Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de junho 2014

A COPA E O CONCERTO

30 de junho de 2014 0

No dia 12 de junho de 2014, os representantes dos vários credos que compõem o Grupo de Diálogo Interreligioso de Porto Alegre se reuniram no Anfiteatro Por do Sol às 15 horas para dar as boas vindas em todos os idiomas, aos participantes da Copa do Mundo que visitam nossa Porto Alegre. Portando uma faixa com a palavra PAZ em todos os idiomas, a alegria se fazia presente entre todos. E o sol brindava o seu calor em nossos rostos, e o vento levava a todos  nossa alegria, mostrando o quanto é importante a vida e a paz.

 

Em 29 de junho de 2014, o Grupo de Diálogo Interreligioso  de Porto Alegre se fez presente de forma melodiosa no 2º Concerto Interreligioso em Clave de Fraternidade. Este se realizou na Igreja das Dores de Porto Alegre, onde fomos todos amavelmente recebidos pela simpática figura do Padre Luis Almeida, representante da Igreja Católica junto ao DIRPOA. O evento teve início às 19:30 horas; àquele horário, ao término da Missa, Padre Luis convidou aos representantes do DIRPOA, apresentando-os aos paroquianos, convidando a todos ao Concerto.

O Concerto em Clave de Fraternidade iniciou com a Coordenadora do Grupo, Alfa Buono chamando os representantes da Federação Espírita do Rio Grande do Sul, que se fizeram presentes com dois corais: o Coral Julieta Felizardo de Leão, do Atheneu Espírita Cruzeiro do Sul, formado há mais de quarenta anos; e o Coral Vida, que existe há quatro anos; o Coral Julieta Felizardo de Leão teve durante muito tempo a regência de Osmar Santos, e desde 2007 tem como regente Marli Marlene Becker; o Coral Vida desde a sua fundação até hoje sempre teve a regência de Marli Marlene Becker, direcionando o seu trabalho às pessoas idosas em diversas Casas Geriátricas,e às crianças do Lar Fraterno.  Ambos os Corais cantaram quatro músicas, e terminaram a apresentação com a música Amigos para Sempre, em fraternal abraço a todos.

O Pastor Dreher, a seguir, apresentou o Coral da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, formado há vários anos, e que nos elevou e encantou com belíssimas vozes que entoaram cânticos melodiosos e sublimes.

A representante da Fé Baha’i envolveu a todos com suas canções e a sua voz bela que se elevava em hinos e orações, acompanhada do entusiasmo que brotava do som do violão.

A Monja Isshin, representante do Zen Budismo e seu discípulo, o noviço Ryûshin-san, nos trouxeram mantras que revelam a natureza e o respeito a cada momento, a cada ser, a cada sentimento, conduzindo-nos à reflexão das reações que temos frente à vida.

O Rabino Guershon, da Sociedade Israelita Brasileira de Cultura e Beneficência, conduziu cantando e encantando a todos pela forma de persuasão que consegue envolver e elevar os presentes à Igreja das Dores, com músicas, sons e enlevo, onde todos comprovaram o abraço como o momento de paz nos corações.

O Conselho Estadual da Umbanda e dos Cultos Afro-Brasileiros, com o representante Babalorixá Clóvis e inúmeros adeptos, trouxe os rituais e orações que envolveram o ar com cânticos e tambores, acompanhados pelo agê, que com suas contas marcavam o momento do ritual e oração.

Por último, o Padre Luis, pároco da Igreja das Dores e representante da igreja católica junto ao DIRPOA apresentou um belíssimo final, chamando extraordinários músicos a tocar Ave Maria de Gounot em órgão e violino, que nos fizeram ouvir e ver com os olhos da alma momentos sublimes de musicalidade e beleza.

A final, os representantes dos vários credos, em união, procederam à Bênção Aarônica, cada um com o gestual de sua crença, com o Rabino Guershon  dizendo as palavras na linguagem de Israel e o Pastor Dreher em português. O abraço e a confraternização de todos selou o Concerto com a musicalidade e carinho, mostrando que o diálogo é a forma de existência de credos e pessoas que se respeitam, se aceitam e oram por um mundo de paz e luz.

Foi uma noite extraordinária, onde as várias culturas apresentaram orações em forma de sons e cantos, em preciosa mensagem de paz a tudo e a todos.

Assiste ao vídeo da Benção Aarônica de encerramento do concerto.

Em clave de fraternidade - Concerto Inter-religioso

27 de junho de 2014 0
Concerto Inter-religioso

Concerto Inter-religioso

Venha compartilhar a música inter-religiosa conosco!

Concerto Inter-religioso do Grupo de Diálogo Inter-religioso de Porto Alegre.

Domingo, 29 de junho às 19:30 hs

Igreja Nossa Senhora das Dores (Rua Riachuelo 630

SHABAT SHALOM DAS NAÇÕES

08 de junho de 2014 0

Procurando saber, buscamos no dicionário, obtendo como respostas: ” Shabat é a fonte para o termo em português Sábado, e para a palavra que denomina esse dia da semana em muitas outras línguas. Uma tradução mais literal seria “cessação”, com a implicação de ‘parar o trabalho’. Portanto, Shabat é o dia de cessação do trabalho, enquanto que descanso é implícito, mas não é uma denotação da palavra em si. O Shabat é iniciado ao pôr do sol de cada sexta-feira. Deus abençoou o 7º dia – o Shabat – quando repousou, depois de ter completado sua obra de criação.Shalom (em hebraico שָׁלוֹם) significa paz entre duas entidades (geralmente duas nações) ou a paz interior de um indivíduo. A palavra shalom representa um desejo de saúde, harmonia e paz para aquele ou aqueles a quem é dirigido o cumprimento. Em diversas passagens bíblicas é encontrada a palavra shalom com o significado de paz e desejo de bem estar entre as pessoas ou nações. Por exemplo, ‘Shalom Aleichem’, uma saudação frequentemente utilizada por Jesus e que significa ‘A paz esteja convosco’. ‘Shalom Aleichem’ é também o nome de um cântico entoado em celebrações do Shabbat. ”

