Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "pesquisa"

Fapergs anuncia edital para investir R$ 25 milhões em micro e pequenas empresas

31 de outubro de 2013 0

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul (Fapergs) e a Secretaria da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico (SCIT) anunciam nesta quinta-feira o programa Tecnova, que vai investir R$ 25 milhões em micro e pequenas empresas do Estado. Do total, R$ 15 milhões serão aportados pela Finep, vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia, e R$ 10 milhões provêm de acordos entre o governo e parceiros locais.
A ação permitirá a contratação de até 75 pesquisas nas cadeias de tecnologia da informação; comunicação; petróleo e gás; energias alternativas; saúde avançada e medicamentos; calçados e artefatos; indústria moveleira; e nos setores metalmecânico-automotivo e agroindustrial. Os recursos variam entre R$ 200 mil e R$ 667 mil por projeto.
As inscrições vão até o dia 16 de dezembro no site www.tecnova.rs.gov.br

Quase metade das vagas temporárias de fim de ano devem ser preenchidas em novembro

30 de outubro de 2013 0

Cerca de 223 mil trabalhadores temporários devem ser absorvidos pelos setores do comércio e serviços ainda no mês de novembro. Levantamento realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revelou que quase metade (48%) dos empresários consultados têm a intenção de fazer alguma contratação no mês de novembro. Outros 27% afirmaram que pretendiam dar início às seleções ainda em outubro, 19% alegaram já ter realizado as contratações e apenas 5% esperariam até dezembro para concretizá-las.

De acordo com a pesquisa, as perspectivas de vendas para o fim de ano esboçam um quadro positivo: 83% dos empresários entrevistados esperam vendas iguais ou maiores do que as de 2012 e apenas 12% acreditam que a situação será pior. O principal motivo para esse otimismo, citado por 36%, é a maior disponibilidade de crédito no mercado. A pesquisa também procurou conhecer características pessoais e habilidades profissionais dos empregados procurados pelos comerciantes. Nove em cada dez (91%) contratados devem ter entre 18 e 34 anos e as funções mais demandadas são a de vendedor (32%), caixa (16%) e estoquista (13%).

temporarios_105

Metade dos brasileiros já pagou por um produto que nunca usou

23 de outubro de 2013 0

Levantamento inédito realizado nas 27 capitais brasileiras pelo SPC apontou que 47% dos brasileiros admitiram já terem comprado algum produto que nem sequer chegaram a usar. Apesar disso, 88% se autodeclararam conservadores ou moderados quando vão às compras. De acordo com a pesquisa, o consumidor brasileiro recorre ao consumo como forma de satisfazer suas vontades pessoais. Tanto que 59% já compraram algo pensando “eu mereço”, mesmo sem ter condições financeiras para arcar com o produto.
Seis em cada 10 pessoas (62%) assumem que antes mesmo de receber o salário, já pensam nas compras supérfluas que farão no mês seguinte. Os brasileiros também se preocupam com a imagem que transmitem às pessoas: pelo menos três em cada 10 entrevistados (30%) já se sentiram discriminados por um vendedor e acabaram comprando o produto para provar que tinham condições financeiras de arcar com o custo. No mesmo sentido, 21% dos brasileiros disseram que costumam acompanhar familiares ou amigos a lugares que extrapolam seu próprio orçamento para “no fazer feio”. O estudo revela ainda que 33% dos consumidores confessam que já deram um presente muito acima de seu orçamento apenas para impressionar o presenteado e 43% fazem questão de exibir a novidade para os amigos quando adquirem um ítem recém-lançado no mercado.

pesq_comportamento_1[1]

pesq_comportamento_2[1]

 

Pesquisa mostra que, para 78% dos profissionais, dinheiro é o mais importante para ser feliz no trabalho

15 de outubro de 2013 0

O tema felicidade no trabalho, hoje, é a bola da vez no mundo corporativo e uma das prioridades das áreas de recursos humanos. Para tentar desvendar o significado de felicidade no trabalho, o Ateliê de Pesquisa Organizacional fez um estudo com gestores e não gestores de companhias para que eles indicassem o entendimento e a experiência que têm da própria felicidade no trabalho. Entre as principais conclusões, a pesquisa revela que a felicidade no trabalho para os profissionais ouvidos está ligada a ganhar dinheiro, relacionar-se com pessoas, ter desafios, trabalhar em equipe. É contar com relações seguras e confiáveis entre colegas, ser reconhecido, sentir-se motivado, satisfeito, competente e alegre na empresa, entre outros sentimentos.
Na questão da infelicidade no trabalho, os participantes da pesquisa apontaram vários itens: ter disputas internas, sofrer pressões, ambiente tenso, colegas fingidos, adoecimentos, pouco tempo para coisas pessoais, ausência de reconhecimento e líderes inadequados, entre outros fatores.

