Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de janeiro 2009

Nova polêmica envolve a Igreja Católica

30 de janeiro de 2009 1

O papa Bento XVI se não se arrependeu de ter levantado a excomunhão de quatro bispos lefebvrianos, da Fraternidade Pio X, já deve ter a certeza da precipitação.

Ontem, um dos contemplados, don Floriano Abrahamowicz, disse que as câmaras de gás serviam para desinfetar. E a sua postura anticristã não parou aí. Sustentou que o número de 6,0 milhões de hebreus exterminados é meramente simbólico, pois, quando se fala em genocídio, sempre há exageros.

Depois da repercussão negativa decorrente do levantamento da excomunhão, em especial do bispo lefebvriano Richard Williamson, que nega o Holocausto-Shoá, o papa Ratzinger condenou publicamente “todo negacionismo” e voltou a falar de “irmãos” hebreus: João Paulo II  havia excomungado  os quatro lefebvrianos em 1988 e chamara os hebreus de “irmãos mais velhos”.

Como destaquei em post anterior, a diplomacia vaticana, depois do ato de levantamento da excomunhão na antevéspera do Dia Internacional da Memória do Holocausto (27 de janeiro), atuou como bombeiro na tentativa de apagar o incêndio causado por Ratzinger. Coube ao cardeal Walter Kasper escrever uma resposta à carta-protesto do Rabinato de Israel, com a seriedade que o momento reclamava.

Enquanto a diplomacia vaticana comemorava o sucesso da reaproximação e do fim do incidente, com a retomada, pelo Rabinato, das conversações bilaterais suspensas, um outro foco de incêndio apareceu ontem.

O novo foco de incêndio deve-se à divisão dos lefebvrianos. Uma ala virulenta, que aproveita da visibilidade pós-levantamento da excomunhão, volta a atacar o papa Ratzinger e fala em “escandaloso erro ao ter o papa rezado numa mesquita islâmica”. Na segunda frente de ataque, o bispo Floriano Abrahamowicz, provoca os hebreus.

Em síntese, a ala lefebvriana radical apresenta-se como anti-semita, pois considera impura as mesquitas islâmicas e nega os extermínios dos hebreus.

Só para lembrar, o bispo Williamson negou o Holocausto e afirmou que nenhum hebreu morreu em câmara de gás, para ele inexistes  nos campos de concentração. Williamson atua na Argentina na formação de novos lefebvrianos, para a Fraternidade fundada em 1970 pelo falecido cardeal Marcel Lefebvre.

Agora, o bispo Floriano Abrahamowicz, até então desconhecido internacionalmente, parte para reforçar o ataque de Williamson. E Floriano é da comunidade lefebvriana da região nordeste da Itália, onde, separatistas, querem a “independência da Padânia” (região do rio Pó) da República italiana. Os referidos separatistas se reúnem num partido político conhecido por Liga Norte, de perfil filo-fascista e que apóia, com os seus parlamentares, o governo direitista do premier Sílvio Berlusconi.

Fonte:  Wálter Fanganiello Maierovitch, Terra

O único que posso acrescentar, é que o fato é lamentável e repudiavel,  e suja a imagem dos bons irmãos católicos.

Postado por Prof. Guershon Kwasniewski

Rabinato de Israel protesta contra o Vaticano

29 de janeiro de 2009 4

O Grande Rabinato de Israel cortou laços por tempo indeterminado com o Vaticano em protesto contra decisão do Papa Bento XVI de aceitar de volta à Santa Sé um bispo que nega o Holocausto. Em carta ao Vaticano, o diretor-geral do Rabinato, Oded Weiner, contesta a reincorporação do bispo britânico Richard Williamson e suspende encontro judaico-cristão marcado para março. “Sem uma desculpa pública, é difícil continuar o diálogo”, diz a carta. Williamson questionou que 6 milhões de judeus tenham sido mortos pelos nazistas na II Guerra Mundial. Seriam, segundo ele, entre 200 mil e 300 mil.

Fonte ZH

O Papa Bento XVI, que na sua juventude participou dos grupos da  juventude hitleriana, erra feio na minha consideração, em reincorporar a igreja um bispo anti-semita.

A história nos ensina que durante muitas sêculos, altos membros da igreja católica foram responsáveis de fomentar o anti-semitismo no mundo.

