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), o volume financeiro transacionado por meio de cartões chega a ser quase 40% maior em dezembro, comparado com a média dos demais meses.

É nesse período também que aumentam os riscos de fraude e o descontrole financeiro por parte de alguns usuários. Confira algumas dicas para ajudar o consumidor a usar o seu cartão de forma planejada e segura:

5 dicas para usar o cartão sem comprometer o orçamento

1. Planeje suas compras. Faça uma lista do que precisa comprar e calcule o quanto vai gastar, sempre respeitando a sua capacidade de pagamento. O valor tem que caber no seu orçamento.
2. Não use o seu cartão como um complemento de renda ou segundo salário.
3. Informe-se sobre descontos, sorteios e promoções para as compras com cartão.
4. Fique atento: pequenas parcelas somadas se transformam em um “parcelão”, que comprometerá o seu orçamento por vários meses. Lembre-se que em janeiro há despesas típicas de início de ano, como IPVA, IPTU, materiais escolares etc.
5. Pague a fatura do cartão no vencimento. Se não conseguir pagar o valor integral, lembre-se: no mês seguinte, tem que pagar o resto mais os juros.

 

5 dicas para usar o cartão com segurança

1. Perdeu ou roubaram o seu cartão? Ligue imediatamente para a central de atendimento da administradora e faça o bloqueio na hora.
2. Desconfie de e-mails que contêm oferta de produtos a preços muito abaixo do normal ou atualização cadastral. Podem ser e-mails falsos, com o intuito de capturar informações pessoais e de cartão de crédito.
3. Pesquise antes de comprar e só realize transações em sites de sua confiança ou que tenham boa reputação na internet.
4. Decore a senha. Nunca a guarde junto com o cartão, na carteira ou na agenda do celular.
5. Ao fazer suas compras, sempre acompanhe o cartão até o terminal. De preferência, peça que o terminal venha até você.

Furtos no varejo aumentam até 40% no Natal

17 de dezembro de 2013 1

Na época do Natal, dezenas de consumidores ocupam os corredores do comércio e dos shopping centers. Mas receber muita gente na loja não é certeza de faturamento maior e pode se transformar em prejuízo provocado, principalmente, pelo aumento das ocorrências de furtos.

_ Nesse período do ano, os furtos aumentam entre 30% e 40%, especialmente nas seções de brinquedos, confecção e eletrônicos, porque os produtos ficam mais expostos nas prateleiras e a demanda é maior _ afirma Luiz Fernando Sambugaro, diretor de Comunicação da Gunnebo Gateway Brasil, empresa de soluções tecnológicas para a proteção eletrônica de mercadorias no varejo e uma das maiores companhias do mundo na área de segurança.

De fato, a quantidade de consumidores que circula nas lojas aumenta desproporcionalmente em relação às demais datas comemorativas. Dados da Alshop e do Ibope mostram que apenas os shopping centers receberam 472 milhões de pessoas no fim do ano passado. Para este ano, a expectativa é de que o número de compradores aumente ainda mais em todo o comércio, já que a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CDNL) e o SPC esperam que este seja o melhor Natal dos últimos dois anos.

Comércio da Capital tem horário especial nos dias 24 e 31 de dezembro

16 de dezembro de 2013 0

As lojas da Capital funcionarão nos dias 24 e 31 de dezembro até às 18h nos estabelecimentos de shoppings centers. As lojas de rua podem ficar abertas até às 19h nestas datas.

Nos demais dias da semana de Natal e de Ano Novo, o comércio poderá funcionar sem qualquer limitação. Nos dias feriados de 25 de dezembro e 1º de janeiro de 2014 as lojas não poderão atender com empregados.

Os horários são estabelecidos pela  cláusula 75ª da Convenção Coletiva de Trabalho.

Os consumidores podem ter outras informações sobre o funcionamento das lojas pelo telefone (51) 3025.8300.

Cinco dicas para organizar as compras de final de ano

10 de dezembro de 2013 0

Perto do Natal, as ofertas nas vitrines parecem sedutoras aos olhos dos consumidores. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) oferece algumas dicas simples para ajudar o consumidor a organizar o orçamento nesta fase.

A organização das despesas nem sempre é fácil, “exige disciplina e acompanhamento constante”, afirma Fábio Moraes, diretor de educação financeira da Febraban. Entretanto, existem ferramentas que podem ajudar no planejamento, como planilhas, cadernetas ou até mesmo um software.

1. Amigos secretos e eventos corporativos

Não dá para fugir destes eventos e também é fácil perder o controle diante de tantas confraternizações que ocorrem no fim do ano. Se a pessoa já está com o orçamento apertado ela tem que priorizar alguns eventos sociais.

_ Faça uma lista de todos os eventos sociais que irá participar e estipule um valor conforme sua situação _ diz o executivo.

2. Presentes das crianças

Quem tem filhos sabe que é muito difícil não presenteá-los nesta época. Se houver folga no orçamento no próximo mês você pode recorrer ao cartão de crédito e até mesmo um parcelamento, mas fique atento para que o valor caiba no seu orçamento.

_ Antes de gastar, avalie a idade da criança, pois crianças muito pequeninas ainda não tem noção do valor do dinheiro. Para elas o que vale é brincar e não importa se vai ser com um tablet ou com uma boneca de pano. O mais difícil nesta hora é lidar com as crianças maiores e também os adolescentes, que já entendem a diferença entre estes brinquedos e até fazem exigências _ avalia.

3. Ceia de Natal

O consumidor pode dividir os gastos com os familiares, estipulando os valores os alimentos que serão comprados. Outra dica é comprar com antecedência, por exemplo, produtos não perecíveis, como bebidas, enlatados e grãos. Essa atitude pode garantir alguma economia e também diminuir o estresse na ida ao supermercado nas vésperas do Natal.

