Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Resultados da pesquisa por ""grêmio libertador""

Ponto estratégico

14 de setembro de 2014 0

Libertador

16877610

Embora a equipe não tenha feito uma boa atuação, o empate de hoje não foi ruim, já que o Atlético é forte em casa e tem um bom time. Se a quinta vitória seguida não veio, o ponto somado nos deixa perto do G-4 e, com dois jogos em casa pela frente, a chance de fincarmos nossos pés entre os líderes é grande.

A primeira etapa foi toda do Atlético. Pouco ficamos com a bola no pé e não conseguíamos criar alguma chance. Nosso meio-campo desta vez não funcionou. O único destaque foi Dudu. Felipe Bastos, Biteco e Giuliano pouco acertaram e Barcos brigava na frente. Já o segundo tempo foi outro.

Voltamos melhor e com maior posse de bola, entretanto, nossa única jogada era com Dudu na esquerda e com pouca profundidade, o que acabou acarretando em poucas chances de gol. No setor defensivo, destaco a grande partida de Geromel.

Arriscamos pouco e Felipão demorou para mexer na equipe, fato que não é novo. Ao final do jogo, a impressão era de que a estratégia do Bigode deu certo mas que o time poderia ter vencido, sinal de que a equipe fez um bom segundo tempo. Prefiro pensar que ganhamos um ponto e que não perdemos dois.

Vamos Grêmio!

Acompanhe o Grêmio Libertador

site | twitter | facebook | instagram | youtube

Gremista se importa com raça, sim

12 de setembro de 2014 0

Libertador Sempre valorizamos a raça dos nossos jogadores. Aquela que nos ajudou a erguer taças, a botar o pé nas dividias, aquela que não nos deixou desistir nunca, aquela que transformou suor em sangue e sangue em lágrimas de felicidade. Essa é a raça que nos fez Grêmio e é a raça que importa, independente de cor, credo ou origem. Por isso, convidamos todos os gremistas a participar dessa campanha e mostrar que discriminação não tem espaço no nosso clube.

Para que no futuro, toda vez que alguém se dirigir a um gremista usando o termo racista, o significado seja outro.

Não te mixa. Não te esconde atrás do estereótipos. Não entre na onda de quem ainda não entendeu o que está acontecendo. Esta é uma oportunidade de ouro. E vamos precisar da sua ajuda para mostrar pro mundo inteiro que não somos hipócritas, nem racistas.

Andershow

Catimba

Grohe

Felipao

Lara

Mais imagens dessa campanha, tu encontra nesse álbum do FB ou no nosso  instagram.

Acompanhe o Grêmio Libertador

site | twitter | facebook | instagram | youtube

Dormindo no G-4 (não me acorda)

10 de setembro de 2014 3

Libertador

As últimas partidas que jogamos foram contra times que saíam mais do que marcavam. Dessa vez enfrentamos um semi clone. Com um ataque mais rápido que o nosso (aliás, mandar Moreno, Pará e Werley pelo Marcelo Cirino não me deixaria triste) e dois toques na bola, o Atlético Paranaense teve muitas roubadas de bola e contra-ataques perigosos. Assim, a coisa não ficou no meio de campo, como Felipão imaginou antes da bola rolar. Em dois toques a defesa se tornava ataque e a montagem do time não fazia sentido.

Assim, antes mesmo do final do primeiro tempo, o meio de campo do Grêmio mudou. Estávamos num quase 4-3-3, com Luan jogando aberto e trocando com o Ramiro quando fechava pelo meio. E aí é que a diferença dele pro Fellipe Bastos ficou gritante. O suspenso tem uma visão de ataque melhor, se posiciona nos espaços e abre a defesa. O Ramiro fazendo essa função se esconde atrás da marcação. E aí, pensando em manter a roubada de bola e um ataque mais veloz, colocou o Grêmio num 4-2-3-1 colocando o Giuliano (que entra na área muito mais que o Luan). Aí a ideia passou a ser jogar pra frente pra tentar tirar o zero do placar.

Fomos para o intervalo com três boas conclusões (uma do Barcos, outra do Luan, e uma do Ramiro) – eles, idem.