O Concilio Vaticano II, colocou um freio e fechou a boca de muitos padres e bispos anti-semitas.

Mas agora o Papa Bento XVI com a sua determinação parece passar por cima das próprias determinações do Concilio.

Há dois anos comemoramos os quarenta anos do Concilio Vaticano II, não temos nem devemos estremecer o relacionamento entre judeus e católicos.

Aqui no Brasil, a Comissão do Diálogo Católico-Judaico da CNBB, está trabalhando para um encontro no mês de junho em São Paulo.

Se o Papa Bento XVI se manter na sua posição não tardarão em aparecer outros bispos e padres com a mesma postura.

Poderá ser o fim do diálogo que construimos durante as últimas décadas.

 

 

Postado por Prof. Guershon Kwasniewski

Presidente Lula visitou sinagoga em São Paulo

28 de janeiro de 2009 1

Em uma cerimônia em memória das vítimas do Holocausto, realizada ontem, na sinagoga Beit Yaacov, em São Paulo, Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), prováveis adversários na eleição de 2010, se encontraram ao lado de seus respectivos padrinhos – O presidente Lula e o ex-presidente Fernando Henrique, que manifestaram com a sua presença, solidareidade e respeito para a comunidade judaica, no dia que a ONU lembrou da libertação dos campos de exterminio na era nazista.


NA SINAGOGA

Fonte ZH

Postado por Prof. Guershon Kwasniewski

Dia Internacional em Memória Vítimas do Holocausto

27 de janeiro de 2009 0

Comemoram-se hoje 64 anos da libertação do campo de concentração de Auschwitz-Birkenau.

 Para que as vítimas não sejam esquecidas, a Organização das Nações Unidas determinou que este, passaria a ser o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto.

A Segunda Guerra Mundial ficou marcado como um dos períodos mais nefastos na história da humanidade.

Desejamos que os povos possam viver em paz nesta terra, com entendimento, respeito, justiça e amor ao próximo.

Na hora de evocar as vítimas, que possamos construir um mundo melhor para nós e as próximas gerações.

 

Postado por Prof. Guershon Kwasniewski

Ano novo Chinés

25 de janeiro de 2009 0

O Grupo de Diálogo Inter-religioso de Porto Alegre deseja um Feliz Ano Novo a comunidade chinesa pelo inicio das comemorações do ano 4707 – Ano do Boi -.

Postado por Prof. Guershon Kwasniewski

Grupo Inter-religioso abençõa Camelódromo

23 de janeiro de 2009 0

Ana Carolina Pan / PMPA

CAMELÓDROMO

Centro Popular de Compras entra em atividade segunda

Na segunda-feira, 26 de janeiro, a partir das 9h, serão iniciadas as atividades comerciais do Centro Popular de Compras (CPC). Os 800 ambulantes da área central começam a ser transferidos para o Camelódromo amanhã, 24, a partir das 8h. O anúncio foi feito pelo secretário municipal da Produção, Indústria e Comércio, Idenir Cechim, durante entrevista coletiva realizada nesta manhã no CPC (Veja Video).

Um esquema especial de segurança foi montado no CPC para guarnecer as mercadorias dos comerciantes populares. “A fiscalização nas áreas desocupadas pelos antigos camelôs também será intensificada, nossa ação será integrada com a Brigada Militar no Centro”, garantiu Cecchim. Com relação às questões de infraestrutura, o secretário afirmou que os problemas são normais na fase de acabamento de qualquer obra e já foram sanados.

No final da entrevista coletiva, representante do grupo inter-religioso do centro cultural Islâmico, Dr. Ahmad Ali, da Sociedade Israelita Brasileira, Professor Guershon Kwasmiewski, do Conselho da Umbanda e Cultos Afro-Brasileiro, Clóvis do Xangô, e da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, Bispo Orlando, fizeram uma bêncão religiosa. O ato contou ainda com a participação do arcebispo de Porto Alegre, Dom Dadeus Grings.

Trabalharão no CPC mais de 1600 comerciantes populares e auxiliares, 60 funcionários da Praça de Alimentação e outros serviços, além de seguranças e profissionais de limpeza contratados pela Verdicon, construtora e concessionária do prédio.