Para muitos esta busca de significado não tem sentido. Entretanto, ontem, sexta feira, dia 06 de junho de 2014, estivemos presente e participamos de belíssimo evento na Sinagoga SIBRA, onde o representante israelita no DIRPOA, Rabino Guershon propiciou a todos o sentido das palavras na prática, dando testemunho de Oração pela Paz entre os Povos, no dia importante de preces que se iniciava. Por iniciativa de Rabino Guershon, acolhida com entusiasmo pela comunidade israelita e apoiada pela Direção da SIBRA, ontem se reuniram, na sede da SIBRA, cônsules e representantes de diversos países (Espanha, Itália, Egito, Alemanha, Grécia, Portugal, Uruguai entre outros), para celebrar o Shabat Shalom, juntamente com os participantes do Diálogo Interreligioso de Porto Alegre, o Prefeito Municipal e o Representante do Governo Estadual através da Brigada Militar.

Os ares se encheram de belíssimos cantos, em vozes extraordinariamente abençoadas, em ritmos que contagiavam a todos, pela pureza dos sons, dos cânticos e do envolvimento que todos sentiram e mostravam.

A paz celebrada nada tinha de tristeza, de momento sério e fúnebre: eram hinos de amor, cheios de esperança e de realizações, motivadores de vida e de luz, numa construção individual e coletiva para a paz, de cada um e entre todos. A construção da paz começa em cada um; quando sincera e pura, consegue envolver a todos, como vimos e sentimos nos momentos em que estivemos reunidos. E este sentimento devemos levar aos dias que se seguirão, onde nossa querida Porto Alegre vai receber tantas pessoas, e a todos acolherá com carinho e atenção.

Destes momentos de paz, aprendemos ainda mais o significado do diálogo, do respeito mútuo entre as pessoas, entre as religiões e entre as nações; saímos revigorados, com esperança no dia de amanhã, agradecendo a Rabino Guershon pela iniciativa e desejando a todos: Shabbat Shalom! Shalom Aleichem!

- Cristina Canovas de Moura- representante da Federação Espírita do Rio Grande do Sul.

GDIRPOA no Hanamatsuri e Festival da Paz 2014

01 de junho de 2014 0

HANAMATSURI E FESTIVAL DA PAZ.

Cerimônia Inter-religiosa de Abertura

Cerimônia Inter-religiosa de Abertura – Hanamatsuri e Festival da Paz 2014

Em 24 e 25 de maio de 2014 o Grupo de Diálogo Interreligioso de Porto Alegre foi convidado pela Monja Isshin,  representante do Zen Budismo, a participar de belíssimo Hanamatsuri e Festival da Paz, que se realizou na Usina do Gasômetro.

Lemos nos prospectos gentilmente oferecidos, que, “de acordo com a tradição Budista, uma chuva de pétalas e néctar caiu quando o Buda Shakyamuni nasceu, no dia 08 de abril de 566 A.C. Para comemorar a data, os japoneses criaram o Hanamatsuri, Festival das Flores. A festa em Porto Alegre, agora na sua 2ª edição, torna-se um Festival da Paz, para celebrar os valores da não discriminação, não violência, inclusão social e cuidados com o meio ambiente e os animais.”

No sábado pela manhã o dia se fazia cinzento até o início do evento; o sol se mostrou quando as autoridades subiram ao palanque revestido de flores: lá estavam o Cônsul do Japão Takeshi Goto, o Vice Prefeito Sebastião Melo representando a Prefeitura Municipal, Monja Isshin  e Alfa Buono, representando o Grupo de Diálogo Interreligioso.

Após as saudações iniciais, a procissão formada por crianças vestidas com quimono (Ochigosan) e outras com roupas tradicionais de gaúchos, mostrando a inclusão dos povos às tradições da terra, levaram o Hanamido, altar adornado com a imagem do Pequeno Buda.

Terminada a procissão, as Ochigosan e as autoridades realizaram o ritual do Kanbutsu-e, banho de chá adocicado no Buda, simbolizando o néctar que teria caído do céu abençoando o seu nascimento.

Encontro de Diálogo Inter-religioso no Hanamatsuri e Festival da Paz 2014

Encontro de Diálogo Inter-religioso no Hanamatsuri e Festival da Paz 2014

O evento contou, nos dois dias, com inúmeras palestras e oficinas, do que o Grupo de Diálogo Interreligioso de Porto Alegre também participou, assim como outros credos ali representados no domingo à tarde.

As dependências do Gasômetro estiveram repletas de pessoas que mostravam no sorriso contagiante a satisfação de comemorar a Paz, a união de crenças pelo desejo de construção de novo mundo, num renascimento de esperança na pessoa humana, na compaixão, na caridade.

O evento que a Sanga Águas de Compaixão (Jisui Zendô) e uma comissão de voluntários, sob a orientação da Monja Isshin, proporcionou a nossa cidade,  foi um belo momento de muita leveza espiritual, fraternidade e respeito entre os povos do que todos nos  podemos orgulhar, parabenizando os promotores com alegria, neste Porto Alegre que considera esta uma festividade que se deve realizar a cada ano. Nossa cidade aplaude o Festival das Flores e a Cultura da Paz.

- Cristina Canovas de Moura. Federação Espírita do Rio Grande do Sul