Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Sobre se envolver integralmente

01 de abril de 2010 1

Entre o eu e o nós

Se você trabalha muito, fica a lacuna no cuidado com os filhos. Se você deixa de trabalhar para se dedicar à criação da prole, fica o vazio no lado profissional. Se você resolve buscar um equilíbrio para fazer as duas coisas, acaba achando que não faz nem uma coisa nem a outra de forma integral, completa. Eta confusão! Estou fazendo uma matéria sobre mulheres que optaram por deixar a carreira de lado para se dedicar à maternidade. Primeira impressão que eu tive, ao abordar algumas mulheres no parque: a maioria refuta a ideia de não trabalhar para viver no estilo dona de casa. Mas, quando me deparo com mulheres inteligentes, com profissão definida, que, ao me dizerem que optaram por interromper o trabalho para participar mais dos primeiros anos do filhote, vejo gente com cara de feliz. Sabe aquela coisa de não ficar brigando com o relógio e com a consciência? Acho que isso deve fazer um bem danado. Mas e a satisfação pessoal de saber que você tem algo que é só seu, que é de você para você mesma? É fascinante ver como cada mulher, cada mãe, cada profissional com quem conversei, para fazer essa matéria, me mostra um lado diferente, uma visão única dessas coisas todas que passam pelas nossas cabeças.

Comentários (1)

  • Viviane diz: 27 de outubro de 2010

    Ana,

    So conheci o blog de voces ontem e estou lendo td o que voces tem escrito. Estou adorando, eh uma ideia maravilhosa parabens.
    Sobre a culpa das mamaes eh um assunto complicado, atualmente moro nos EUA e aqui eh muito comum as mamaes darem um tempo na carreira para se dedicar aos pequeninos e diferente do Brasil, essa lacuna que FICA no curriculo( 3 ou 5 anos se dedicando as criancas) nao
    Atrapalha o retorno ao trabalho, ao contrario do Brasil onde parece que eh feio vc ficar em casa e poder dedicar o seu tempo a educacao dos filhos.
    Fico feliz em saber que algumas
    mulheres ja pensam diferente.

    Beijao a vcs!

Envie seu Comentário