O CPC 
O Centro Popular de Compras, com 20 mil metros de área construída, está localizado na Praça Rui Barbosa e a forma como foi concebido vai contribuir para alterar a paisagem no centro da cidade. Os boxes que receberão os 800 comerciantes populares da área central terão de três a quatro metros quadrados, com pontos de luz, água, esgoto e telefone. O local contará ainda com praça de alimentação, estacionamento com 216 vagas, sanitários, acesso para deficientes, restaurante popular, farmácia e agência bancária e, ainda, sistema de segurança por câmeras de vídeo e policiamento permanente.

Fonte: Agência POA Multimídia

 



Postado por Prof. Guershon Kwasniewski

Porto Alegre pela Paz

21 de janeiro de 2009 2

Agência Poa Multimidia
21/01/2009

Foto: Cristine Rochol/PMPA
Ato defendeu o diálogo e a busca da paz entre os povos

RELIGIÃO

Religiosos celebram a paz na prefeitura

Para marcar o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, celebrado hoje, 21, líderes de diversas religiões reuniram-se esta manhã com o prefeito José Fogaça, no Paço Municipal, para uma manifestação pela paz. Organizado pelo Grupo de Diálogo Inter-religioso de Porto Alegre (Dirpoa), o encontro contou com integrantes das religiões católicas, judaica, islâmica, espírita, umbanda e da fé-baháy.

Com as bandeiras de Israel e da Palestina sobre a mesa, o grupo defendeu a importância do diálogo entre as religiões para a busca da paz entre os povos, especialmente na Faixa de Gaza, no Oriente Médio, onde ocorre o conflito entre palestinos e israelenses. “Porto Alegre ama a paz. Queremos dizer ao mundo que a paz é possível e, nesse momento de conflito, dizer que nossa mensagem e exemplo de convivência deve servir de exemplo para o mundo”, disse o Professor Guershon Kwasniewski, da Sociedade Israelita Brasileira de Cultura e Beneficência.

Fogaça também destacou a Capital como exemplo de convivência harmoniosa entre diferentes raças e religiões. “Porto Alegre é um exemplo da capacidade de convivência multi-cultural e multi-étnica, com mais de 48 diferentes etnias. É uma das cidades mais ricas em etnias e com uma diversidade religiosa muito rica, que exerce a cultura da paz. O Dirpoa tem uma tradição de 12 anos de convivência e construção do respeito mútuo. O que sustenta o grupo é o reconhecimento da legitimidade do outro. Esse é um princípio que se aplica a quase tudo na vida”, afirmou o prefeito.

Participaram do encontro o arcebispo metropolitano, Dom Dadeus Grings, o bispo de Niterói (RJ), Dom Roberto Paz, os representantes da Federação Espírita, Cristina de Moura, do islamismo, Ahmad Ali, da fé-baháy, Payam Neda, da umbanda, o babalorixá Clóvis de Xangô, e do Dirpoa, Alfa Skavone Buono, além da secretária municipal de Coordenação Política e Governança Local, Clênia Maranhão.

Grupo de Diálogo Inter-religioso de Porto Alegre
Existente há 12 anos, o Dirpoa é formado por representante das igrejas Católica, Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, Umbanda e Cultos Afro-Brasileiros, Zen Budismo, Fé-Bahái, Judaísmo, Islamismo, Anglicana e Espiritismo Kardecista.


Postado por Prof. Guershon Kwasniewski

Milagre com pericia ou pericia com milagre?

20 de janeiro de 2009 1

 

Aconteceu em Nova York: amerissagem, um pouso na água. No vocabulário dos pilotos, o sujeito tem de ser um dos melhores para amerissar um jato com suavidade suficiente para salvar todas as 155 pessoas a bordo – 150 passageiros e cinco tripulantes.

Foi o que fez às 15h26min de 15 de janeiro, Chesley B. Sullenberger III, o piloto do Airbus A320 da US Airways, provavelmente após a colisão com aves, menos de três minutos após a decolagem do aeroporto de La Guardia. Sullenberger – ex-piloto da força aérea americana, 57 anos – e seu co-piloto deslizaram com as 73,5 toneladas do avião sobre o Rio Hudson de maneira a dar tempo para seus ocupantes saírem por ambas as asas.

Quem estava em terra relatou o milagre.

Até aquí a noticia.

Como homem religioso, fiquei realmente muito impressionado e feliz  porque 155 pessoas salvaram as suas vidas.