15016431168_f4af2e49c1_z

Começamos melhores. A entrada do Giuliano fez com que os seis defensores do Atlético Paranaense tivessem sempre mais um para se preocupar. Abriu um pouco, mas ainda assim estava difícil de passar. Porém, depois desse bom início, a entrada do Fernandinho no lugar do Luan fez com que a bola batesse e voltasse mais frequentemente. Mesmo assim, com poucos ataques de perigo, quase todos pelo Cirino. Já passava dos 30 e precisávamos ganhar. Então, Felipão foi pro desespero: tirou o Dudu, plantou o Coelho junto com o Barcos lá dentro e mandou o nosso 77 e o 88 abrirem espaços para as subidas dos laterais.

Mas os passes errados… que nojo. Giuliano e Ramiro bateram todos os recordes individuais. Toda a armação de jogadas morria e os ataques sem sal do Atlético Paranaense quase tomamos um gol aos 42, em uma jogada de bola aérea, daquelas que batemos todos os recordes de errar nesse jogo. Mas era mais um jogo pra nós. Depois de um monte de chegadas do Zé, uma falta deles para matar o jogo resultou no nosso gol final. De centroavante, como tem que ser, Barcos pegou a bola com o peito e, no giro, fuzilou o goleiro. Mais uma vez aos 46.

1×0, 34 pontos e G-4 até amanhã. Vem coisa boa aí.

Acompanhe o Grêmio Libertador

site | twitter | facebook | instagram | youtube

Somos Todos Racistas

07 de setembro de 2014 14

Libertador

Há 4 dias, o mundo inteiro teve a certeza absoluta de que todo torcedor gremista é racista. E todos os 192 milhões de brasileiros que não torcem pro Grêmio, convenientemente, se esqueceram que o país em que vivemos é racista.

No Brasil, o racismo é tão arraigado que mesmo pessoas negras são racistas. A polícia é racista. A justiça é racista. As universidades são racistas. As instituições como um todo são racistas. E o futebol, amostra grátis máxima de toda esta cultura misturada e amontoada num mesmo lugar, numa mesma arquibancada, não poderia ser diferente.

Logo, não é surpresa que o próprio STJD seja racista. Nem é difícil chegar a conclusão de que todos os times e todas as suas torcidas são racistas também.

Generalizar, com certeza, nunca é o melhor caminho. E se você leu estes 3 primeiros parágrafos achando que finalmente alguém expressou uma desculpa pra você usar o termo “macaco” dentro e fora dos estádios, NÃO PODERIA ESTAR MAIS ERRADO.

palxgre

É justamente o contrário. Não é porque vivemos numa sociedade racista que temos desculpa para sermos racistas. E cabe ao clube mais pioneiro de todos acabar com esta espiral de intolerância e violência.

Mais uma vez, a bola caiu no pé de quem sabe.

Nós, gremistas, somos abençoados com a imortalidade, aquela crença imortal em realizar feitos que parecem impossíveis.

A partir de hoje, seremos a encarnação da raça, determinação, garra e força de vontade para vencer esta luta. Seremos todos um outro tipo de “racista”.

Dinho tinha raça. De Leon tinha raça. Everaldo. Foguinho. Pavilhão. Não podemos dar um centímetro sequer de folga para o racismo. Seremos 8 milhões de Dinhos, De Leons, Everaldos, Foguinhos e Pavilhões entrando de carrinho em cada tentativa de um racista usar a nossa torcida como pretexto pra sua ignorância.

Seremos 8 milhões de racistas mostrando que somos feitos de raça, não de preconceito.

E faremos isso batendo no peito e gritando pro mundo inteiro ouvir: - Nós vamos juntos derrotar o racismo com toda a raça imortal que corre nas nossas veias.

Esta é a nossa raça, esta é a nossa luta!

Uma luta que vamos vencer porque a torcida do Grêmio é imensa. E os bons são maioria.

 

Acompanhe o Grêmio Libertador

site | twitter | facebook | instagram | youtube

Vem com tudo, returno!