4. Despesas de janeiro

Tradicionalmente, no começo do ano, há diversas despesas, como o IPVA, o IPTU, a taxa de licenciamento do veículo, despesas com o material escolar e matrículas. Como essas contas devem ser pagas logo no começo do ano, o ideal é que o consumidor já se programe para o pagamento destas despesas. Utilizar parte do 13º salário pode ser uma solução para arcar com estes gastos.

5. Parcelamentos e fatura dos cartões de crédito

É muito comum ver as pessoas se empolgarem com as compras no fim do ano. As vezes, gasta-se mais no cartão de crédito ou com compras parceladas, justamente por ser um dinheiro que não sai da conta na hora da compra. Quem vai usar essa modalidade de pagamento deve controlar o orçamento para não deixar que a fatura destas compras superem a capacidade de pagamento em janeiro.

Mais de 159 mil vagas temporárias estão disponíveis

02 de dezembro de 2013 0

A poucos dias do Natal, o comércio ainda busca profissionais para preencher vagas de trabalho temporário. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem), a oferta é de 159 mil vagas neste fim de ano, 1,3% maior em relação ao mesmo período do ano passado.

O alerta pode ser dado aos empregadores, que tem de tomar cuidado no processo de contratação de trabalhadores temporários devido às diferenças na legislação.

_ As cláusulas para cada tipo de contrato mudam e as regras são bastante diferentes, principalmente em relação aos direitos e deveres da mão de obra _ afirma o professor dos Cursos Contmatic, Sidney dos Santos.

Consumidor vai comprar mais (e pesquisar melhor) neste Natal

28 de novembro de 2013 0

A época das festas natalinas se aproxima e traz um consumidor otimista, disposto a comprar mais e pesquisar melhor os preços. O perfil foi traçado através da pesquisa da Deloitte, que presta consultoria a diferentes setores do mercado.

Neste Natal, o brasileiro pretende pesquisar mais antes de comprar, conforme indicam 54% dos respondentes, o que revela, novamente, uma decisão mais consciente. Em média, os entrevistados apontam que deverão gastar R$ 61,85 por presente, 11% a mais do que no ano passado. Vale lembrar ainda que, na pesquisa realizada em 2012, o ticket médio pretendido por presente era de R$ 55,60, mas o gasto efetivo acabou sendo de R$ 57,59.

_ Isso não é falta de planejamento. É o perfil otimista do brasileiro, principalmente em épocas festivas. Ele estabelece um patamar de consumo inferior ao que efetivamente desembolsará, e, no momento da compra, pelo impulso emocional, acaba despendendo mais dinheiro _ analisa Saad.

O levantamento também apontou para o fato de que o brasileiro está passando por uma mudança em seus hábitos de consumo e em seu planejamento financeiro. Prova disso é que a parcela de consumidores que planejam economizar o 13º salário subiu neste ano 50% em relação ao que foi registrado na pesquisa de 2012, atingindo agora o correspondente a 36% do total dos entrevistados.

Outros 35% planejam quitar dívidas com esse recurso extra. Essa predisposição não implicará, no entanto, em redução de volume de compras e gastos natalinos, já que 59% dos consumidores pretendem gastar mais ou o mesmo do que gastou em 2012.

Cartão de crédito

Pela primeira vez em quatro anos de pesquisas da Deloitte sobre expectativas de consumo para o período de Natal, o cartão de crédito em “única parcela” e o “parcelado” foram apontados como principais meios de pagamento a serem utilizados pelos consumidores (somam 74% os que indicaram essas alternativas). Aparecem na sequência, como meios de pagamento mais utilizados, o dinheiro, com 69%, e o cartão de débito, com 49%.

E-commerce

Quanto aos canais de compras empregados, confirmou-se a tendência de crescimento do comércio eletrônico, com 64% dos respondentes afirmando que a internet será o canal mais utilizado, seguido por 61% que apontam as lojas de departamento e 56% que indicam os shoppings centers. Apesar de ser o canal online o preferido dos respondentes neste Natal, as lojas físicas deverão ser visitadas, segundo eles próprios, motivados pela experiência de compra, seja por conta do atendimento pessoal, das promoções ou do contato mais direto com o produto antes da realização da compra.

Já quando questionados sobre os motivos que os levam a realizar as compras no ambiente online, 73% dos respondentes disseram ser devido aos preços mais baixos, 53% pela praticidade, e 51% destacaram o frete grátis.

Comércio eletrônico deve faturar R$ 3,85 bilhões no Natal

27 de novembro de 2013 0

As compras relacionadas ao Natal devem movimentar R$ 3,85 bilhões no comércio eletrônico, o que representa um crescimento de 25% em relação ao ano passado. A previsão é de que, até o dia 24 de dezembro, 10,3 milhões de pedidos sejam feitos via internet, com tíquete médio de R$ 368.

_ O Natal é a data sazonal mais importante para o e-commerce e corresponde entre 15% a 20% do total das vendas do ano. Dessa vez, com a Black Friday, prevemos um peso ainda maior. Muitos consumidores deverão antecipar suas compras na próxima sexta-feira, dia 29 de novembro, data escolhida para as promoções _ explica Pedro Guasti, diretor geral da E-bit, especializada em informações do setor.

A antecedência nas compras, aliás, é uma recomendação importante na época do Natal. O consumidor deve fazer suas aquisições, pelo menos, 20 dias antes da data. Dessa forma, ele garante que seus produtos cheguem a tempo para a comemoração.