Veja abaixo os principais resultados do estudo:

Felicidade em relação ao trabalho
Para 78%, o dinheiro é um fator que se sobrepõe a todos os outros.
Para 79% dos entrevistados, eles estão felizes ou muito felizes em relação ao trabalho, apenas 7% consideram-se infelizes ou muito infelizes.
Para 46%, eles são os responsáveis e não a empresa pela própria felicidade no trabalho.
Entre as mulheres, 84% consideram-se felizes ou muito felizes em relação ao trabalho. Entre os homens, 75% consideram-se felizes ou muito felizes em relação ao trabalho.
Para 57%, trabalhar mais de 8 horas por dia é motivo de satisfação. Apenas 17% responderam que trabalhar além do horário é motivo de insatisfação.

O que deixa feliz no trabalho
Para 49%, relacionar-se com pessoas é uma das situações que os deixa felizes no trabalho. Para 41%, trabalhar em equipe é a principal situação.
Para 68%, quando estão felizes no trabalho, sentem-se motivados.
Para 48%, a infelicidade no trabalho traz o sentimento de desmotivação.

Sites de empregos são ferramenta para 51,7% dos trabalhadores que buscam emprego

25 de setembro de 2013 0

Uma pesquisa realizada pelo site de empregos Catho, que traça um panorama sobre a contratação, demissão e carreira dos profissionais, aponta que 51,7% dos entrevistados fizeram uso de algum site de empregos na busca da atual ocupação. O número é significativamente maior que da última pesquisa, realizada em 2011, quando 45% dos trabalhadores utilizavam os sites para busca de empregos. A pesquisa deste ano apontou que as mulheres e os mais jovens são os que mais usam este meio para buscar uma colocação no mercado de trabalho.

empregos

A utilização dos sites de classificados para conseguir um emprego é uma crescente. Quando perguntados “por qual meio você conseguiu seu emprego atual”, 17,3% dos respondentes disseram que via classificados online. Em 2005, 7,9% deram a mesma resposta. Em 2007, o percentual caiu para 5,9% e subiu para 7,4% em 2009. Na pesquisa de 2001, 11,1% afirmaram que conseguiram a colocação atual por meio de um site de empregos.

O uso das redes sociais para a busca de novas oportunidades também aumentou. Da edição 2013 da pesquisa, 15% disseram ter usado as redes para procurar o emprego atual e 27,6% afirmaram ter feito alguma entrevista com base nos contatos das redes. Em 2011, ano da última pesquisa, 12,7% disseram usar as redes para encontrar um novo local de trabalho e 24% afirmaram ter conseguido uma entrevista.

— O pleno emprego e a alta concorrência são fatores que influenciam os trabalhadores a procurar outras formas de se recolocar e, a maioria, como mostra a pesquisa, já percebeu que a internet é uma maneira eficaz de alcançar os objetivos pela facilidade, rapidez e grande armazenamento de informações — ressalta Luís Testa, diretor de marketing da Catho.

Estrangeiros voltam para a Copa do Mundo, revela pesquisa do Ministério do Turismo

18 de setembro de 2013 0

Uma pesquisa do Ministério do Turismo divulgada nesta quarta-feira revela que 75,8% dos visitantes internacionais que vieram para a Copa das Confederações pretendem voltar para a Copa do Mundo. Ela também mostra que o turismo não se restringe às cidades-sede do torneio.

O turista internacional permaneceu 14,3 dias no país, bem acima da média do turista brasileiro (5,5 noites); se hospedou em hotéis (74,6%) e visitou outros dois destinos além da cidade-sede do jogo. Ao todo os visitantes estrangeiros transitaram por 132 cidades brasileiras.

— A Copa será um momento especial para apresentar o potencial turístico do país aos estrangeiros. Trabalhamos para ampliar o legado com os grandes eventos e permitir que o ganho do país após o fim do último jogo seja o maior possível — disse o ministro do Turismo Gastão Vieira.

As cidades mais visitadas por eles foram Rio de Janeiro (67,5%), Fortaleza (25,8%) e Belo Horizonte (23,3%). Fora do circuito das cidades-sede, os locais mais visitados foram Ipojuca, em Pernambuco, onde fica o destino de Porto de Galinhas (2,7%), Foz do Iguaçu, no Paraná (2,1%) e Armação de Búzios, no Rio (1,9%).