Existiu pericia do piloto? SIM, existiu.

Mas existiu algo a mais…

Tentemos ver a situação desde o macro. Tinha tudo para dar errado.

Um avião comercial caindo sobre New York, 155 pasageiros a bordo, as aguas do Rio Hudson geladas, embarcações circulando pelo rio.

Mas tudo deu certo. Os humanos chamamos isso de milagre.

Vejamos a definição de milagre:

Milagre (do latim miraculum, do verbo mirare, “maravilhar-se”) é uma evidente interrupção das leis da natureza que só poderia ser explicada pela intervenção de algum poder divino ou extranatural (paranormal). Para os crentes, sua realização é atribuída à omnipotência divina, é considerado como um ato de intervenção de Deus (os de Deuses) no curso normal dos acontecimentos.

O piloto Sully – como é conhecido – fez a sua parte, mas não tenho dúvida que De-s fez a outra parte.

Pericia com milagre, ou milagre com pericia?

Será que estamos prontos para admitir que existem milagres em nossos dias?

Será que o homem do século XXI tão preocupado pelo mundo material não percebe estes fatos como milagre?

Como você explica o acontecido com o voo 1549?

Postado por Prof. Guershon Kwasniewski

O dia em que mataram a paz

19 de janeiro de 2009 0

O grande problema de muitas pessoas é ter memória curta.

O conflito atual do Oriente Médio está deixando as claras o grão de ignorância de muitos comunicadores.

No lugar de informar, muitos opinam e não deixam o público formar a sua opinião.

Toda guerra é trágica, não existe vencedor nem vencido, e muitos inocentes acabam pagando com as suas vidas o custo do desentendimento político.

Como é que posso reagir com o meu vizinho se há oito anos joga pedras no meu quintal? Quanto tempo mais posso ficar sentado vendo se sou ou não atingido?

Israel após de ter saído unilateralmente e em troca de nada de Gaza no ano 2005, viu foguetes qassam ininterruptamente cair na cidade de Sderot, e recentemente nas cidades de Ashkelon e Beer Sheva.

O Hamas é um grupo terrorista palestino, que tomou o controle da Faixa de Gaza aos tiros após expulsar o grupo Fatah, do Presidente da Autoridade Palestina Mahmoud Abbas em junho de 2007, e provocou uma guerra civil entre os palestinos.

Israel é um estado soberano e democrático – o único no Oriente Médio -, que tem direito à legítima defesa.

Acabou o tempo em que os judeus éramos os pobres coitados de todos os impérios e ditaduras.

Acabou o tempo de ver os judeus sendo assassinados como animais sem possibilidade de resposta.

A muitos incomoda que os judeus se possam defender.

O anti-sionismo e o anti-semitismo se misturaram, o ódio é fruto da ignorância.

Adoraria saber aonde é que estão em tempos de paz todos os que se manifestam a favor do povo palestino; o que fazem para melhorar a vida em Gaza e na Cisjordânia?

Pedem pelo fim dos ataques de Israel, porque não pedem pelo fim da guerra?

No ano 2000, o Presidente dos Estados Unidos Bill Clinton, recebeu em Camp David a Yasser Arafat – Presidente da Autoridade Palestina – e Ehud Barak –Primeiro Ministro de Israel e atual Ministro de Defesa -.

A oportunidade para assinar um tratado de paz era impar, Israel cedia Gaza e Cisjordania e o leste de Jerusalém. Os refugiados palestinos podiam voltar ao futuro estado.

No dia 23 de dezembro de 2000 Yasser Arafat não aceitou o acordo.

Esse dia mataram a paz, e ainda  nos dias de hoje estamos chorando pelos mortos.

 

Postado por Prof. Guershon Kwasniewski

Shabat na praia

15 de janeiro de 2009 0

Com a consigna O Shabat não sai de férias, a comunidade SIBRA em forma conjunta com a WIZO, convidam para participar do serviço religioso de Kabalat Shabat, que será realizado no dia 16 de janeiro, às 19:15 horas na sede campestre do Clube SABA em Atlántida.

Postado por Prof. Guershon Kwasniewski

A cuidar-se adúlteros!

14 de janeiro de 2009 0

Caros leitores do Blog, a noticia está em espanhol, mas dá para entender.

