Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts na categoria "Bastidores"

Zambi 23/12/2011

23 de dezembro de 2011 0

Zambi 15/07/2011

15 de julho de 2011 3

Zambi 23/06/2011

23 de junho de 2011 0

Zambi 22/06/2011

22 de junho de 2011 0

Charge - 21/10/2010

21 de outubro de 2010 0

Homem que atirou em carteiro se diz arrependido

22 de setembro de 2010 8

Depois de ser preso, ontem, em São José, o homem  acusado de balear um carteiro, na semana passada, no Bairro Areias do Campeche (foto), na Capital, deu uma entrevista à Hora.

Márcio José de Oliveira Hoefling, 32 anos, assumiu o crime, mas disse que está arrependido de ter atirado contra um pai de família.

Veja, abaixo, a entrevista completa com o suspeito:

l Hora de Santa Catarina: Foi o senhor que atirou contra o carteiro, na semana passada?
l Márcio José de Oliveira Hoefling: Sim, fui eu.

l Hora: O que foi que aconteceu aquele dia?
l Márcio: Eu estava sentado em um bar, bebendo cerveja. E o meu cachorro, um cachorrinho velho, que tem mais de 15 anos, estava ali perto de mim. O carteiro passou por ali e deu um chute no cachorro, sem mais nem menos. Um cachorro que nem dente tem mais.

l Hora: Foi aí que o senhor atirou?
l Márcio: Não. Fui tirar satisfação com o carteiro. O cachorrinho, eu chamo ele de Pretinho, é um pequinês que já era velho em 2000, quando eu fui pra cadeia. Eu saí em 2008 e ele ainda tava vivo. De lá pra cá, o Pretinho foi pego por um pit bull. Gastei uns R$ 500 na recuperação dele. Eu fiquei indignado com o carteiro e fui empurrar a moto dele, mas bem de leve. Aí ele deu em mim com o capacete, na cabeça. Eu já tenho traumatismo craniano, fiquei tonto e caí.

l Hora: Vocês chegaram a discutir?
l Márcio: Perguntei porque ele tinha feito aquela covardia com um bicho que nem late mais. Aí ele veio me dizer que o cachorro não devia estar solto, que vários animais morrem atropelados em São Paulo porque ficam soltos. Ora, a gente mora num paraíso, em Floripa, não mora em São Paulo.

l Hora: Onde estava a arma que o senhor usou?
l Márcio: Estava no meu bolso. Eu já estive na cadeia, e comprei ela para me proteger. Quando sai da cadeia, a gente sofre ameaças, às vezes. Eu estava deitado no chão, tonto, quando dei um tiro pra cima. Mas só queria que ele saísse de perto de mim, que parasse de me agredir. Jamais iria querer acertar um pai de família, até porque eu também sou. E não é de um, tenho cinco filhos (começa a chorar).

l Hora: O senhor está arrependido?
l Márcio: Estou muito arrependido. Peço perdão para ele, para a família dele. Peço por tudo que ele me perdoe, eu não queria acertar o tiro. Sou homem para reconhecer o que fiz, e que foi errado. Só peço para ele também pensar no que fez.

Licitação para o ônibus

14 de setembro de 2010 0

A Câmara de Vereadores aprovou, hoje, a lei que autoriza a realização de um processo licitatório para escolher as empresas responsáveis pelo transporte público em Florianópolis.

Na prática, isso significa que, se o prefeito sancionar a nova regra, as empresas interessadas em prestar este tipo de serviço em Florianópolis terão de participar de uma seleção.

Por outro lado, de acordo com a proposta atual (veja o quadro) adquirem vantagens como a de permanecer explorando o transporte público por até 35 anos.

Dezenas de estudantes e trabalhadores que acham que o projeto deveria ser mais discutido antes de ser votado participaram da seção e não gostaram da decisão. Houve protestos a cada voto a favor (foto) e, no fim da votação, os vereadores não conseguiram sair de carro da Casa: manifestantes sentaram-se em frente ao portão da garagem do prédio e até queimaram um ônibus “de mentirinha”, feito de papelão.

Veja mais informações na edição impressa da Hora e veja os vídeos da manifestação que foram publicados no site do Diário Catarinense.

Tem "Dado" polêmica

24 de agosto de 2010 1

É cultural. Muita gente tenta justificar a violência de homens contra suas companheiras. Quem ouve o agressor quase sempre vai ouvir algo do tipo “ela mereceu”. Quando Dado Dolabella deu uns tablefes na então namorada, a atriz Luana Piovani, em 2008, choveram piadinhas sobre o caso. Quando ele foi condenado pela atitude, o pessoal caiu em cima denovo, dizendo que pena maior foi ter aturado aquela chata no tempo de namoro.

Ok, eu também não acho que a Luana Piovani seja um exemplo de simpatia, e poderia falar sobre o que penso sobre a atuação dela na TV. Mas, quando o assunto é violência, não é isso que vem ao caso. Violência nunca se justifica.

Agora, a última mulher do Dado, Viviane Sarahyba, é quem acusa o cantor (?) de agredi-la. Não sei qual vai ser o desdobramento disso, bem na verdade pouco me interessa a vida desse artista (?). Mas os episódios são uma mostra de como este comportamento ultrapassado é mais corriqueiro do que possamos imaginar. E que não escolhe classe social, nem escolaridade.

Mulheres, não se calem diante desses “machões”.

Almoço decisivo para Antônio Lopes

24 de agosto de 2010 0

À espera do técnico do Leão, Antônio Lopes, para uma entrevista, a equipe do jornal Hora foi informada, há pouco, que o Delegado teria de se atrasar. É que ele estaria almoçando com o presidente do clube, Nílson Zunino. Será que Lopes fez a última ceia, digo, o último almoço na Ressacada?

Ontem, o interesse do São Paulo Futebol Clube no treinador do Avaí tornou-se público, mas Lopes dizia que era só especulação. 

Futebol amador é na Hora

22 de agosto de 2010 0

Quer ver mais fotos do futebol amador? Confira na edição de segunda-feira, 23 de agosto, do jornal Hora de Santa Catarina, toda a cobertura do Futebol amador da grande Florianópolis e a coluna de Michael Gonçalves.