Cada estrangeiro gastou, em média, R$ 4.060 durante sua estada no país. A média geral dos entrevistados (brasileiros e estrangeiros) é de R$ 1.348 durante a viagem. As cidades que registraram o maior gasto per capita, incluindo visitantes nacionais e de fora, foram Rio de Janeiro (R$ 948,70), Fortaleza (919,52) e Brasília (846,22).

Porto-alegrenses preferem viajar acompanhados, revela pesquisa

18 de setembro de 2013 0

Levantamento feito pelo Ministério do Turismo, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), aponta que os moradores de Porto Alegre são os que mais desejam viajar acompanhados (97,2%), entre as sete capitais monitoradas. Os moradores do Rio de Janeiro (91,7%) e de Belo Horizonte (88%) ocupam a segunda e terceira posições respectivamente.

A intenção de viajar acompanhado cresceu em todas das faixas de renda familiar, de acordo com o estudo. A classe com renda acima de R$ 9,6 mil foi a que registrou a maior intenção de viajar acompanhado (93% em agosto do ano passado para 93,5% em agosto deste ano). Mas foi entre a faixa de renda mais baixa, de até R$ 2,1 mil, que a intenção de viajar acompanhado mais aumentou nos últimos 12 meses (78,7% para 82,1%).

Entre os entrevistados de Porto Alegre, 30,4% manifestaram desejo de viajar nos próximos seis meses, valor maior que a média das capitais pesquisadas (29,6%). A maioria dos porto-alegrenses pretende viajar por destinos nacionais (65%) e o principal meio de transporte é o avião (65,6%).

A Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem contém informações de dois mil cidadãos em sete capitais do país: Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. O estudo, feito em agosto, mede a intenção de viagem dos entrevistados nos próximos seis meses.

Brasileiros pretendem gastar mais nas férias de 2014

11 de setembro de 2013 0

Estudo sobre as principais tendências da indústria de viagens e hospitalidade, de acordo com mais de 19 mil passageiros e mais de 10 mil hoteleiros em todo o mundo, feito pelo TripAdvisor®, site mundial de viagens, revelou otimismo dos brasileiros sobre as próximas férias de verão. 41% dos viajantes nacionais vão gastar mais em suas férias no próximo ano, enquanto a média global de um orçamento maior para viagens é de 33%.
No Brasil, quarto país do mundo onde os viajantes são mais otimistas em relação à economia, 50% deles esperam aumentar as férias mais longas e 37% têm planos de fazer mais viagens de curta duração. Quase 100% planejam viagens para destinos dentro do Brasil para 2014, e 27% não estão planejando viajar para o Exterior este ano. Muitos viajantes irão financiar a totalidade ou parte de suas férias com crédito. Os viajantes em mercados emergentes estão mais dispostos a usar o crédito e, no Brasil e na América do Sul, em geral, eles representam 62%.

Gramado e Nordeste lideram preferência de viagens dos brasileiros

09 de setembro de 2013 0

Entre janeiro e agosto, o clickOn (www.clickon.com.br) realizou uma pesquisa com seus clientes para saber as preferências de viagens. O Nordeste brasileiro e Gramado somam quase metade da preferência dos turistas. Com 25% das escolhas, os destinos nordestinos mais procurados são a Praia do Forte e Porto Seguro (BA), Maragogi (AL), Fortaleza e Natal. Já a cidade da Serra alcança sozinha a marca de 22% dos pacotes negociados. Completam a lista a cidade de Florianópolis, com 10%, seguida de Caldas Novas, com 9,8%.
Somente em 2012, o mercado brasileiro de turismo movimentou R$ 150,6 bilhões, o que representou 3,4% do PIB nacional, segundo o Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC).

Seprorgs promove pesquisa salarial com empresas de TI

21 de agosto de 2013 0

Com o objetivo de contribuir com dados fundamentais para o mercado de tecnologia da informação, o Sindicato das Empresas de Informática do Rio Grande do Sul (Seprorgs) convida as empresas de TI a participarem da Pesquisa Salarial 2013. A ideia da pesquisa é coletar dados que possam contribuir para o estudo e formação de estratégias para reter talentos nas empresas. As empresas que desejarem participar devem enviar um e-mail para comunicacao@seprorgs.org.br  informando o interesse.

Através das informações coletadas, as empresas participantes poderão traçar estratégias para reter talentos e atingir o sucesso de crescimento.

Com 26 anos de atuação, a entidade representa cerca de 17 mil empresas gaúchas do ramo e conta com 263 organizações associadas.