Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "bola atlântida"

Assista o Bola ao vivo com Lucas Coelho do Grêmio

21 de julho de 2014 0

LUCAS_COELHO

 

CONFIRA O PROGRAMA BOLA ATLÂNTIDA AO VIVO COM O JOGADOR LUCAS COELHO DO GRÊMIO.

Lucas fez 20 anos ontem! Dá parabéns pro cara!

 

Nosso novo reforço: Quero ser Jogador

18 de julho de 2014 0

banner inferior post 2

A diretoria do Blog do Bola – Bola Atlântida – trabalhou em silêncio nos últimos dias. Aproveitando a retomada do Brasileirão, anuncia oficialmente hoje, a parceria com o Quero ser Jogador - blog que compartilha histórias e conteúdos relacionados ao futebol. 

Com o objetivo de estimular quem quer ser jogador ou trabalhar com futebol, o Quero ser Jogador compartilhará dicas e depoimentos de personalidades relacionadas ao esporte. O contrato é válido para a temporada de 2014/2015, mas segundo os dirigentes, há grande possibilidade de renovação por mais tempo.

A partir deste final de semana, o novo reforço estreia compartilhando as “barbadas” do comentarista Adroaldo Guerra Filho, o Guerrinha.

Conheça o Quero ser Jogador: @queroserjogador | queroserjogador.com.br

Quero ser jogador

Melhores memes do vexame do Brasil 0 x 3 Holanda

12 de julho de 2014 1

image image image image image image image image image image image

Gol 1000 dos Gre-Nais completa 10 anos: Fernandão entrava na história

10 de julho de 2014 0

Hoje, 10 de julho de 2014, completam-se 10 anos do milésimo gol da história dos Gre-Nais. Numa gélida tarde do inverno de 2004, Campeonato Brasileiro ainda em seu primeiro turno, um clássico entre dois times claudicantes acabaria se tornando um momento histórico, um divisor de águas no futebol gaúcho.

Com a contagem em 998 gols, o Gre-Nal 360 era cercado de expectativa. O Inter vinha mal no Brasileirão, o Grêmio ainda pior (seria rebaixado naquele ano) e todas as atenções estavam para a contagem mágica: faltavam 2 gols para o milésimo. Que time teria a honra? Quem faria? Seria um dos ídolos da torcida? Um reserva medíocre? Ou seria um jogador odiado, que entraria para a história como o “anti-herói”?

E as chances de um grande jogador fazer este gol eram pequenas naquele dia. No Inter, nenhum jogador tinha fama. Alguns, como Alex, Rafael Sóbis, Bolívar e Edinho estavam no início de suas trajetórias no clube. Do lado tricolor, dois jogadores que fariam história no futebol europeu estavam também em seu início de carreira: Michel Bastos e Felipe Melo. A grande aposta era de um gol de Christian, que havia marcado duas vezes nos últimos três clássicos, assim como o meia colorado Élder Granja.

Mas o Destino, este pregador de peças, já estava traçado. Depois de um primeiro tempo medonho, quase sem chances, o Internacional voltou no intervalo com uma alteração: o estreante Fernandão entrava jogando como um falso 9 e o 3-5-2 era recomposto com Bolívar de zagueiro e Granja de ala-direito, com Alex na esquerda. Rapidamente o primeiro gol surgiu: Fernandão ganhou disputa de bola e sofreu falta de Michel Bastos. Na cobrança, Vinícius cabeceou, Tavarelli falou e o gol 999 estava selado: Inter 1×0 aos oito minutos.

Dali em diante tudo se resumia a euforia e aflição. A cada avanço do meio-campo, mais do que em qualquer outro Gre-Nal, o sonho de um ataque que poderia se tornar histórico. Enfim, aos 33 minutos do segundo tempo, a história foi escrita: Em um ataque colorado pela direita, a bola foi conduzida para a esquerda e Alex cruzou. A zaga tricolor afastou e sobrou livre para Granja. Este olhou e cruzou na cabeça do estreante Fernandão, que fuzilou Tavarelli com um cabeceio lateral.

Crédito: site oficial do Sport Club Internacional

Crédito: site oficial do Sport Club Internacional

O gol 1000 era colorado. E era de Fernandão. Que Fernandão?

Até aquele dia uma aposta colorada, pessoal do presidente Fernando Carvalho. Um atacante vindo da França após surgir em Goiás.

Porém, não sabiam os vinte mil torcedores presentes ao Beira-Rio naquela tarde. Os 22 jogadores em campo naquele momento. Os milhões que acompanhavam no Rádio ou na TV. Nem o próprio Fernandão.

Que ele e o Internacional nunca mais seriam os mesmos…

FICHA DO JOGO

Internacional (2): Clemer; Wilson (Fernandão), Sangaletti e Vinícius; Bolívar, Edinho, Marabá, Élder Granja e Alex; Rafael Sobis (Dauri) e Danilo. Técnico: Joel Santana.

Grêmio (0): Tavarelli; Michel, Bilica (Baloy), Claudiomiro e Michel Bastos; Cocito, Leonardo Ignácio (Pitbull), Felipe Melo e Bruno (Élton), Marcelinho e Christian. Técnico: Plein.
Gols: Vinícius (I), aos oito minutos do segundo tempo, Fernandão (I), aos 33 minutos do segundo tempo.
Arbitragem: Paulo César Oliveira (SP), Edmílson Corona e Nilson Monção.
Local: Estádio Beira-Rio.

