Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

GDIRPOA no Hanamatsuri e Festival da Paz 2014

01 de junho de 2014 0

HANAMATSURI E FESTIVAL DA PAZ.

Cerimônia Inter-religiosa de Abertura

Cerimônia Inter-religiosa de Abertura – Hanamatsuri e Festival da Paz 2014

Em 24 e 25 de maio de 2014 o Grupo de Diálogo Interreligioso de Porto Alegre foi convidado pela Monja Isshin,  representante do Zen Budismo, a participar de belíssimo Hanamatsuri e Festival da Paz, que se realizou na Usina do Gasômetro.

Lemos nos prospectos gentilmente oferecidos, que, “de acordo com a tradição Budista, uma chuva de pétalas e néctar caiu quando o Buda Shakyamuni nasceu, no dia 08 de abril de 566 A.C. Para comemorar a data, os japoneses criaram o Hanamatsuri, Festival das Flores. A festa em Porto Alegre, agora na sua 2ª edição, torna-se um Festival da Paz, para celebrar os valores da não discriminação, não violência, inclusão social e cuidados com o meio ambiente e os animais.”

No sábado pela manhã o dia se fazia cinzento até o início do evento; o sol se mostrou quando as autoridades subiram ao palanque revestido de flores: lá estavam o Cônsul do Japão Takeshi Goto, o Vice Prefeito Sebastião Melo representando a Prefeitura Municipal, Monja Isshin  e Alfa Buono, representando o Grupo de Diálogo Interreligioso.

Após as saudações iniciais, a procissão formada por crianças vestidas com quimono (Ochigosan) e outras com roupas tradicionais de gaúchos, mostrando a inclusão dos povos às tradições da terra, levaram o Hanamido, altar adornado com a imagem do Pequeno Buda.

Terminada a procissão, as Ochigosan e as autoridades realizaram o ritual do Kanbutsu-e, banho de chá adocicado no Buda, simbolizando o néctar que teria caído do céu abençoando o seu nascimento.

Encontro de Diálogo Inter-religioso no Hanamatsuri e Festival da Paz 2014

Encontro de Diálogo Inter-religioso no Hanamatsuri e Festival da Paz 2014

O evento contou, nos dois dias, com inúmeras palestras e oficinas, do que o Grupo de Diálogo Interreligioso de Porto Alegre também participou, assim como outros credos ali representados no domingo à tarde.

As dependências do Gasômetro estiveram repletas de pessoas que mostravam no sorriso contagiante a satisfação de comemorar a Paz, a união de crenças pelo desejo de construção de novo mundo, num renascimento de esperança na pessoa humana, na compaixão, na caridade.

O evento que a Sanga Águas de Compaixão (Jisui Zendô) e uma comissão de voluntários, sob a orientação da Monja Isshin, proporcionou a nossa cidade,  foi um belo momento de muita leveza espiritual, fraternidade e respeito entre os povos do que todos nos  podemos orgulhar, parabenizando os promotores com alegria, neste Porto Alegre que considera esta uma festividade que se deve realizar a cada ano. Nossa cidade aplaude o Festival das Flores e a Cultura da Paz.

- Cristina Canovas de Moura. Federação Espírita do Rio Grande do Sul

Envie seu Comentário