Acho interessante que fiquemos por dentro do que acontece em matéria de justiça em casos de adulteração em outras partes do mundo.

As lapidações eram comuns, temos registros das mesmas na Biblia, o curioso é que isso continúa acontecendo em nossos dias.

Imaginem o que seria do Brasil se fosse adotado este mesmo critério para os adúlteros.

A noticia surge no Irão.

Fueron adúlteros –o por lo menos de eso los acusaron- y pagaron con su vida. Dos hombres fueron lapidados en Irán, país en el que las leyes autorizan ese tipo de castigos en caso de infidelidad. Un tercer sentenciado logró escapar.

Ocurrió a fines del mes pasado, pero la noticia se conoció recién hoy. Aunque se trata de condenas poco comunes, cuando se ejecutan, el gobierno no suele difundirlas. No fue este el caso. El vocero judicial iraní, Ali Reza Jamshidi, confirmó las muertes a pedradas de dos hombres en la ciudad Mashhad.

Ampliamente criticada por organizaciones internacionales de derechos humanos, la lapidación está permitida bajo la ley islámica en casos de adulterio. Para su ejecución, por lo general, a los hombres se los entierra hasta la cintura y a las mujeres hasta la nuca. Después, sus “verdugos” les arrojan piedras hasta que mueren. No obstante, no todo condenado tiene su destino marcado. Si logra escapar del pozo, podrá seguir haciendo una vida normal. Siempre dentro del marco de la ley, claro.

Ese fue el caso de uno de los sentenciados, que corrió mejor suerte que los otros dos. “Dado que la tercera persona pudo escapar del agujero, el veredicto no fue realizado“, explicó Jamshidi.

Las lapidaciones fueron muy comunes en los primeros años tras la revolución islámica de 1979, que retiró al gobierno con tendencias occidentales y llevó a los clérigos extremistas al poder. Sin embargo, en los últimos años su práctica disminuyó.

Antes de la que se conoció hoy, la última vez que Irán difundió una lapidación fue en julio del 2007, cuando un hombre acusado de adulterio fue apedreado a muerte en un pueblo del norte del país.

(Fuente: AP)

Postado por Prof. Guershon Kwasniewski

Ônibus ateu em Barcelona

13 de janeiro de 2009 5

Zero Hora, 13 de janeiro de 2009

  • Desavisados podem se surpreender com o anúncio pouco convencional que dois ônibus de Barcelona, na Espanha, passaram a exibir ontem – neles, lê-se o slogan “Deus provavelmente não existe. Deixe de se preocupar e aproveite a vida”. A iniciativa integra uma campanha que começou na Grã-Bretanha e, em Barcelona, é financiada pela União de Ateus e Livres-pensadores da Catalunha – que já conseguiu levantar 9,3 mil euros (R$ 28,6 mil) em doações.

    A próxima cidade a receber a campanha será a capital, Madri, onde o lado contrário já oferece resistência. Há alguns dias, circula um ônibus com o slogan “Deus existe, sim. Desfrute a vida com Cristo”, patrocinado pela comunidade evangélica.

  • Esta matéria que aparece na ZH de hoje não deixa de surpreender.

  • Para aqueles que acreditamos em D-s e para aqueles que não acreditam, deixemos a D-s tranquilo, viajemos de ônibus e aproveitemos a vida.

  • Um dos Dez Mandamentos diz: “Não pronunciarás o nome de D-s em vão”.

  • Acho que quem faz este tipo de campanha publicitária poderia aproveitar melhor o seu tempo, a sua energia e o dinheiro arrecadado.

    •  
  • Postado por Prof. Guershon Kwasniewski

    O conflito se resolve com DIÁLOGO

    12 de janeiro de 2009 1

    O Dr. Ahmad Ali e o Prof. Guershon Kwasniewski se manifestaram sobre o conflito do Oriente Médio na TVE.

    A reportagem aconteceu na sinagoga da SIBRA, a matéria entrará no ar no dia 12 de janeiro, às 20:40 horas.

    Com palavras e não com violencia, com manifestações pacificas e não com agressões é que conseguiremos mudar a história.

