Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de agosto 2014

Do Jornal Zero Hora: MUNDO DESPROPORCIONAL

06 de agosto de 2014 1

O conflito que envolve os palestinos e israelenses para muitos é desproporcional. O que é verdadeiramente desproporcional é o nível de ignorância sobre esta guerra que acontece no Oriente Médio.

Pessoas cultas e incultas deixam aflorar o seu ranço antissemita que se acaba misturando com o antissionismo.

A dor de uma mãe palestina que perde o seu filho é a dor de uma mãe israelense que perde a seu filho.

Um míssil que cai numa cidade israelense tem um poder de destruição igual a um que cai em Gaza.

O esforço de um médico por salvar a vida de um ferido é semelhante em ambos os lados.

As sirenes que tocam em Ashdod, Sderot, Askelon, Tel Aviv causam o mesmo dano psicológico que os aviões israelenses voando sem pausa na região costeira palestina.

Depois da retirada unilateral de Gaza por parte de Israel no ano 2005, se aguardava uma autonomia produtiva por parte dos palestinos. De fato a sonhada paz com os vizinhos se viu inúmeras vezes interrompida pelo lançamento de mísseis contra a população civil israelense, especialmente do sul do país.

A imprensa parece querer levar os israelenses para a forca por um simples motivo, ter poder de defesa.

Como deveria um país reagir se tem os seus jovens sequestrados e assassinados e ainda é bombardeado?

Os judeus apreenderam com a história a se defender. Israel é uma potência militar não por prazer e sim pela necessidade da sua sobrevivência.

Desproporcional é o ódio, a falta de ética para informar e transmitir o conflito. As condenações daqueles que só alçam as suas vozes para lembrar as mortes em Gaza e esqueceram os mais de 170 mil mortos na Síria. Desproporcional são os governos que manifestam solidariedade com um grupo terrorista.

Toda guerra tem um alto custo, uma ferida aberta que tarda em cicatrizar e que dói só de olhar. Que rápido morreu a esperança pela paz acordada na região na última visita do Papa Francisco em maio passado.

Procuremos a paz através da verdade, do diálogo e tenhamos coragem de buscar a confiança que fugiu e parece estar perdida ou escondida em algum canto entre estes dois povos.

do Jornal Zero Hora
24 de julho de 2014