 JOGO COMPLETO

Acompanhe toda a "zuêra" na cobertura de Brasil X Alemanha

08 de julho de 2014 0


Repórter se confunde e chama o Robben de Netherland!

08 de julho de 2014 0

robben

Repórter foi se referir ao Robben, e acaba chamando ele de Netherland, só por que estava escrito isso na camiseta dele…

Veja:

Nosso time: Dinho e Gabiru. Se não ganhar da gente, não valeu!

08 de julho de 2014 0

polarseleção

Você já está sabendo que dia 14, no estádio do Zequinha, vai rolar o jogo da Seleção campeã do mundo contra a Seleção Gaúcha, né?! Quer dizer: o convite tá feito. Se arregarem o problema é deles. Por isso, um pequeno perfil de cada atleta que honrará o manto da Melhor Seleção do Mundo.

Dinho

dinho

Galo véio, cangaceiro, sabia bater e dava lançamentos de 60 metros com precisão cirúrgica. Nunca o futebol teve um volante que dava coice e passava a bola com maestria. O dono da frente da área. E autor do gol da Libertadores de 1995. Na Colômbia. James Rodríguez era um bebezinho…

Gabirú

gabiru

O povo perdoou Gabirú. O homem que desfilou seu talento no Beira-Rio, mas que longe dali, no Japão, fez o gol mais importante da vida vermelha. E contra o Barcelona! Uma noite nipônica inesquecível, uma manhã brasileira mágica. E ele está escalado para dia 14, no Zequinha. Gol de taça é com Gabiru…

—-

Eis a escalação da “Melhor Seleção do Mundo é daqui”:

11. Alexandre Gaúcho
2. Caíco
7. Tarciso Flecha Negra
5. Dinho
9. Sandro Sotilli
4. Perdigão
8. Adriano Gabirú
10. Carlos Miguel
1. Mazaropi
3. Claiton
6. Paulo Mattos

Técnico: Cláudio Duarte

E se a gente perder hoje?

08 de julho de 2014 9

Menino enlouquece ao aparecer no telão do estádio na Copa. E o time dele não está na semi-final.

 

Sempre achei interessante o fenômeno do torcedor no estádio de Copa cabisbaixo ao ver seu time sendo desclassificado e, quando filmado pelas câmeras, se depara com sua imagem no telão do estádio e abre um imenso sorriso, abanando feliz. É, portanto, uma tristeza meio falsa essa, a da desclassificação. É como enterro de sogra: a gente só finge que está triste pra não parecer insensível.

 

Ser desclassificado de uma Copa do Mundo é uma tristezinha, um mal estar que dura uns três dias no máximo. Depois a vida segue, os jogadores tiram férias em Nova Iorque, o técnico vai ganhar milhões em algum time da Turquia. E a gente tem contas pra pagar, relatórios pra entregar. No domingo tem churrasco, no fim do mês é aniversário da esposa. E a gente ainda não comprou nada pra ela.

 

Captura de Tela 2014-07-07 às 21.57.03

 

A criançada chora, é verdade. Explicar pra uma criança qualquer perda é algo complicado, mas a impressão que eu tenho é de que quanto mais uma pessoa perde na vida, melhor fica. Aprende a respeitar os outros, aprende que as coisas não vem fácil. Então por esse lado perder pode ser uma boa, no jogo de hoje. Porque pode ser que a gente perca hoje. Eu só estou tentando ver o lado bom disso.

 

Ser desclassificado de uma Copa na semi-final pra Alemanha, sem o principal jogador da seleção, não é vergonha. Não vão culpar ninguém (pelo menos não do time do Brasil). O culpado vai ser o Zúñiga, e daqui alguns anos nos programas esportivos vão ter dificuldade pra lembrar o nome dele, coitado. “Quem foi aquele cara que tirou o Neymar da Copa mesmo?” vai perguntar o comentarista.   O torneio vai continuar essa maravilha que estamos vendo. A final vai ser bonita do jeito que for.

 

A Copa de 2014 vai ter sido tão bela que lembraremos pra sempre como tudo correu bem. É assim que a vida vai seguir, em caso de derrota hoje. Ela vai seguir normalmente, calma e bonita, como sempre.

 

Mas… e se a gente ganhar hoje?

Vargas de férias no interior gaúcho

06 de julho de 2014 0

Durante todo o fim de semana o ex jogador do Grêmio e atacante do Chile na Copa do Mundo, postou nas redes sociais fotos se divertindo com a família da noiva, Daniela Collet. A moça que mora com ele na Espanha é de Casca.

Curte aí os momentos das férias animadas de Vargas:

 

 

vargas1

 

3vargas2

2argas1

vargas5

vargas4

 

vargas2

 

 

vargas3

Argentinos cantam: "Tenemos la columna de Neymar!"

06 de julho de 2014 16

coluna

Argentinos criam canção que ironiza a lesão na coluna do camisa 10 da seleção brasileira.

“Ole ole ole ole ola! Acá tenemos la columna de Neymar!”, cantam os hermanos.

Este é um blog de humor e não necessariamente as notícias aqui postadas são verdadeiras. Bom humor, galera!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...