06 de setembro de 2014 4

Libertador

Flamengo embalado, Maracanã lotado, primeiro jogo depois do julgamento do STJD e vários desfalques. Tais fatos a ser enfrentados colocou um certo pessimismo no torcedor para a partida de hoje, porém, dentro de campo o time repetiu a boa atuação que fizera no último jogo em campo adversário mas com uma grande diferença: a vitória.

O time segue compacto e tirando o espaço do adversário, que teve menos efetividade na segunda etapa, já que o Flamengo veio para cima e não conseguíamos ficar com a bola para respirar um pouco.

16856494

O 4-1-4-1, esquema que mais rendeu nas mãos de Felipão até agora, proporcionou, além de boa marcação, a retenção de bola no ataque, em compensação, não fomos agudos e pouco entramos na área, e criamos nossas melhores chances em chutes de fora. Nas duas jogadas em que fomos mais agudos, Giuliano quase marcou e Luan, aos 46 da segunda etapa, nos deu a vitória.

Reclamávamos que perdíamos pontos em jogos considerados fáceis, não que o jogo de hoje o fosse, entretanto, conseguimos transforma-lo em uma partida menos complicada, digamos assim, e finalmente aproveitamos tal chance. Depois de três vitórias consecutivas no Brasileirão, a perspectiva é de um bom segundo turno.

Vamos Grêmio!!!

Acompanhe o Grêmio Libertador

site | twitter | facebook | instagram | youtube

Feliz dia do irmão!

05 de setembro de 2014 3

Libertador

A gente sempre briga – maior carrinho, maior goleada, ganhar mais vezes. Pelo maior estádio, pela maior torcida. Pelo título mais importante. Mas a gente não vive um sem o outro. Tanto que, quando a injustiça é grande, tem solidariedade. Saímos da Copa do Brasil, saíram da Sulamericana. Obrigado, irmãozinho. Feliz dia do irmão pra nós.

irmao

Acompanhe o Grêmio Libertador

site | twitter | facebook | instagram | youtube

O Inter também foi excluído da Copa do Brasil

04 de setembro de 2014 6

aaaa

Só que pelo Ceará.

CdB14

Acompanhe o Grêmio Libertador

site | twitter | facebook | instagram | youtube

 

Os 7 pecados capitais de Werley

03 de setembro de 2014 0

aaaa

O Grêmio pode voltar a ter três zagueiros no jogo contra o Flamengo no próximo sábado, assim Werley voltaria a ser titular do time. E agora apresentamos orgulhosamente (só que não) os 7 pecados capitais do Werley, que custaram caro ao Grêmio:

seven

  1. Preguiça: não companhou David Bras no gol que abriu o placar na derrota pro Santos pela Copa do Brasil.
  2. Gula: no Grenal 400, não contente com uma falha, estava fora de lugar nos 2 gols colorados.
  3. Avareza: fechou a mão e botou no caminho do atacante do Millonarios que entrava na área. Pênalti que eliminou o Grêmio da Sulamericana 2012.
  4. Inveja: não quis dividir com o atacante colombiano e ficou vendo ele ir área adentro e marcar o gol do Santa Fé. 1 a 0 que eliminou o Grêmio da Libertadores 2013.
  5. Soberba: achou que o Delatorre era baixinho demais pra ganhar dele na bola aérea. Resultado: gol de cabeça e Atlético PR passou pra final da Copa do Brasil 2013.
  6. Ira: Despertou em todo gremista tentando tirar de letra dentro da área no 1º gol do Grenal decisivo do Gauchão 2014 em Caxias.
  7. Luxúria: Ser indicação do Profexô.

 

Acompanhe o Grêmio Libertador

site | twitter | facebook | instagram

ASSISTA O BOLA AO VIVO

01 de setembro de 2014 1

THUMB_BOLA

Com os convidados dos blogs parceiros Alambrado Colorado e Grêmio Libertador!

Vai pro Guinness Book

28 de agosto de 2014 8

 Nada como estrear aqui no Blog do Bola dando os parabéns aos coirmãos por mais um recorde.

10653837_689945444422170_5479470525852129226_naaaa


Acompanhe o Grêmio Libertador

site | twitter | facebook | instagram

Este é um blog de humor e não necessariamente as notícias aqui postadas são verdadeiras. Bom humor, galera!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...