     

    Postado por Prof. Guershon Kwasniewski

    Carta a um amigo

    11 de janeiro de 2009 1
    Hoje pela manhã pensei muito em um amigo.
    Apesar de pouco nos encontrarmos, o Grupo de Diálogo Inter-religioso forma uma família. Nós nos vemos esporadicamente. E quando destes encontros, conversamos bastante. Apesar de ser muito jovem, este amigo traz a harmonia e a serenidade de quem já muito viveu. Como uma família, todos nós trocamos dificuldades. O nosso dia a dia é algo que vem à baila. E nos interessamos uns pelos outros, comungando coisas boas e tristezas.
    No último dia em que nos encontramos, meu amigo estava muito triste. Parecia estar sofrendo. E este sofrimento nos abateu a todos.
    Falávamos sobre vários assuntos, sendo um deles a guerra: motivações, causas, desenvolvimento. Outro amigo muito querido explicava a injustiça de fundamentalismos, agressões, mortes. E o jovem amigo também falava sobre algo inusitado aos olhos de todos os povos: a iniciativa da guerra.
    Após, a troca de idéias foi direcionada para planejamentos de atividades, datas, etc… e o tempo se esvaiu.
    Todos compromissados, fomos para o cumprimento das obrigações assumidas. Mas fiquei ainda algum tempo pensando na tristeza de meu amigo.
    Ao chegar no escritório, lembrei do pedido do amigo de olhar nosso Blog. Ao abrir o blog vi sua mensagem e seu pedido de orações. E o pedido me calou fundo. Também ele não tinha como explicar o inexplicável. Também ele sofria com iniciativas de guerra, agressões, mortes. E em reverência orava aos céus pedindo paz, silêncio dos canhões, entendimento, integridade dos seres humanos, liberdade, independência, democracia.
    “Ter paz é ser Pleno, e ser Pleno é ter a PAZ”.
    E nesta carta ao amigo quero unir nossa voz dizendo e pedindo a Deus e aos Benfeitores Espirituais:
    Senhor, ajuda os povos a se entenderem. Faze que possamos todos compreender o quanto é preciosa a vida, e que não é por acaso que aqui estamos. Viemos todos em missão, e se ainda aqui estamos é para cumprir outras atividades a que nos compromissamos antes de aqui chegar. A vida é um desenrolar de fatos que nos dispusemos a cumprir e muitas vezes aqui chegando esquecemos ou não cumprimos.  
    Faze, meu Deus, que estes povos que primam pela inteligência, em todos os ramos que assumem, vejam o quanto a paz e a harmonia é importante para que se possa continuar a construir.
    O mundo inteiro os reconhece como sábios, gênios, e não necessita vê-los como agressores.
    Senhor, envolve todos os povos do Oriente Médio com teu manto de amor e carinho e leva-os a dar-se conta do quanto ainda podem acrescentar à Humanidade em luz, em ciência, em sabedoria, sem fundamentalismos, sem guerras.
    “Rezemos juntos pela PAZ!”
     

    Postado por CristinaCanovasdeMoura

    Rezemos pela paz no Oriente Médio

    06 de janeiro de 2009 0

    Rezo para que dois povos possam viver em paz em dois estados livres, independentes e democráticos.

    Rezo para que não tenhamos que lamentar mais vítimas.

    Rezo pela integridade do ser humano, seja criança, adolescente, adulto ou idoso.

    Rezo pelo silêncio dos canhões.

    Rezo pelo entendimento.

    Rezo pela sabedoria das autoridades palestinas e israelenses.

    Rezo como resposta pacífica aos meus sentimentos de tristeza e impotência.

    Rezo pelos povos.

    Rezo pela paz.

    Na lingua hebraica nos cumprimentamos dizendo Shalom.

    Em árabe as pessoas se cumprimentam dizendo Salam.

    Dois povos com uma mesma origem, com histórias de afetos e desafetos, com uma rica cultura, uma história admirada pela humanidade toda, mas com um conflito que todos repudiamos.

    Sou contra o fundamentalismo e o terrorismo, sou contra os que enviam os seus filhos ao martírio, sou contra os que não respeitam a santidade  da vida, sou contra a guerra, pois não existem vencedores nem vencidos.

    Shalom tem a mesma raíz da palavra Shalem – que significa plenitude.

    Ter PAZ é ser Pleno,  e ser Pleno é ter a PAZ.

    Rezemos juntos pela PAZ.

    SHALOM- SALAM!

     

    Postado por Prof. Guershon Kwasniewski